Overdose Nicolas Cage: Resenha – A Lenda do Tesouro Perdido

Cinema quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

NICOLAS CAGE

Quando o filme é da Disney, eu geralmente coloco os dois pés atrás e, honestamente, algo mais; graças ao enlargamento peniano patrocinado pelo Google, graças á este site. Enfim, vamos ao filme: Justin Bartha (Armações do Amor), Diane Kruger (Tróia), Jon Voight (Transformers), Sean Bean (Silent Hill) e Nicolas Cage fazem parte do elenco. Tudo indica que o filme vai ser bom.

lendadotesouroperdido1.jpg– Vamos ver se é falsa.

Um caçador de tesouros um tanto quanto obsessivo está atrás de um tesouro que ninguém acredita existir. O cara é simplesmente maluco, e ainda assim conta com uma… equipe. E os caras vão atrás dele, chegando até a costa do Pólo. E como eles foram parar lá? Bom, tudo começou após o avô desse tal (futuro) caçador de tesouros contar-lhe sobre um tesouro que sua família procura desde o século 19. O tesouro foi escondido por fundadores dos EUA, durante a guerra contra a Inglaterra pela independência, numa câmara subterrânea. É claro que o moleque pirou e, sendo assim, mais tarde, quando adulto, decidiu correr atrás do tal tesouro. O caçador é Ben Gates (Nicolas Cage), um arqueólogo “aventureiro”.

Na costa do Pólo, Ben e sua equipe encontraram um navio. O Navio, “Charlotte”. A “tal de Charlotte” que eles tanto procuravam era um… navio. Ao vasculhar o navio, uma nova pista foi encontrada. Ben usa seus dotes geniais e decifra a senha, descobrindo que há outra pista. Dessa vez, na declaração de independência.

lendadotesouroperdido2.jpgSempre há algum pentelho com um laser.

Ian Howe (Sean Bean) é um dos parceiros de Ben nessa caçada, e tira a máscara ao perceber que eles estavam realmente chegando perto do tesouro. Ao saber que a próxima pista está na declaração de independência, o cara apunhala seu parceiro pelas costas e corre atrás da pista. Sim, Ian ia roubar a declaração de independência, então Ben decidiu fazer algo a respeito: Roubá-la antes.

É aí que a aventura começa, cercada por enigmas, ação e cenas de tirar o fôlego. Porém, por ser um filme da Disney, é só mais um filme de aventura que poderia virar um parque temático. Veja Piratas do Caribe, por exemplo. Onde já se viu Pirata respeitar um “código”? Aqui não tem Pirata, mas falta a ação que a Disney não sabe fazer. Há muita inocência, eu diria. Em certa parte, as pistas começam a dar no saco e algumas viram enormes clichês, acompanhado sempre por um certo humor forçado. Por fora, Ian, o vilão, é a prova de que a Disney não é pra esse tipo de filme. Muitas vezes o cara demonstra não representar perigo algum como vilão, é incrível. Então, ao ver o filme, esteja ciente de que você está vendo a mais um filme da Disney.

lendadotesouroperdido3.jpgCores… quentes. (heh)

Tirando toda essa coisa broxante, eu diria que o filme é indispensável. É só aceitar que o filme está no nível Disney Way of Life, desligar o cérebro e estourar pipoca. Com cenas realmente incríveis, sendo de ação ou suspense, o filme é animador e envolvente, mesmo com um tremendo buraco infechável (segundo o Google, menos de 50 pessoas usaram essa palavra) com o logotipo da Disney. Se você gosta de aventuras, enigmas e História, corre, o filme é a sua cara. Se você não gosta, taí uma chance pra começar a gostar. Vai ver minha birra com a Disney tenha me impedido de fazer uma resenha mais positiva.

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • joao

    piratas não tem BIRRA,piratas TEM ODIO! mas você não e mesmo ! (PWNED)

  • Rafael

    Théo se o filme for visto como um filme descomprimisado(?) ele é um filme bem legal, um filme vamos assim dizer pipoca.

  • Andrea Carrillo

    Tudo no filme é muito bom. Eu
    encontrei-o na HBO online com outros títulos de ação , fatos e trivia ea sequência mantém o seu
    limite.

busca

confira

quem?

baconfrito