Sobre o Xbox One

Games quarta-feira, 29 de Maio de 2013

Recentemente, a Microsoft anunciou que o novo console da empresa será lançado ainda no ano de 2013 e se chamará Xbox One. Eu, como um proprietário de Xbox, fiquei logo animado com o anúncio e comecei a procurar informações sobre as novidades e tudo que é relacionado ao console. E qual é o meu espanto ao ver que o feedback das pessoas é totalmente negativo, e não podia deixar de ser, afinal, a Microsoft pisou na bola e pisou feio.

Mais que um video game, o Xbox se tornou uma central de entretenimento completa: Você poderá ver séries, vídeos na internet, acessar as redes sociais, terá canais para televisão e inclusive conteúdo de streaming exclusivo, como a já anunciada série de Halo [Nota do editor: Nunca ouvi falar]. Além disso, a integração com a rede e o Kinect facilitará o acesso, com sistema de reconhecimento de voz e de rosto, além da fantástica habilidade do console em saber em que ponto de um jogo ou filme você parou, para que, sem esforço, você possa retomar suas atividades.

Dai, incauto amigo, você pensa “Porra, que legal, meu Xbox é inteligente pra caramba, faz altas coisas legais”, mas a verdade é que o que realmente importa pouco mudou. E o que importa em um videogame? Jogos, capacidade gráfica, durabilidade e funcionalidade voltado para os games e ponto final. Você não pode vender uma cafeteira elétrica fingindo que ela é melhor que modelo anterior porque essa cafeteira tem um relógio. Os consumidores compram cafeteira para fazer café e não para olhar as horas, para isso servem os relógios. Este Xbox me lembra aqueles antigos aparelhos 2 em 1, que eram uma televisão conjunta com um vídeo cacete, que tentaram invadir o mercado a muitos anos atrás e que corretamente foram obliterados pelo mercado. A grande verdade, infelizmente, é que nenhum produto consegue fazer de tudo. É aquela velha história, ou você é muito bom em poucas coisas ou mais ou menos em um monte e o Xbox é isso ai.

Porém, não é apenas isso, meu companheiro, tem mais bomba a caminho. Já foi anunciado que você poderá usar seus jogos em outros consoles, entretanto, cada jogo ficará vinculado a uma conta da Live, o que obrigará a você, caso queira jogar em outro XBox, terá de pagar uma módica taxa no valor exato de um game novo. Este fato é o que mais me deixa revoltado com esta geração de videogames e com a legislação que protege os direitos autorais e também a que protege os consumidores. Eu me nego a adquirir um produto que viole meus direitos de maneira tão violenta quanto esta. A mensagem que fica é: Você compra nosso jogo, mas ele não é seu, você não pode fazer o que quiser com ele, para isso tem de ter nossa permissão. É a mesma coisa de você comprar um carro e ter que pagar para a marca quando for emprestar para um amigo. Os governos deveriam tomar providências enérgicas quanto a isso, pois é brincar não apenas com o consumidor, mas com o cidadão e com o Estado de Direito. Por conta disso, eu desejo profundamente que a Microsoft quebre, que o Xbox One seja um fracasso e que o Bill Gates passe fome.

Não existe nada pior do que ser enganado, e o Xbox faz exatamente isso, vende um produto maquiado como se fosse novo e inovador, mas é quase igual ao outro, a não ser por umas funções idiotas que ninguém precisa, e além disso viola o seu direito, como usuário, cerceando sua liberdade de utilizar sua propriedade do modo que deseja. Parece que a Microsoft conseguiu finalmente alcançar a Apple.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • TRÓU

    Não sei nem por onde começar.

    Primeiro, eles querem que o Xbox One seja uma estação de entretenimento, com tudo que você precisa. O que basicamente quer dizer que o console vai ficar custando o dobro do preço por quinhentas funcionalidades que qualquer gamer decente não precisa (E ESSAS PORRA SÓ FUNCIONAM NOS ESTADOS UNIDOS TOMARNOCU).

    E as próprias funcionalidades são idiotas. Tipo poder usar skype enquanto tá jogando. QUALQUER UM já podia fazer isso, é só ter um computador.

    “além da fantástica habilidade do console em saber em que ponto de um jogo (…) você parou, para que, sem esforço, você possa retomar suas atividades”
    ATÉ MEU NES FAZIA ISSO
    E sem tomar metade da capacidade dele.

    E a Microsoft já falou que o foco deles não vai ser gráficos. Eles devem tá se baseando na Nintendo pra fazer uma merda dessas, mas a Nintendo só dá certo com esse motto porque eles focam em coisas que (pelo menos alguns) gamers gostam, que são exclusivos interessantes (Mario, Smash, Pokemon, Zelda, etc.). A Microsoft vai focar em ver tv no videogame. Sério, mano. PRAQ

    Eu já não via sentido na pessoa preferir o X360 do que o PS3, todos os jogos que tem em um tem no outro, e os exclusivos do PS4 pelo menos são decentes, X360 só tem Halo (que vide a nota de editor, nem é tão conhecida assim por aqui), e você tem que pagar pra jogar online, mano. Mas agora com todas as putices XOne, tem que gostar muito de ser enrabado pra comprar isso.

    Além de que você nunca vai conseguir vender o XOne ou os jogos que você comprar. Quando você comprava um Nintendo 64 você podia pensar “pô, quando sair o próximo console, eu posso vender o Nintendo 64 e os jogos dele pra ajudar a comprar o próximo”. Mas NINGUÉM vai querer comprar um XOne (esse nome fica mais escroto com o mais que você usa) usado porque todo mundo que compra console usado compra jogo usado, mas não vai ter essa opção. E ninguém vai comprar jogo usado, porque entre pagar o preço total por um disco usado e por um disco novo, qualquer um escolhe o novo.

