Review – One By One (Foo Fighters)

Música quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Foo Fighters

Depois de quebrarem tudo por aí, ninguém segura o Foo Fighters. Não existe mais “banda do ex-baterista do Nirvana”, existe “PUTA QUE PARIU, que banda foda”. Ainda mais depois deste álbum.

All My Life abre o álbum e, sinceramente, não tinha como o álbum ter uma abertura melhor. Este som é simplesmente o MELHOR da banda, véi, mas é claro que isso varia de gosto pra gosto. Tá, talvez não seja o melhor, mas tá no top 3 da banda. Enfim, primeiro o suspense, depois o peso, aí vem o refrão e você provavelmente já quebrou algo, tipo um osso. Simplesmente EMPOLGANTE. Low segue uma linha diferente de música que os caras estão acostumados a fazer. Misture um ritmo dançante e ao mesmo tempo pesado com influências Grunge e Stoner Rock, e você terá essa maravilha. Mas só ouvindo pra saber do que eu estou falando, o refrão é de arrebentar. Have It All é o tipo de música que você deve ter no seu MP3 Player pra ouvir nos dias mais estressantes. Eu venho de uma família que o stress tá no sangue, e comprovo pra você que, mais desestressante que esse som, só o som do sexo. Se você fizer sexo ouvindo essa música, provavelmente vai entrar em coma de tão relaxado que vai ficar, por menor sentido que isso faça.

Times Like These não passa de uma música mela-cueca legalzinha. É legal pra tocar no violão ou ouvir no carro enquanto viaja, mas se torna chata se você ouvir muito. Disenchanted Lullaby começa calma e depois vira aquele som empolgante que vai te obrigar a ficar rouco se você é mesmo fã da banda. Eu fico rouco só de respirar, então não conta. Mas é impossível não gritar o refrão com o Dave Grohl. Tired Of You trás Brian May, do Queen, nas guitarras, mas nem por isso a música é ruim. Bom, se você não gostar dela, vai odiar, é daquele tipo de som que dá sono em uns e empolga outros. Me dá sono, mas eu gosto.

Halo é quase igual ao primeiro som citado no parágrafo acima, com a diferença que este som tem um refrão pesado, ou pelo menos próximo a isso. Eu te DESAFIO a ouvir esse som sem acompanhar a bateria ou a letra. Aí vem Lonely As You, que começa como uma baladinha mela-cueca, depois rola um suspense e vem o refrão sensacional, com direito a backing vocals femininos, ou quase-femininos, sei lá. Enfim, do caraleo, sem falar nos solinhos e riffs sensacionais.

Overdrive, taí um som dançante. Mas é claro que você não vai ouvir um Rockabilly, estamos falando de Foo Fighters. Enfim, nenhuma surpresa, mais um som com selo Foo Fighters de qualidade. Burn Away, pra mim, é um dos melhores sons do álbum. Sim, também não tem nenhuma novidade como a faixa anterior, e ainda tem um refrão que muitos acham chatos. Deve ser por isso que é um dos meus favoritos, eu sou chato pra cacete. E vocês não têm bom gosto. E, falando em um dos melhores sons, Come Back fecha o álbum com mais de 7 minutos de música bem trabalhada e empolgante. Sério, se essa não for a música mais bem trabalhada dos caras, no mínimo empata com a primeira. E devemos agradecer ao Queens Of The Stone Age por isso, o álbum já estava pronto antes de Dave Grohl gravar o álbum Songs For The Deaf com os caras, inspirando o puto e fazendo-o regravar o One By One em dez dias. E essas são as obras primas do incansável Dave Grohl.

onebyone.jpg
One By One – Foo Fighters
1. All My Life
2. Low
3. Have It All
4. Times Like These
5. Disenchanted Lullaby
6. Tired Of You
7. Halo
8. Lonely As You
9. Overdrive
10. Burn Away
11. Come Back

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito