Power Rangers é melhor que Pacific Rim

Televisão quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

É isso. Cês acham que não? Eu tenho certeza que vocês assistiram Power Rangers alguma vez na vida de vocês, sendo assim, é impossível não achar que o mundo de Pacific Rim foi inspirado nos caras, já que é muito mais fácil bombardear ou concretar um buraco de onde saem monstros do que construir mega robôs pra enfrenta-los.

P.S: Se você prefere os Power Rangers japoneses ou só assistiu alguma temporada após Galáxia Perdida, faça o favor de sumir daqui.

Porra, ser um dos 5 moleques que ganham moedas do poder, robôs gigantes que se transformam em um robô ainda mais gigante e o poder para defender o mundo, mais precisamente Alameda dos Anjos, era o sonho de qualquer pirralho na década de 90 e porra, eles estavam certos. Ser um Power Ranger é muito mais foda do que sair sozinho pelo mundo aos 10 anos de idade caçando animais que podem te matar. Zordon é o tio careca mais foda do mundo. Ele tem cara desses tios da piada do pavê e do “fulano é doido pelo Natal, só pra encher o rabo de peru”, só que ele te recompensa por te fazer ouvir essas piadocas, tipo te transformando em ninja ou te dando carros que também se transformam em um robô. EU queria ter um tio igual o Zordon. E nem me importaria de ter que ter também um tio viadinho chato como o Alpha. Sim, o Alpha era um robô viadinho. Nada contra, apenas informando. Vá pro inferno, Jean Wyllys. É difícil ofender alguém que gosta de tomar no cu.

Foram 7 temporadas e meia até o fim da série em 2001, refiro-me a data de exibição de Galáxia Perdida na Globo [Já que sou fodido até hoje e nunca tive tv a cabo], onde personagens e atores diversos foram amados e odiados pelos fãs. Aliás, uma das melhores coisas de Power Rangers foi a rotatividade de atores, que nos ensinou a crescer não abandonando séries só porque atores deixam de fazer parte dela. Sim, nós, moleques que cresceram assistindo Power Rangers, assistimos as séries por suas histórias, não por um rostinho bonito ou outro. Mas convenhamos que nunca houve uma queda tão grande de punhetas como quando Amy Jo Johnson deixou a série.

E agora vocês devem estar pensando: “Ain, que burro, a série não acabou em 2001”. Bem, tecnicamente falando, não. A série não acabou em 2001, mas ela simplesmente começou a cagar pra 7 temporadas e meia de cronologia e mitologia. Porra, as crianças ficaram tão retardadas depois de 2000 que não podiam seguir uma linha cronológica? Tentaram trazer tudo de volta com aquela temporada que misturava dinossauros e trovões, inclusive trouxeram Jason David Frank [Valeu André] de volta ao seu papel de Tommy, mas infelizmente, o Ranger verde/branco/vermelho não era mais o mesmo. Mas de qualquer jeito, com temporadas ruins ou não, Power Rangers está aí há 21 temporadas e meia, o que prova que ainda existe um monte de criança retarda pra assistir isso. E vendo o sucesso de 21 anos e meio da bagaça, o que Hollywood resolveu fazer? Um filme de robôs gigantes controlados por pessoas retardadas lutando contra monstros que saem do fundo do mar.

Eu sei o que vocês vão dizer e é algo relacionado a Evangelion, mas fodam-se vocês e suas culturas japonesas. Todos vocês. Sabem o que significa otaku? É um amálgama de otário com pau no ku! Sim, ku com k que é pra vocês tomarem no cu rindo. Mas recompondo-me, eu não vou assistir filmes esperando ver realidade. Não, senhor. Filmes servem pra distrair, mas tudo tem limite. Por que diabos um mundo que tem tecnologia pra criar robôs controlados pela junção da mente de duas pessoas não conseguiu de forma alguma destruir os monstros de outra forma? Aí cê vai dizer: “Ain, mas é só uma desculpa pra gente ver um monte de robôs embolando na porrada com uns monstros gigantaralhos lá”. Sim, querido amiguinho, eu sei. O problema é que é chato. Pacific Rim é muito chato. É tão chato que nem o Ron Perlman conseguiu ajudar. Pacific Rim é mais chato que a Claudia Leitte e a Miá Mello cantando Kumbaya My Lord. Pacific Rim é pior do que roer a própria perna. Pacific Rim é… RUIM. Devia se chamar Pacific Ruim, de tão ruim que é.

Nota do editor: Pacific Rim não é ruim, só não espere muita coisa de um filme de robô gigante que usa uma espada gigantesca em só uma luta, ao invés de usar o tempo todo.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito