Piratas do Caribe – No Fim do Mundo (Pirates of the Caribbean – At World’s End)

Cinema quinta-feira, 07 de fevereiro de 2008

pôster

Filme médio, trilogia animal. Não, sério. Se ainda não viram, podem ir na locadora, pegar os três e assistir de uma vez. Se já viu, TAMBÉM! E chama a namorada pra “discutir” o filme enquanto troca pelo próximo. Aliás, arranca o fio do telefone, deixa o pc desligado e tranca todas as portas de casa pra você NÃO ser incomodado enquanto isso. Se você quiser entender tudo da história, vai precisar. Porque o maior defeito de toda essa história… É que ela tenta ser complexa. Vamos ao filme.

corre!!!
É por causa disso que vale a pena ver o filme

Quem já viu os dois anteriores sabe que Piratas do Caribe trata de Jack Sparrow, capitão do Pérola Negro, ex-navio almadiçoado que NUNCA tomba. Nada poderia fazê-lo afundar. Isso por causa de um trato feito com o pirata mais traiçoeiro de todos os mares: Davy Jones. O cara de Lula criou uma confusão enorme para capturar o Jack, que finalmente é engolido no fim pelo Kraken e considerado morto. O que não é bem verdade. É aí que começa o terceiro filme. Jack está vivo, só que aprisionado em um local chamado de Fim do Mundo, onde seus companheiros terão de chegar, não importa como. Ao mesmo tempo, a Companhia das Índias Orientas consegue controlar o Holandês Voador e promover uma caçada a todos os Piratas sobre os mares e terra também. Resta aos sete Lordes se reunirem para achar uma maneira de derrotar a Companhia. É… É um rolo só.

reunião dos lordes
Burocracia em filme de piratas? Ô DROGA!

Como eu disse antes, o problema de toda a trilogia é não manter a simplicidade da trama como no primeiro e no início do segundo filme. Quando são apresentadas múltiplas faces em todos os personagens principais, fica difícil acompanhar tantas situações ocorrendo ao mesmo tempo. Além das claras tentativas de fazer qualquer outro ser além de Jack Sparrow brilhar em tela. Desculpe, mas tanto Elizabeth Swann quanto Will Turner são muito fracos comparados ao Davy Jones, ao Sparrow e á Barbossa. Aliás, Orlando Bloom conseguiu ser indicado como pior coadjuvante por esse filme, fato com que tenho de concordar. Somente após a batalha final ele parece mostrar a que veio.

soda

Outro que não se entende na tela é Chow Yun-Fat como o Capitão Sao Feng. Sua participação é curta e aparentemente desnecessária. Qualquer outro personagem poderia ter feito o que ele fez. Assim como Keith Richards que, apesar de estar PERFEITO como o pai de um certo pirata, ainda consegue roubar a cena dedilhando uma espécie de violão em plena reunião dos grandes Lordes dos Mares. Piratas do Caribe não peca nos efeitos especiais, na trilha sonora, no figurino ou na fotografia. Ele peca nos detalhes, tentando ser perfeito demais. A batalha que ocorre ao redor do redemoinho é fantástica para fãs de uma boa briga. São inúmeros loucos pulando, se esfaqueando, em uma cena que lembra a luta de homens, elfos e orcs em Senhor dos Anéis. Só que muita gente sentiu ali uma falsidade, uma plasticidade que fez a cena não convencer tanto. E a parte romântica… Huuuuum. Não colou bem.

Cena romântica
Cena fantástica… QUE QUASE ESTRAGA O FILME! O QUE VOCÊS ESTAVAM PENSANDO?

Essa mania de reviravolta do filme é outra coisa que incomodou. Pra quê fazer tanto vai e vem se era só fazer uma intercalação das tramas? Tem gente que saiu do cinema perguntando: “Que porra foi essa? Cê entendeu?”. Bom, eu entendi e quanto a isso, não gostei. Orlando Bloom, por mim você poderia até receber o Framboesa de Ouro por sua atuação, meu filho, que cê num é pirata, cê é elfo, compreendeu? Tira essa roupa de macho e volta pra tua raça efeminada. Se tiver continuação, que seja só com o Barbossa e com o Sparrow que eu agradeço. Ou ensinem ao Legolas como se faz.

Indicado para o Framboesa de Ouro em:
Pior Ator Coadjuvante – Orlando Bloom

KEITH RICHARDS
Aprenda Pequeno Gafanhoto. É assim que se faz ponta em filme

Piratas do Caribe – No Fim do Mundo

Pirates of the Caribbean – At World´s End (168 minutos – Aventura/Fantasia/Comédia)
Lançamento: EUA, 2007
Direção: Gore Verbinski
Roteiro: Ted Elliott e Terry Rossio
Elenco: Johnny Depp, Geoffrey Rush, Orlando Bloom, Keira Knightley, Jack Davenport, Bill Nighy, Tom Hollander, Naomie Harris, Chow Yun-Fat, Keith Richards.
Nota: 8

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Ziderich

    Mick Jagger??!!!
    É o Keith Richards cara!!!!
    O cara apareceu tocando viola pq ele é o guitarrista do Stones e não o vocalista.
    Tu viu mesmo o filme???

  • Xita

    O camarada você leu o texto???

  • atillah

    @ Xita, Ziderich

    Corrigido após o primeiro comentário. O funcionário Black foi chibatado. Gratos pela atenção.

busca

confira

quem?

baconfrito