  • A nota do editor era sobre a “já anunciada série” televisiva de Halo. A série de jogos eu conheço.

  • Arthur Arantes Souza

    Produção do Spielperg.

  • TRÓU

    Bem, isso faz muito mais sentido do que o administrador de um site sobre mídias de entretenimento desconhecer os jogos da série Halo. Bem que eu achei estranho.

    Mas enfim, o que eu disse ainda se aplica, até onde eu sei Halo só é conhecida conhecida mesmo nos Estados Unidos.

  • ClaytonSlayer

    O foda é que se o Wii U está custando R$1.600,00, os novos consoles vão chegar na casa dos 3 (ou 4) mil dilmas. Um bom motivo para eu me manter longe da polêmica.

  • Arthur Arantes Souza

    Muito pouco provável. Os boatos dão conta que as versões básicas de cada console estarão por volta de no máximo 450 doletas. Os consoles chegarão ao Brasil com um preço que deve flutuar entre 1500 à 2500 reais. Lembrando ainda que a Microsoft pode produzir no Brasil.

  • Loney

    Cara, o PS3 chegou à custar DOZE MIL REAIS. Nem fodendo o PS4 sai por menos de 2500.

  • TRÓU

    Bem, 450 dólares × 2,14 (o valor do dólar em reais (duh) hoje, segundo o Google) = 963 reais.

    Se não me engano a taxa alfandegária é algo em volta de 60%, mais o ICMS, que tem uma média por estado de 20%. Então: (963 × 1,6) × 1,2 = 1848,96 reais.

    E aí tem o transporte e o lucro do revendedor brasileiro. Digamos que o transporte seja desprezível (o que obviamente não é o caso na prática) e que as Lojas Americanas estejam felizes com um lucro de 10%. 1848,96 × 1,1 = 2033,86 reais.

    PS.: As Lojas Americanas não ficam felizes com um lucro de 10%.

    “Os consoles chegarão ao Brasil com um preço que deve flutuar entre 1500 à 2500 reais.”

    Se você não se importa de comprar video game roubado, claro, por quê não.

    “Lembrando ainda que a Microsoft pode produzir no Brasil.”

    O Xbox One tá focado em ser um centro multimídia, não apenas um videogame. Mas todas essas ótimas funcionalidades são muito pouco relevantes pra qualquer um que não more nos Estados Unidos (qual é a graça do Netflix brasileiro? Chaves?) e a Microsoft sabe disso. Acho muito ingênuo acreditar que eles vão produzir aqui.

  • TRÓU

    http://www.techtudo.com.br/jogos/noticia/2013/06/xbox-one-e-playstation-4-serao-mais-poderosos-que-pcs-gamers.html

    Jornalista é uma desgraça mesmo.

    “A nova geração de consoles, composta pelo PlayStation 4 e pelo Xbox One, supera o mais poderoso dos PCs Gamers atuais. Segundo Rajat Teneja, diretor de tecnologia da Electronic Arts, as arquiteturas estão uma geração à frente do mais avançado PC do mercado com um hardware totalmente voltado para games.”

    Não tem uma palavra nesse parágrafo que seja verdade.

  • Uma imagem fala mais que mil palavras [Mentira, mas eu gosto de clichês]: http://i.imgur.com/uyCL5XL.png

  • Foo Figher

    É pra cair o cu da bunda… esse pessoal do techtudo é DOENTE, já vi cada afirmação, que eu sentiria enorme vergonha só de especular.

  • Daniel Teixeira Dos Santos

    Eu vi uma explicação técnica (mas não estou encontrando o artigo) que corroborava esta teoria, mas até que os jogos apareçam tudo é especulação.

  • Loney

    Techtudo, Omelete, Papo de Homem… por que cês continuam lendo essas merdas?

  • Loney

    O problema não é a integração, é que tudo que se refere à videogame foi cagado nesse console.

  • N4gu4l

    Pelo que entendi os jogos vão ficar ligados à gamertag. Então é só levar o cd, logar na sua conta no outro aparelho, e jogar. E o aparelho em si tem tudo pra rodas jogos excelentes.

    A única coisa que eu realmente não gostei foi o fato de não ter retrocompatibilidade com acessórios. Ter que comprar controles novos vai ser uma bosta.

  • Loney

    Essa de gamertag surgiu depois que o mundo reclamou e a MS ficou com medinho, não há garantias que será assim. Também tão enrolando pra caralho no que se refere ao always online. Também não haverá retrocompatibilidade e a parada de impedir jogos indie de serem, de fato, indies.

    E o aparelho em si é fraco, perde pro PS4, perde pra um computador meia boca; em dois ou três anos o One vai estar absolutamente defasado.

  • Arthur Arantes Souza

    As informações indicam que o console não vai precisar ficar ligado à internet o dia todo, mas deverá ser conectado pelo meno suma vez a cada dia.

  • Arthur Arantes Souza

    Sinceramente, você tá tapando o sol com peneira. Qual a importância em você poder jogar em outro console? Quase nenhuma, porque o importante é você poder vender e trocar jogos.

  • Arthur Arantes Souza

    Quem muito fala dá aquele velho bom dia a cavalo.

  • TRÓU

    Você podia só ter dito “too long, didn’t read”.

busca

confira

quem?

baconfrito