The Pogues

Música segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Os Pogues foi uma banda formada em 1982 em Londres, pelo cachaceiro cantor Shane MacGowan, um punk irlandês. Shane convidou para sua nova banda Spider Stacy (Um mendigo músico que tinha conhecido numa estação de metrô em Londres tocando flauta) e Jim Fearnley (Um guitarrista). Este trio formou uma banda chamada Pogue Mahone, que tocava a fanfarra música tradicional irlandesa em versões punk nas ruas e bares de Londres. Mas logo a gangue aumentou e entraram mais três músicos: Jeremy Finer (Banjo e guitarra), Andrew David Ranken (Bateria) e Cait O’Riordan (Baixo). Rapidamente começaram a compor músicas próprias e ganharam a boa fama de dar concertos rebeldes e animados, apresentando-se sempre bêbados no palco.

Mudaram o nome pra The Pogues e com esse nome lançaram o primeiro single, Dark Streets of London, em meados de 1984. Depois viraram a banda de abertura do The Clash. O grupo continuou a crescer e em 1985, com entrada do guitarrista Philip Chevron, gravaram mais um disco, Rum, Sodomy and the Lash, produzido por ninguém menos que Elvis Costello. O grupo diminuiu então o ritmo e pouco produziu até 1988, quando lançaram If I Should Fall From Grace With God, que viria ser o maior sucesso dos Pogues. Deste disco saiu o single Fairytale of New York, com a participação da cantora irlandesa Kirsty MacColl, que chegou a número dois do top britânico. E a lenda dos bêbados irlandeses apenas aumentava cada vez mais…

A banda chegou ao seu auge, mas todo mundo sabe que isso nunca costuma ser bom. Shane MacGowan parecia uma esponja, bebendo tudo que via pela frente, mas isso nunca afetou a banda. O problema foi o cara querer misturar alcoolismo e o vicio em drogas. Os Pogues estavam abrindo os shows de Bob Dylan e Shane sempre estava bêbado e doidão demais, impossibilitando os shows da banda. Vários foram cancelados. Em 1990 eles lançaram mais um disco, Hell’s Ditch, que mesmo tendo sido um disco muito elogiado pela critica especializada, acabou não dando em nada, pois eles mais uma vez não fizeram turnês por causa do Shane MacGowan. A lenda do bêbados irlandeses aumentava e essa ausência de shows reverberava ainda mais essa aura. Mas os Pogues foram feitos pra atuar nos palcos e tiveram que pedir ao pudim de cana Shane que deixasse a banda. Shane foi chutado da banda e substituído nos shows por Joe Strummer, do The Clash.

No disco seguinte, Waiting for Herb, Spider Stacy assumiu os vocais, mas este trabalho foi um fracasso, como o viria a ser também em 1995, Pogue Mahone. Assim, sem frescura, a banda dissolveu-se em agosto de 1996. Em 2001, rolou uma reunião, inclusive contando com a participação de Shane MacGowan. Desde então, os Pogues são a melhor banda de covers de si mesmos (Assim como os Pixies e muitas outras) e vem fazendo $how$ ocasionalmente, com Shane sempre bebaço, caindo ao tentar fazer alguma dancinha e a plateia diversificada com punks, hipsters, skinheads, idosos, tatuados e mauricinhos, todos cantando juntos às letras de Streams of Whiskey, Fairytale of New York, If I should fall from Grace of God, Boys from County Hell, Sally MacLennane, Fiesta, Dirty Old Town, entre outras faixas clássicas.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Henrique Rosler

    Banda foda essa, não tem discussão.

busca

confira

quem?

baconfrito