Temporada 2009/10 – 1ª semana

Sit.Com terça-feira, 15 de setembro de 2009

Como vem ocorrendo normalmente, o canal CW e o canal Fox são os primeiros a exibirem suas estréias e retornos de séries. Hoje comento como “primeiras impressões” o retorno de Supernatural, a hypada Glee e a estréia de The Vampire Diaries, as demais séries que estrearam nesta semana que passou como 90210 e Melrose Place, eu passo!

supernSupernatural – 5ª temporada: O retorno de temporada da série foi na medida, nada muito arrasador, começando um arco bastante promissor e dramático, onde Sam e Dean terão que enfrentar não somente os dêmonios e os desmandos já costumeiros dos arcanjos; agora, também terão que enfrentar o próprio Lucifer (e bastante interessante esta trama sobre aceitação do receptáculo para ser possuído por arcanjos”, e muito bom o trabalho de Mark Pelegrino nesta introdução da série).

Além disso, a série começou num ritmo bastante agitado com muito dose de nostalgia (Que tal o retorno de Meg?), Bobby pelo jeito terá uma participação de maior destaque assim como Castiel, fazendo agora parte de outro grupo que não diretamente dos arcanjos, e o humor sempre presenta na série (A fã número 1 de Chuck conhecendo Sam). Porém, o maior destaque é para a sequência bastante dramática na qual Dean fala a Sam sobre confiança, acredito ter sido um dos pontos altos dos atores, e pensar que incialmente, a série era considerada somente uma cópia teen de Arquivo X e Demônios da Noite. Promete ser uma temporada empolgante e, mesmo fã, espero que sirva de fechamento para o ciclo da série conforme planejado pelo criador, tenho receio de uma sobrevida descenessária para a trama.

glee_Glee: Na verdade não tão estreante assim, Glee teve nesta última semana a exibição do seu segundo episódio, Showmance, após a premiere que ocorreu em maio nos Eua. Tendo visto os dois episódios posso afirmar que levo fé no sucesso da série, Ryan Murphy (criador de Nip/Tuck) consegue extrair muito humor das situações do dia-a-dia high school sem cair somente no estereótipo dos personagens losers do Glee club (clube de coral), há um grande sarcasmo e ironia nos diálogos que ditam o tom mais adulto em meio às cantorias.

Claro que quem gosta de musicais se vê mais atraído pelo formato, no entanto, é sempre bom observar que, num formato como este, há tempo para as músicas terem um papel fundamental de expressar sentimentos e criar situações para os personagens, e são na verdade uma continuidade da cena. Exemplo disso, é a sequência final de atriz Lea Michelle cantando (Para mim, a chatissíma) Take a Bow de maneira exemplar para o contexto de personagem.

Somente nestes dois primeiros episódios já somos apresentados a dois triângulos amorosos, espionagem, traições, competição de corais e a uma futura, espero eu, candidata a melhor atriz coadjuvante, Jane Lynch roubando cenas com sua personagem Sue Sylvester, tentando derrubar de qualquer maneira o Glee club. Continua imperdível!

the-vampireThe Vampire Diaries: Para uma cópia descarada do sucesso teen Crepúsculo e da nova onda de vampirismo na mídia, vide o sucesso de True Blood no canal HBO, até que a série teen/sci-fi não é tão ruim assim, muito mais se pensarmos nos demais produtos do canal CW.

Cuidaram bem da produção, trilha sonora bem equilibrada, uma sinopse bastante acessível para um episódio piloto, então temos um produto ok, o que fica para agora é a expectativa do desenvolvimento da trama. Os laços entre os irmãos vampiros ainda soam um pouco forçado. Em contraponto, a construção dramática de Elena (A mocinha) e seu irmão foram o destaque deste piloto.

Claro que o canal CW e os produtores da série podiam ter abusado um pouco menos de figuras ilustrativas tão clichês mas sem sentido como a rápida névoa anunciando um ataque e as aparições do corvo, desnecessários!

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito