Resident Evil: Retribuição (John Shirley)

Livros quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Devo dizer que eu não esperava muita coisa do livro e… Eu tava certo. Mas também, se eu já vi o filme, de que vai me adiantar uma novelização do roteiro do mesmo? Apesar de algumas personagens novas e cenas diferentes, não tem nada de mais na parada. Mas serve pra prender por umas horas. Tipo umas cinco horas sem energia, que foi o que me motivou a ler. O que, você demoraria dias pra ler esse livro? Então nem chega perto.

O livro segue descrevendo fielmente boa parte do filme, e isso é meio óbvio. E eu inclusive já disse isso. Mas se você não viu o filme, ou se não lembra das cenas, ao ler as descrições, vai montando [Ou repassando] tudo na sua cabeça, o que pode ser um negócio interessante. Quédizê, mesmo eu lembrando da cena inicial [Que roda ao contrário] com a galerinha do mal da Umbrella invadindo o barco em que estão os sobreviventes, ler todo o desenvolvimento e ter que imaginar a porra toda, sem ter sido mastigado e jogado na minha fuça, foi um processo que eu achei até mais divertido que o próprio filme.

As personagens adicionais, apesar de terem a profundidade de uma poça depois da garoa, também são uma boa sacada. Só não foram bem aproveitadas. Mas imagina só UM SPOILER: Uma funcionária da Umbrella que pega um clone e tira pro cantinho pra não ser usado em experimentos, e acaba se tornando mãe da bagaça, ou algo assim. Tem também o tio que é mecânico ou algo do tipo e se esconde num submarino pra dar o fora de uma base submersa. Ou ainda o grupo de sobreviventes que tá numa ilha que eles limparam, mas tem que se deparar com o que há de pior na natureza humana. Mas é tudo muito supérfluo, ainda mais levando em conta que esse povo não interage com nenhum dos principais.

Já quanto as cenas adicionais: Tem muita coisa explicativa dos quatro primeiros filmes, algumas coisas que não existem em filme nenhum mas que explica alguma coisa [Ou só enche linguiça, vai saber], e o que mais me chamou a atenção: Não tem algumas cena do filme [Que eu notei]. Por exemplo, aquela onde Alice e Ada tão na simulação de Nova Iorque, e passam reto. Sem lutar com aqueles dois monstros de machado. Porra, uma luta daquelas por escrito ia ser mais genial ainda. Ou um tédio sem fim. Mas isso é só um exemplo, já que tem muito mais coisa diferente, como a passagem do tempo [Qualé, isso faz diferença], como Carlos morre, o jeito que a galera sobe pra superfície, e muitas outras que eu tou com preguiça de listar. Mas nada que faça grande diferença, no fim das contas.

E a tradução, puta merda. Tem alguns trechos em que dá vontade de arrancar os próprios olhos e esfregar na brita, puta merda. Eu sei que o negócio foi feito a toque de caixa pra ver se rendia uma graninha, mas caralho. Tem umas dignas de Google Translator.

Mas, tirando isso tudo, tem seus méritos. Mas não sei se vale os trinta mangos que são pedidos. Negócio é pegar numa promoção, se você for fã da franquia. Senão, só presente memo.

Resident Evil: Retribuição


Resident Evil: Retribution
Ano de Edição: 2012
Autor: John Shirley
Número de Páginas: 304
Editora: Galera Record

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • FooFighter

    “Novelização oficial do filme” ?!?!??!?!
    Eita porra… realmente, não há o que não haja.

busca

confira

quem?

baconfrito