Trazendo à Realidade – Hulk

Nona Arte quarta-feira, 02 de dezembro de 2009

Na fusão/fissão nuclear, tem-se, além de um novo elemento, uma série de outros subprodutos, tais como a liberação de quantidades massivas de energia e radiação. Este último subproduto pode ser classificado em três tipos. Desses três, dois (Radiações alfa e beta) são relativamente inofensivos, sendo facilmente barrados por objetos extremamente raros, como folhas de papel e tábuas, respectivamente.

No entanto, o terceiro tipo, a radiação gama, é o catiço. Movendo-se próximo à velocidade da luz e detentora de massa equivalente à de um próton/nêutron (Físicos, me corrijam se eu estiver errado), esse maldito pedaço de nada é capaz de atravessar paredes de concreto, aço e salame como se estas não fossem nada. Uma vez ultrapassados tais obstáculos, a radiação gama tem só um objetivo: lhe ferrar. Ao atingir suas células, essa radiaçãozinha maldita irá foder destruir ou reconstruir partes do seu DNA, e irá embora para ferrar outro otário que não more num abrigo nuclear.

É isso aí, esse tipo de radiação é bastante comum, porém, a quantidade a que somos expostos todo dia provavelmente não nos afetará significativamente (A não ser que você more num raio de 100 km de Chernobyl). Agora, a pergunta: o que acontece quando células geneticamente alteradas começam a se reproduzir, sem causar benefícios ao seu corpo e roubando nutrientes? Lúpus! Câncer!

Aplicando isso ao Dr. Bruce Banner: No meio de um teste de alguma coisa com raios gama no meio de um deserto, o cara sai da área de proteção e acaba por se enfiar no gerador de radiação, recebendo uma dose cavalar de raios gama.

Ao ser retirado, às pressas, do local do acidente (Supondo que ele não tenha virado apenas uma lembrança), Banner é levado para uma enfermaria dentro de um bunker nuclear, para impedir que contamine outras pessoas. Depois de um mês, diagnostica-se que o câncer desenvolveu um Bruce Banner, ou vice-versa. Talvez, com alguma sorte, Bruce não tenha tumores no cabelo e nas unhas. Sem esperança de cura ou de receber a eutanásia, sem coragem de suicidar-se, um dos maiores gênios da Marvel passará o resto dos seus dias numa enfermaria escura, sem ninguém do lado para apoiá-lo e implorando por morfina, enquanto se torna uma mistura de Sloth, Ronaldinho Gaúcho e théo. Ao morrer, por um erro do legista, seu corpo seria cremado, dando início à Madrugada dos Mortos da vida real.

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito