O Segredo da Cabana (The Cabin in the Woods)

Cinema sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Então, esses dias eu tava procurando algum filme novo pra ver. Baixei Aluguei 3: Centopéia Humana, O Corvo e O Segredo da Cabana. Pois é, o 1° foi o que eu esperava, um monte de nojeira sem fim. O 2° me fodeu, porque eu não li a sinopse achando que seria um remake do Corvo, aquele do Brandon Lee e tal, mas até que o filme é bom, mesmo não conhecendo Poe, direito. Já o 3°, que eu peguei totalmente sem expectativas, me surpreendeu e muito. Logo de cara, já queria deixar bem claro que é um filme de Joss Whedon, então, corre logo pra ver. Ah, e tem spoiler para caramba.

Bom, eu avisei, SPOILERS. O Segredo da Cabana começa como todo clichê de terror: Apresentando os adolescentes. E lá estão todos os clichês. O atleta, o erudito, o tolo, a puta e a virgem. É, tudo clichê. Pra melhorar isso aí, os 5 vão pra uma cabana no meio da floresta, passam pelo sempre obrigatório posto de gasolina abandonado, com um velho louco que os avisa sobre o terror que os aguarda, mas é ignorado, e por fim, encontram alguns objetos estranhos no porão da cabana. A virgem encontra um diário e começa a ler. Após citar umas palavras em latim, ela acaba despertando uma família de zumbis. Porra, pera. Refilmaram Evil Dead? Pois é, também pensei que sim, mas após os jovens serem perseguidos, torturados e massacrados, começamos a entender a ideia do filme.

Existe uma organização secreta mundial, que todo ano precisa realizar 5 sacrifícios, para que deuses antigos não despertem. Sendo assim, eles colocaram vários itens no porão da cabana. Porra, beleza. Mas por que não mandar logo qualquer monstro? Porque eles não podem. As vítimas tem que escolher seus algozes, mesmo não sabendo direito o que estão fazendo. Como o diário foi o escolhido, tivemos zumbis. Se fosse a concha, teríamos um tritão, a caixinha de música, seria uma bailarina dos infernos, e assim vai, mas nós só descobrimos isso quando a virgem e o tolo encontram o elevador de onde os zumbis vieram. Porra, como assim, elevador? É, elevador. Os dois entram e começam a passar diante de várias celas, com vários monstros. Fantasmas, Dinossauros, cobras gigantes, lobisomens, vampiros e todas essas outras atrocidades que vemos em filmes clichês de terror.

Ao saírem do elevador, os 2 são perseguidos pelos soldados da organização e para sobreviver, acabam libertando todos os monstros. Porra, bela maneira de tentar sobreviver. O que é melhor, soldados ou monstros? Enfim, após tudo ser revelado aos 2 jovens sobreviventes, por ninguém mais, ninguém menos que Sigourney Weaver, os 2 mandam um belo de um foda-se para o mundo, acendem um bagulho e esperam pelo fim do mundo. Os deuses despertam, os créditos sobem e você fica bolado, por ter vivido pra ver um filme tão foda. Cês entenderam o que o cara fez aqui? Ele conseguiu fazer um filme, que até então era pra ser “sério” e o transformou em uma sátira a todas essas merdas que hollywood cisma em fazer pros adolescentes burros.

Resumindo, O Segredo da Cabana é um chute na bunda desses clichês de terror e mostra mais uma vez, que Joss Whedon samba na cara dos clichês.

O Segredo da Cabana

The Cabin in the Woods (95 minutos – Terror)
Lançamento: EUA, 2012
Direção: Drew Goddard
Roteiro: Joss Whedon, Drew Goddard
Elenco: Kristen Connoly, Chris Hemsworth, Anna Hutchson, Amy Acker, Tom Lenk e Sigourney Weaver

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Roman

    É, esse filme já virou meio sensação. To doido pra ver.

  • fernando leocadio

    Conferi, o filme é tudo isso mesmo e tem umas cenas que merecem destaque. Uma delas é essa no elevador, que me lembrou demais Os 13 Fantasmas, a outra é quando o zumbi está baixando o cacete na mocinha e ninguém liga, caramba, aquilo dá aflição demais velho!

busca

confira

quem?

baconfrito