Os Piratas do Rock (The Boat That Rocked)

Filmes bons que passam batidos terça-feira, 07 de dezembro de 2010

Fala galera, é final de semestre e eu tô sem tempo pra escrever. Pois é, umas semanas no bacon e eu já desperdicei essa desculpa… Mas o show tem que continuar, então aí está um dos textos que me botou pra dentro disso aqui, pra vocês verem como é fácil. Com algumas pequenas alterações, obviamente.

Quando eu vi trailer d’Os Piratas do Rock no cinema, me pareceu ser só mais uma dessas comédias babacas que aparecem por aí de tempos em tempos, apesar do elenco bacana. Mas aí a minha mãe (Isso mesmo, a minha mãe) ouviu falar do filme sabe-se lá onde e me pediu pra conseguir pra ela. Então, já que tava aí mesmo, lá fui eu assistir a bagaça.

Bom, o filme já começa tocando All Day And All Of The Night, do Kinks, e um filme com The Kinks não pode ser ruim. E nem venham falar de Juno, Juno é a puta que pariu exceção da regra. Certo, o ano é 1966, e as principais rádios da Inglaterra tocam apenas 45 minutos por dia de rock’n roll (Olha só, eles estavam melhores que a gente). Mas as rádios piratas tocam música boa durante todo dia e toda a noite, com o perdão do trocadilho.

Depois de ser expulso da escola, o jovem Carl (Tom Sturridge) vai passar uma temporada no navio de seu padrinho Quentin (Bill Nighy) a mando de sua mãe, por algum motivo ainda obscuro. Mas acontece que o navio em questão é a sede da Radio Rock, a rádio pirata mais famosa da Inglaterra e lá Young Carl passa a conviver com a tripulação composta por seus excêntricos DJs. Enquanto Carl e o resto da galerinha animada do navio passam o tempo arrumando altas confusões entre sexo, drogas e rock’n roll, o governo, personificado pelo ministro Dormandy (Kenneth Branagh) e seu subordinado Twatt (Os bons entenderão essa), tenta acabar com essa balbúrdia de rádios piratas de uma vez por todas, em nome dos bons costumes, claro.

 Sexo, drogas e OPA PERA AE

A busca de Carl por uma figura paterna e pela perda da virgindade durante sua estadia na rádio até parece que vai descambar pra alguma historinha chatinha de um desses filmezinhos indies que tem saído aos montes ultimamente, mas ela é salva pelo que o filme apresenta de melhor, seus personagens. Destaque para O Conde, interpretado muito bem pelo sempre competente Philip Seymour Hoffman, e o DJ mais famoso da história Gavin Kavanagh (Rhys Ifans), que protagonizam um épico embate (Com direito a trilha de Ennio Morricone e tudo) perto do final. O já citado Kenneth Branagh também vai muito bem como ministro Dormandy, com seus ataques de fúria causados por seu incrível ódio à música popular. Mas quase todos os outros DJs também têm seus grandes momentos na tela, entre casamentos, traições e jogos de basquete em alto mar.

Eu falei que os personagens eram o melhor do filme? Esqueçam, a trilha sonora é excepcional. As músicas casam perfeitamente com os diversos momentos da história, contando com Rolling Stones, The Turtles, Jimi Hendrix, Beach Boys, The Who e Cat Stevens, entre vários outros clássicos que vocês não vão conhecer mesmo.

 Ah, agora sim…

Enfim, se você é um órfão dos anos 60 sem ter nascido nem perto dessa época que nem eu e entra naquela vibe nostálgica por momentos que nunca viveu, esse filme é um prato cheio.

Mas se você não conhece nem as bandas citadas nesse texto, o filme ainda vale a pena por ser bem divertido e ainda deixar uma lição de vida no final. Olha só, uma lição de vida é um ponto positivo, isso não se vê todo o dia. E pra quem não gostar de ao menos uma das músicas presentes na trilha sonora, aí vai um recado, cortesia do João Gordo:

Os Piratas do Rock

The Boat That Rocked (116 minutos – Comédia)
Lançamento: EUA, 2009
Direção: Richard Curtis
Roteiro: Richard Curtis
Elenco: Kenneth Branagh, Philip Seymour Hoffman, January Jones, Chris O´Dowd, Tom Sturridge, Rhys Ifans, Bill Nighy

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Curti bastante o filme. A trilha é excelente. recomendo :D

busca

confira

quem?

baconfrito