Vai escutar música brasileira, meu filho: parte 2

Música terça-feira, 12 de junho de 2012

Continuando a série que comecei a (Acho que) duas semanas, mais um pouco de músicos e bandas brasileiras que eu acho que são menos conhecidos. E só pra constar, não é uma lista sobre rock progressivo, apesar da maioria dos sons postados serem deste gênero.

Sá, Rodrix e Guarabyra

Sá, Rodrix e Guarabira são talvez o grande marco do rock rural, sendo que a criação deste estilo normalmente é atribuído ao trio. Suas canções possuem uma influência do folk, do rock and roll e também do regionalismo caipira. Apesar da banda ser formada só por Sá e Guarabyra a maior parte do tempo (Mais especificamente de 74 à 99, quando Rodrix volta a banda, e após a sua morte em 2009), quando juntos formaram um grupo seminal para música brasileira. E sim, os dois vivos estão na ativa.

Made in Brazil

Banda de rock and roll brasileira dos anos 70, dona de uma sonoridade pesada, vocais fortes e letras as vezes irreverentes. Das bandas setentistas que eu conheço no Brasil, esta é a que tem a veia mais rock and roll de todas, exceptuando-se Raul Seixas. Infelizmente eu conheço apenas os três primeiros álbuns, Made in Brazil, Jack Estripador e Pauliceia Desvairada, mas salvo engano eles estão na ativa e lançaram vários outros discos.

Som Imaginário

Mítica banda de rock progressivo mineira, formada no começo dos anos 70 por Zé Rodrix (aquele mesmo) e o, hoje, grande pianista de renome Wagner Tiso. Como quase tudo que surgiu em Minas neste tempo, possuía fortes vínculos com o movimento Clube da Esquina, sendo que em um primeiro momento a banda foi criada para acompanhar Milton Nascimento. Destaque especial para o disco Matança do Porco, que soa como uma peça de música clássica e conta com os vocais do Bituca. Não vou colocar uma música dele, já que ele merece ser escutado por inteiro.

Ave Sangria

Banda pernambucana de rock and roll com uma pegada um pouco progressiva, chegaram a ser comparados com os Rolling Stones pelo comportamento transgressor. Os caras se maquiavam e se beijavam no palco, em plena ditadura e no nordeste, mano! Além disso o som deles é muito bem feito, as músicas são na maioria irreverentes, com uma batida animada. Seu único disco de estúdio é homônimo, lançado em 74.

Bom, por hoje é só meus queridos e queridas.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Pedro

    Confessar que só conhecia Sá, Rodrix e Guarabyra mas descobrir música boa nunca é demais. Ótimo texto!

busca

confira

quem?

baconfrito