Overdose Adaptações: As Faces de Batman no Cinema

Primeira Fila sexta-feira, 18 de julho de 2008

Como o evento desta semana é a estréia da nova aventura de Batman, Batman – O Cavaleiro das Trevas, segunda adaptação dos quadrinhos sob a batuta do diretor Christopher Nolan, resolvi ir contra a maré e fazer um retrospecto sobre os atores atrás da máscara do homem-morcego ao invés de privilegiar os sempre citados vilões, normalmente personagens mais explorados nos filmes.

Talvez seja este um dos grandes problemas das adaptações de Batman para o cinema, os seus adversários são personagens mais fáceis de serem levados á telona pelas alegorias de suas histórias e por serem extremamente maldosos, charmosos e divertidos (como recusar uma Mulher-Gato como a criada para Michelle Pfeiffer, com direiro a roupa de couro e chicotinho). No entanto, nesta releitura iniciada por Nolan em Batman Begins, o que se vê é um direcionamento para a figura complexa de Bruce Wayne (que deixa de ser coadjuvante de seu próprio filme), personagem normalmente retratado como um “sujeito milionário com hobby de justiceiro das ruas de Gotham”.

Se levarmos em conta que a antiga série dos anos 60 teve um longa em 1966, Batman nas telonas já foi representado por 5 atores, foram eles: o gordinho Adam West (da série televisiva e Batman, o Homem-Morcego), o estranho Michael Keaton (queridinho ator de Tim Burton, ao lado de Johnny Depp, que esteve em Batman e Batman – O Retorno, o inexpressivo Val Kilmer (em Batman Eternamente), o azarado George Clooney (Batman & Robin) e o talentoso e dedicado Christian Bale (dos dois últimos filmes), uma escolha bastante feliz de Nolan para ressuscitar o atormentado conceito do personagem, mais soturno e obscuro.

Dentre estes atores o que melhor representa A figura de Bruce Wayne, para mim, com certeza foi George Clooney, que, como o playboy Bruce, caiu como uma luva. No entanto, Clooney teve o azar de estar presente no pior filme da série. Na verdade, Batman & Robin é o fundo do poço da cinessérie, pois o dignissímo diretor Joel Schumarcher resolveu criar um verdadeiro carnaval (ou circo) da trama do soturno personagem com direito a duvidosos bicos no peito dos personagens em seus uniformes e os diálogos vexaminosos entre Batman, Robin (parecendo aqueles adolescentes pentelhos) e a voluptuosa Batgirl de Alicia Silverstone.

Pior do que a presença infeliz de Clooney neste filme é a figura mais sem graça impossível de Val Kilmer como o Bruce/Batman em Batman Eternamente. Mesmo sendo um filme divertido graças as peripécias de Charada (Jim Carrey completamente em casa com suas caretas exageradas), o personagem de Kilmer é quase que completamente ofuscado com a adição inédita na época do menino prodígio, Robin (de Chris O’Donnell), e de atores como Tommy Lee Jones e Nicole Kidman.

Para vocês, quem dos citados acima foi o melhor e o pior Batman das adaptações cinematográficas?

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • wiliam

    Adam West!!! Rá

    Essa juventude de hoje está muito mudada!!!

  • @wiliam
    Robin, modere o linguajar

  • joao

    onde que eu ja li isso ?!?!?!?

  • Capitão Piratão

    De onde ce tirou esse bat-escudo, hein, bátima?

busca

confira

quem?

baconfrito