Resenha – 1408

Cinema terça-feira, 23 de outubro de 2007

1408 (2007)

Quantos filmes já foram feitos em cima dos livros do Stephen King? Você não sabe o número exato, mas eu sei: foram feitos TROCENTOS filmes.

Isso mesmo. Existem mais filmes baseados em livro dele do que é possível contar com o sistema numérico decimal. E a maioria dos filmes é uma merda, como não é difícil adivinhar.

Porém, dessa vez fomos brindados com a alegria de um belíssimo roteiro adaptado de um conto de Stephen King.

1408promo.jpg

O resumo da história não vai animar muito vocês: um escritor cético, que escreve livros sobre hotéis mal-assombrados, se depara com a oportunidade de ficar em um quarto de hotel misterioso, que o gerente do hotel não quer alugar para ele de jeito nenhum. Será o quarto verdadeiramente assombrado? Wooooo!

Completamente estúpido.

E foi esperando uma bosta de filme que eu me aventurei a assistir “1408”. Felizmente, a partir de uma premissa imbecil, o filme só melhora.

Uma grande sacada foi colocar John Cusack (Being John Malkovich, High Fidelity) no papel de escritor cínico; o cara é perfeito para o papel, pois ele sofre do mesmo mal que eu: ninguém acredita nele quando ele fala sério. Ele tem aquele olhar arrogante e superior, de quem vai tomar uma lição de humildade e vai ficar quebrado ao meio a partir do meio do filme.

Não vou contar a história do filme, lógico. Mas vocês precisam saber que “1408” NÃO é um filme de fantasma. Ele é uma fantasia bizarra, um thriller psicológico, um vislumbre lovecraftiano do melhor que Stephen King consegue escrever. Metade do filme se passa no quarto de hotel em questão, o que exige uma baita flexibilidade e criatividade, se vocês pararem pra pensar. E o filme é bom do começo ao fim; foge da maioria dos clichês usados para assustar o telespectador e mesmo assim consegue prender a atenção.

1408john.jpg
Sloth quer sair do quarto.

Não espere por sustos, mas sim por provocações psicológicas, situações fantásticas e momentos de insanidade. O filme também tem aquela rara habilidade de fazer você ficar sem saber no que acreditar: qual parte do filme é “real” e qual parte é só fantasia do personagem. Muito bem implementado aqui, e bastante divertido. As reviravoltas na trama não são completamente inesperadas, mas são inesperadas para um filme que facilmente poderia ser muito ruim. Isso foi um elogio.

O filme também é legal porque tem três partes distintas:

1) Um começo “normal”, rendendo homenagens a filmes como “Psicose” e armando o circo todo do que vai acontecer em seguida, quando o escritor recebe o “convite” para se hospedar no dito cujo quarto do demonho;

2) A chegada no hotel e a briga com o gerente para finalmente conseguir se hospedar no quarto 1408. Momento espetaculares de atuação entre John Cusack e Samuel L. Jackson, que faz o gerente. Esses dois deviam fazer mais filmes juntos;

3) A entrada no quarto 1408 e as piras que ocorrem até o fim do filme.

Sinta o gostinho da expectativa; preste atenção na ansiedade que você vai sentir quando o filme chega na parte 3. É raro que filmes consigam despertar sentimentos do tipo: “nem que minha casa pegue fogo eu paro de assistir esse filme agora”. Não é que o filme seja excepcional ou particularmente inteligente, mas ele conseguiu transportar para a tela a maior qualidade dos livros do Stephen King: estimular a curiosidade do leitor e prender a atenção com uma narrativa muito fluida e fácil de seguir.

1408paredes.jpg
Ah, mas que maravilha. Agora as paredes estão sangrando. Paredes não sangram, cara!

Finalizando: Diversão garantida pra quem gosta de filmes pouco lineares. Não é filme de susto. Não é filme de fantasma. E não é filme pra quem é débil mental. Se você quer se assustar sem precisar pensar muito, vá assistir “O Grito”.

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Eu vi o trailer faz um tempão e não achei que o filme fosse chegar ao Brasil, verei.

  • Eu sou absolutamente fascinada por Stephen King. Leio compusivamente e não consigo me cansar do estilo dele. E coincidentemente, ontem mesmo eu li o conto “1408”, que está na coletânea “Tudo é Eventual”. Eu tive pesadelos. Dormi mal. E se o filme conseguir passar o terror psicológico que o conto passa, vou tirar meu chapéu.

    E o Jonh Cusak é lindo, só para deixar registrado.

  • atillah

    Aos leitores desse ilustre site: desencorajo veementemente comentários sobre beleza masculina nos meus posts. Reincidentes serão direcionados para os posts do Théo, onde a tanguice impera.

  • eu

    Alguém sabe onde dá pra baixar o Tudo é eventual? não acho esse livro em lugar algum
    e po o filme parece ser muito legal..pena que não vi nem o filme..e não li o livro
    aliás atillah…vc tem alguma lista dos livros que viraram filmes? ( do stephen king só pra deixar claro)

    e o john cusack é lindo mesmo

  • Kirp

    O conto em si é não é aquilo tudo, ele começa de uma forma entusiasmante e termina do nada. Pelo trailer o filme parece ser bom, agora que você escreveu sobre acho até que vou tirar a bunda da cadeira e ver no cinema!

