Que que cê quer, The Walking Dead?

Televisão quarta-feira, 03 de dezembro de 2014

E chegamos a mais um mid-season finale de The Walking Dead, ou Os Mortos Vivos, ou, para os mais íntimos, Pelouki Ded. E diferentemente das season finales, as mid-season finales da série sempre foram ótimas. Bom, pelo menos desde a segunda temporada, quando começaram a existir. Porém, parece que resolveram quebrar esta regra. Será que teremos uma boa season finale?

Primeiro museu dedicado a expôr as incríveis artes de burrice dos Greene.

Na segunda temporada, tivemos Sophia zumbi saindo do celeiro de Hershel e chocando a sociedade opressora. Na terceira temporada, rolou o primeiro confronto fodido com o Governador, que acabou sem um olho e sem a filha zumbi. E na quarta temporada rolou aquela delícia de Too Far Gone com velhos decapitados e expectativas de bebês mortos. Todos os episódios foram incríveis e nos deixaram ansiosos para o retorno da temporada, mas parece que o roteirista de Coda inspirou-se no episódio final da terceira temporada, que prometia fodacidade e foi uma foda mal dada.

O destino de Beth foi certamente o assunto inacabado que mais assombrou os fãs durante a espera pela estreia da 5° temporada. O que teria acontecido com ela? Era o churrasco no Terminal? Estava com o padre cuzão? Tinha sido levada para Alexandria? Porra, Beth, cadê você minha filha? E aí, após 3 episódios fodas na 5° temporada, finalmente descobrimos onde Beth estava. E foi uma pequena decepção. Uma parte de mim morreu ao perceber que The Walking Dead continuava sem cu.

Puta trabalheira por nada. Guria burra da porra!

A galera do hospital não serviu pra nada. Tivemos apenas uma versão feminina do Governador que nem conseguiu superar o merda que foi o Governador na série. Daryl e Carol arriscaram suas vidas para resgatar uma personagem que se foi do mesmo jeito que chegou, sendo idiota ao extremo. Praticamente toda essa história de resgate só serviu pra introduzir um novo personagem na trama, que nós nem sabemos se conseguirá ser realmente bem aproveitado. Porém, há teorias a serem teorizadas.

Pois bem, Daryl não tem sido mais o mesmo desde a morte de Merle. Ele tentou substituir a dor da suposta perda do irmão procurando por Sophia durante a segunda temporada. Lembram da reação do cara após matar a garota zumbificada durante a fuga do celeiro? Então. Aí, na terceira temporada Daryl voltou a ter esperança após reencontrar seu irmão. Esperança que durou pouco, já que Merle foi morto ao final da 3° temporada. E na 4° temporada, após escapar da prisão com Beth e não ter a menor ideia do que aconteceu com o resto de seus amigos, Daryl relacionou-se com a menina de forma que nunca havia feito com qualquer outro personagem. E não, eu não to falando disso, seus pervertidos.

Era desse tamanhão, oh!

Perder Beth foi certamente a gota d’água para Daryl. É provável que ele se torne um personagem totalmente diferente do que já vimos, o que pode encaminhá-lo para a morte ao final dessa temporada. Do mesmo jeito que vimos Daryl agir corretamente, porém completamente emocionalmente e no impulso ao matar Dawn a sangue frio, vimos pela primeira vez a dor de Maggie ao ver o último membro de sua família morta nos braços de Daryl. E o que podemos esperar disso? A tão aguardada tentativa de suicídio de Maggie. Porém, sabemos que The Walking Dead é um poço de frustrações e pode não acontecer nada disso, com a temporada retornando e ignorando todos estes fatos.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito