Polícia 24 Horas

Televisão sexta-feira, 22 de março de 2013

Os quatro ou cinco leitores do Bacon, em especial os dois que sabem que há vários redatores no site, já devem ter notado que temos um amplo espectro por aqui: De gente que assiste documentários de guerra, os que gostam da TV Cultura e de filmes poloneses sobre crianças esfomeadas da Nigéria, os que vêem Ursinhos Carinhosos, indo até quem não dá a mínima pra nada disso. O que é legal, por que o público é assim também. Cheio de pessoas diferentes que provavelmente se matariam se fossem os últimos na Terra. Afinal, gerir as diferenças é uma coisa pela qual o ser humano não é lá muito famoso. Se bem que às vezes dá certo. Não tá entendendo? Vem comigo.

Eu gosto da polícia. Geralmente fico do lado dela. Dez minutos atrás vi uma notícia de dois meliantes que tentaram assaltar um policial que estava sem farda. Tomaram chumbo nos cornos e ficaram ali na via mesmo. E tá certo, bandido bom é bandido morto, diria o finado Alborghetti. Mas, por motivos obscuros que eu falho em compreender direito, algumas pessoas não pensam assim. Na verdade, tem gente que tem pena de bandido, quase gosta. E ainda tem raiva da polícia. Bom, pelo menos é o que se vê nos discursos de rede social. É especialmente comum entre os jovens (E por “jovens”, leia-se “indivíduos de até 35 anos” – sinal dos nossos tempos). É de se esperar que essa parcela da população represente uma grande parte dos que assistem televisão nesse país, por exemplo. Logo, não seria surpresa que um programa como Polícia 24 Horas fosse um fracasso, já que narra as aventuras e desventuras da Polícia Militar nas duas maiores cidades do Brasil. Toda quinta, a Rede Bandeirantes exibe em seu horário nobre o trabalho às vezes difícil, às vezes tenso, às vezes até engraçado dos homens da lei. São casos de briga entre vizinhos, entre casais, assaltos, homicídios, reclamações bizarras, bêbados sem noção e afins. Afinal, quem quer ver isso?

Muita gente. O programa está na sua segunda temporada. Antes era apenas em São Paulo, mas agora também mostra o trabalho da polícia carioca. Não parece sinal de perda de espaço ou de ter desagradado o telespectador; parece, sim, estar recebendo incentivo do canal. Claro, afinal foi de suas maiores audiências ainda em 2011. “Mas então Kirk”, diria o leitor exasperado, “como isso é possível já que parece que por aí tá cheio de gente que vive gritando como a polícia é bruta, má, corrupta, feia, boba e com cara de mamão?”. Então, meu jovem cadete da frota estelar, vos digo: A aparência tem nos enganado. O fato é que a aparência, composta de universitários de esquerda e gente revoltada-alternativa com acesso à internet, não mostra o país; eles só fazem mais barulho. Quando matam um bandido, quando a polícia sobe o morro passando fogo nos traficantes, quando descobrem um grupo de policiais corruptos, quando o maconheiro amigo deles vai pra parede e é revistado, em todas essas situações, eles fazem barulho. Numa delas, a corrupção, faz sentido. Mas até pro que não faz essa gente, que quase não distingüe mais o certo do errado, esse bando de cacatuas ferozes, soa como fossem em mil, quando são dez. Enquanto isso, o brasileiro, tanto o que pega metrô lotado quanto o que vai de carro no engarrafamento, reage sem frescura. Se a polícia faz o seu trabalho, o brasileiro aplaude. Se a polícia faz merda, o brasileiro se ressente e reclama.

Talvez o que eu disse acima seja o segredo do sucesso de Polícia 24 Horas. É saudável, gratificante e quase educativo ver um grupo de pessoas treinadas, funcionários pagos com dinheiro da nação, fazer seu trabalho, pegar bandidos, proteger a sociedade. Provavelmente é um dos motivos do tremendo sucesso dos filmes Tropa de Elite também, mesmo na ficção do cinema. E às dez e pouca da noite de quinta, o telespectador senta na poltrona em casa, liga na Band, e vê o que ele gostaria de ver sempre: Alguma coisa sendo feita.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Nossa meu Deus.

  • Loney

    nem li

  • Cara de mamão é sacanagem.

  • TRÓU

    “quase educativo”

    Vindo da TV brasileira isso realmente é surpreendente.

  • Pô, Kirk, quebra a firma não hauahuahuahuha

  • Eu gosto do Policia 24h. Só acho que deveria ser mais agressivo, tipo tropa de elite. Seria mais cheio de ação

  • Henrique

    Eu gosto do Policia 24h como gostei deste post (não é ironico). Só acho que para melhor o Policia 24h deveria ser igual ao Cops, esse sim é um bom programa porque as leis estadunidenses permite que um policial jogue seu carro em cima de um meliante ou que atire e não precisa pagar a bala e certa vez agem com violencia porque a situação requer e mostram isso.

busca

confira

quem?

baconfrito