Só a abertura de Império já foi melhor do que todos os capítulos de Em Família

Televisão quarta-feira, 23 de julho de 2014

Agora eu tenho certeza que a Globo está revezando em novela das 9 boa e novela das 9 ruim. Se não bastasse Em Família ser um saco, a novela teve pouquíssima audiência e precisou cortar muitos episódios pra acabar logo com o tormento dos telespectadores, o que a transformou na novela mais mal terminada da história da televisão brasileira, superando até mesmo o final de Salve Jorge. Mas ok, vamos deixar a caganeira de lado e voltemos ao banquete.

Por um instante pensei que fosse a Nanda Costa de turbante, mas depois vi que era apenas a Regina Duarte com um cabelo bizarro.

A novela começa com Alexandre Nero e sua filha num helicóptero rumo ao desconhecido. Mas porra, é o Alexandre Nero, todo mundo gosta do Alexandre Nero, cara. Ele não apareceu muito além disso nesse primeiro episódio, mas fontes me informaram que ele será casado com a Lília Cabral e terá um caso com Marina Ruy Barbosa, o que, porra, é completamente compreensível. Mas a encarnação mais jovem de Alexandre Nero estrelou praticamente sozinho o 1° episódio. Sim, mandaram um flashbackão na nossa cara. O jovem Alexandre Nero, interpretado por Chay Suede, vem lá da puta que o pariu para tentar uma vida melhor no Rio de Janeiro, onde fica na casa de seu irmão mais velho, o eterno marginal, Thiago Martins, que mora com sua esposa, Vanessa Giácomo e sua cunhada, Natasha, digo, Marjorie Estiano, que provavelmente levará o troféu de Carmem Lúcia do ano. Não que seja difícil, já que Em Família não teve vilões. Quer dizer, todo mundo era filho da puta naquela novela, mas todo mundo se deu bem.

Pois bem, desempregado e sem ter o que fazer em casa, Chay Suede acaba se engraçando pra cima da cunhada, Vanessa Giácomo, que por sua vez cede aos encantos do jovem rapaz e os dois se pegam loucamente por aí. Até aí tudo bem, temos uma Carmem Lúcia e um Tufão na história, a parada começa a ficar estranha quando Chay e Giácomo resolvem fugir. Mas eles não querem apenas desaparecer no mundo, não, eles querem escrever cartinhas de despedida para o cornão, que é o que fode tudo. Vanessa Giácomo, idiota como só, vai arrumar a mala e deixa a carta em cima da cama. Carmem Lúcia, digo, Natasha, NÃO, Marjorie Estiano chega em casa, pega a carta e desce o esporro na irmã, que se já não bastasse ser idiota, estava grávida e sem saber se o bacuri era do marido ou do cunhado. Do alto de sua inteligência, mais tarde injustamente sendo chamada de maldade, Marjorie Estiano sai atrás de Chay Suede para impedi-lo de deixar a carta de traíragem no trabalho do irmão. Ela chega tarde e segue o rapaz até a rodoviária, onde inventa umas histórias e faz o garoto chorar como uma menininha por causa da desistência de Vanessa Giácomo. É aí que a parte mela cueca termina e começa a parte Faroeste Caboclo da parada.

Jonas Bloch é um fazendeiro que está indo pra Brasília, não, não é. Jonas Bloch é um aventureiro, comprador de diamantes que ouve todas a barbaridade que Natash… Droga, Marjorie Estiano diz para o rapaz e oferece um emprego caso a outra parte da história, a que ele não ouviu, o entretenha. Dito e feito, Chay Suede ganha o emprego, mesmo sem saber o que diabos estava sendo pago para fazer. Os dois partem para o meio do nada, onde eu pensei que entregariam uma puta duma piada pronta, anarquizando completamente a novela, mas não foi isso que aconteceu. Jonas Bloch caminha até um garimpeiro que por um momento eu pensei ser o Criolo e pergunta pelo Mario, no que o garimpeiro responde: Mario morreu. Eu fiquei esperando um “quem te comeu fui eu”. Mas não, é uma novela séria. O tal garimpeiro diz que Mario surtou e embrenhou-se freneticamente no meio do mato, sendo agora ele, Bigode, o líder dos garimpeiros.

Como o helicóptero só voltaria no dia seguinte, Jonas Bloch e Chay Suede não tem muito mais o que fazer a não ser aceitar a hospitalidade dos garimpeiros, que dá direito a meia garrafa de cachaça e um pãozinho seco. Bloch e Suede conversam e o velho diz que tem certeza que foi Bigode que matou Mario pra mandar na porra toda, e disse mais, disse que tinha certeza que Bigode também o mataria naquela noite e por isso iria tirar uma soneca. Chay Suede, desesperado como um juvenil sendo assaltado pela primeira vez, começa a xilicar mas é acalmado por Jonas Bloch, que diz que o contratou para ser seu guarda costas e entrega uma arma pro moleque, que diz ter aprendido a atirar no exército. Infelizmente, o que ele não aprendeu a fazer no exército foi não dormir durante o turno de vigia. E enquanto Chay Suede sonhava que estava na lambeção com Vanessa Giácomo, Bigode passava era uma bela duma lambida no pescoço de Jonas Bloch. Suede acorda no susto, dá uns tiros no Bigode e diz que vai atirar em quem mais aparecer na sua frente.

Como o velho Jonas Bloch era mesmo um bom camarada, ele incentiva o jovem soneca a fazer a compra dos diamantes no dia seguinte e mandar o piloto leva-lo para a Suíça, onde se encontrará com um tal de Braga. OK, mas que rapaz de sorte, não? Após enterrar o amigo e comprar os diamantes, Chay Suede chega a Suíça onde encontra-se com Braga. Que não é o Braga, mas sim A Braga, interpretada por Regina Duarte. O rapaz sortudo da porra entrega os diamantes para a velha, que encantada com a beleza do rapaz e nem um pouco desconfiada, faz uma proposta indecorosa e diz espera uma resposta, uma resposta de Suede, que pelo o que já vimos do futuro, ele não somente irá aceitar, como ainda sairá cantando:

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito