Uma tal Parks & Recreation

Televisão quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

Anteontem eu tava alegremente vendo o 9gag, site famoso por ser a fonte [Nota do editor: Tá mais pra centro de kibagem] daquelas imagens que você vê compartilhadas no seu Facebook todo dia – na internet brasileira nada se cria, tudo se copia e tudo se transforma (Em algo pior). Mas enfim. Enquanto via os posts das últimas horas passei, como de costume, por um número indefinido de imagens mencionando um personagem chamado Ron Swanson, que aparentemente é uma das sensações do momento na internet em inglês. Cansado de não entender do que os gringos tavam falando, fui atrás de saber quem diabos é esse cara. E o que eu encontrei foi uma série chamada Parks & Recreation. Sabendo que nossos leitores são em sua maioria hipsters pessoas antenadas, que descobrem séries e filmes antes de todo mundo, vim aqui perguntar: Alguém aí assiste essa parada?

Baixei a primeira temporada da série (Que tem seis episódios), pra saber como era, e também dei uma pesquisada rápida na Wikipedia e descobri que ela saiu dos caras que criaram The Office, série que eu nunca vi. Bem, então. De acordo com a pesquisa, Parks & Recreation é uma sitcom e na minha cabeça sitcom é sinônimo de Seinfeld, que por sua vez é sinônimo de qualidade, então havia uma associação de idéias aí que me diziam que, portanto, a série deve ser boa. Parece idiota, mas às vezes dou uma chance pra sitcoms por causa disso. Assisti o episódio piloto, depois o segundo, e graça ainda não havia surgido. O pequeno e imperceptível faniquito mental necessário pra me acostumar com o estilo mockumentary, ou, em uma tradução que eu inventei agora, um sacamentário (Documentário que sacaneia) de Parks & Recreation passou logo e mesmo assim nada era exatamente engraçado.

Lá pelo quarto episódio, as coisas começaram a fazer sentido. Algumas tiradas tinham graça, Ron Swanson – um funcionário do governo que não acredita no governo e freqüentemente tem momentos politicamente incorretos – realmente é um personagem legal, e eu aprendi a entender o humor escondido na chata, burocrática e levemente burra Leslie Knope, a verdadeira protagonista da série. Acho que o termo mais certo pra descrever o humor da série nos primeiros capítulos é justamente “escondido”. Os episódios que eu vi são feitos de situações que acontecem inesperadamente e são engraçadas mas ao mesmo dão vergonha alheia. É esquisito.

Além dos já citados, integram os personagem principais April Ludgate, estagiária de 19 anos completamente desinteressante e com uma expressão facial só, Tom Haverford, sujeito metido a engraçadinho e pegador mas que realmente não é levado a sério, além do planejador da cidade Mark Brendanawicz, cara que mistura muito bem inexpressividade crônica com uma suposta relevância pros episódios (?). Todos eles trabalham pra divisão de parques e recreação da pequena cidade de Pawnee, Indiana. E é basicamente isso. Falar mais seria dar spoilers, como os que eu acabei de ler acidentalmente enquanto pesquisava os nomes dos atores. Valeu Bacon. Mesmo assim, não sei bem o que esperar dessa série. Ainda não consegui sacar completamente o sucesso dela (Tem quatro estrelas e meia no imdb, se isso significar alguma coisa), mas vou continuar assistindo pra ver no que vai dar.

Vida longa e próspera.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Anderson Nicolau

    Para concluir a primeira temporada, precisa de muita boa vontade.
    A partir da segunda, a coisa muda e fica realmente em engraçada. E Júlio, continue assistindo, pois nas temporadas 3 e 4 você verá que tudo valeu a pena.

  • Luiz Carlos Santos

    Pode continuar Júlio. Tive exatamente a mesma impressão que você, mas na época, até por falta de opções, resolvi dar uma chance à série. E não me arrependi. A segunda já é melhor do que a primeira, mas a partir da terceira os episódios ficam muito legais. Tive a mesmo impressão com Seinfeld e The Office, que começaram vacilantes, mas acharam o ponte ideal algumas temporadas depois até o ponte de se tornarem imperdíveis. Ah, e se for continuar assistindo (vai por mim, vale a pena ! ), um personagem interessante e que eu considero junto com o Ron bem engraçado, é o Andy. O cara é um verdadeiro pateta, é bem engraçado acompanhar as burrices dele.

  • Júlio Raphael

    Tô assistindo sim, não desisti. Baixei a segunda temporada e nos dois primeiros episódios já dá pra notar que realmente eles começaram a pegar o ritmo ali.

  • débora

    nossa, pelo visto só eu gostei desde a 1a temporada?
    confesso que só comecei a assistir por causa da Amy Poehler e acabei amando

busca

confira

quem?

baconfrito