  • Capitão Piratão

    “Vislumbre lovecraftiano” foi PESADO, huno. É bom que o filme preste.

  • Paulo Jr

    Tb gostei do trailer promete ser um filme bem psicológico, até porque quando adaptam os livros de monstros de King só sai bomba.

  • Critico

    Já assisti (roubei da internet). Achei o filme um pedaço de merda…

  • bel

    Aê, rapaz. Vixen é minha irmã, e ela pode falar sobre a beleza de quem ela quiser, BELÊ?
    sem contar que o cusak é, de fato, uma gracinha :3

    eu já tinha lido esse conto a milhõõõões de anos atrás, e é realmente empolgante. na verdade, a maioria das coisas que ele ESCREVE são boas, mas quase nenhuma adaptação presta :/

  • eric

    É o John Cusack e o Samuel L. Jackson. Quem liga pro roteiro?

  • théo

    Orra, o eric acha o Samuel L. Jackson uma gracinha, que deprimente.

  • Andre

    Nao gostei do filme.

  • alguem

    vi o filme a meses atrás, tipo uma bosta na moral. baixem e confiram, um lixo normal. boas atuações porem o filme poderia ser melhor, alguns momentos fica tudo mto obvio.
    falow

  • atillah

    Na boa? Vou começar a deletar comentários do tipo “gostei/não gostei” que não tenham motivos para justificar porque o filme é bom ou ruim. Isso aqui não é enquete.

  • GAS

    Esse au ainda não vi, mas senti a mesma sensação que vc reportou ao assitir outra adaptação, “O Apanhador de Sonhos”, que também faz vc não querer parar de ver por nada, e além disso tem um final surpreendente, pra quem não leu o livro.
    O 1408 tá em DVD?

  • Atillah seu EXU, seu “demonho”, faltaram os créditos!!!! QUEM te indicou o filme? QUEM????

    QUEM é a sua bússola cultural? QUEM é o “true North” da sua erudição (só para constar, você já me guiou por entre a selva dos dejetos culturais dezenas de vezes — mas a recíproca é verdadeira!)????

    Pois é.

    *baixa o rolo de macarrão*

    Excelente resenha para um filme que tinha TUDO para dar errado e não deu. Três hurras pra Cusack e Jackson.

    Drink, eat and be merry,

    –X.

  • Luas

    O filme eh muito ruim pqp. Os filmes baseados em obras de Stephen King são tão ruins q ja me desencorajam a seguir conselhos e pegar algum livro dele pra ler.

    O tema do filme/conto eh excelente…mas o desenrolar eh idiota, aquelas aparições são péssimas e a parede sangrando parecia mais barro do q sangue. Sinceramente, perdi 10 reais mais o dinheiro da pipoca pra assistir esse lixo de filme

  • mariana

    Ah… É deprimente… única coisa q realmente presta é a qualidade de atuação do Samuel L. Jackson e do Cusack. ótimos como sempre… Lindinhos como sempre… *_*

  • atillah

    Sabe, eu acho que vocês não entenderam o filme.

    Mas isso não vem ao caso. O que importa é que a partir de agora eu vou editar qualquer tipo de referência á beleza masculina de atores em comentários dos posts que eu fizer. Estejam avisadas.

  • Nada mais TANGA do que permitir que a opinião alheia modifique seus valores, Huno.

    Especialmente quando os valores em questão são de extrema relevância para as colegas de estro do AOE.

    Estejam avisados.

  • Gaby

    Putz….meu marido assistiu comigo e achou ruim, pq naum “assusta”. Eu particularmente me assusto até assistindo “coragem, o cão covarde”.

    E é exatamente issu: Mais pscicológico, do q necessariamente assustador. Adorei!

  • Gaby

    Desculpe, esqueci de dizer q o jonh é (Censurado pelo Editor)!

  • mantunes

    Eu poderia dar 1408 razões para verem o fime, mas estou vendo que o pessoal daqui eh do tipo que só lê outdoor em trânsito engarrafado. :(
    Aconselho-vos a assistir o albergue, o grito e demais filmes acéfalos.

    Ah! A primeira das 1408 razões, eh que o John Cusack eh (Censurado pelo Editor)!!

  • Planeta Malkavo

    cara, pra quem ja leu o conto, no livro dele, sabe que o conto é muito bom, e que o final é mais legal ainda … o conto é ótimo, bem o jeito do king de escrever mesmo … aquele tipo que se uma vidraciana bate na cozinha vc da um pulo na cama XD

  • Seguinte, estava pensando aki sobre o que o L. Jackson falou no final do filme, “Muito bem sr. Enslin”, cheguei a conclusão q tudo isso foi tramado pelo Jackson, foi ele quem enviou a carta dizendo: “Não entre no 1408”, pelo q entendi ele qria q o Enslin (Cusack), entrasse no quarto para dar um jeito nele, ou seja, ele deveria saber oq iria acontecer de ante-mão.

  • henry tousand

    SILENT HILL PURINHO!!!! EXCELENTE

busca

confira

quem?

baconfrito