Nerds, gostosas e um pênis gigante: O pesadelo colegial

Televisão quarta-feira, 01 de junho de 2011

Depois de séries como The Big Bang Theory, o universo nerd começou a ser bem mais retratado nas telas da TV. Claro, de uma forma um tanto quanto babaca, acredito eu. E, veja bem, não estou dizendo que a série é ruim. Eu assisto e dou risada. Gosto. Porém, não precisa ser gênio pra saber que aquela é uma visão estereotipada e nada parecida com a realidade.

Por mais que você se identifique com os caras lendo quadrinhos, jogando MMORPG’s, colecionando action figures e não tendo nenhuma facilidade em falar com garotas, ainda sim aquele é um universo fantasioso.

Felizmente, em minhas pesquisas em busca de novas séries para suprir o espaço deixado pelos finais de temporadas das histórias que acompanho, acabei descobrindo uma das séries mais geniais e engraçadas de todos os tempos (Na minha opinião):
The Hard Times of RJ Berger.

Sempre gostei dessas comédias adolescentes americanas. Principalmente ao estilo de Superbad, e The Hard Times of RJ Berger é bem nessa linha, exceto que RJ é um desses nerds clássicos, que são zoados todo dia na escola, mas não age como um completo idiota como alguns dos personagens de The Big Bang Theory.

RJ Berger tem um grande segredo no meio das pernas que o transforma, de uma hora pra outra, de um nerd anônimo a um nerd conhecido por esse dom. E todas as situações envolvendo essa pequena vantagem do nosso amigo são apresentadas das formas mais engraçadas possíveis.

Como não poderia faltar, RJ tem o amigo gordo, Miles, que faz as melhores piadinhas com conotações sexuais, além de ser o clássico personagem que faz tudo pra poder perder a virgindade. Tem também a amiga ninfomaníaca que sonha em perder sua virgindade com RJ e, é claro, a gostosa que desperta todas as fantasias eróticas do nosso personagem.

Como a história se passa na escola Pinkertron High School, temos todos os estereótipos clássicos: Os atletas e as cheerleaders que fazem de tudo pra complicar a vida de RJ e Miles, os alunos metidos a rappers, os religiosos, os avulsos e um ou outro nerd não tão carismático como os personagens principais. No geral, a série tem personagens coadjuvantes sensacionais. Os destaques são, além de Miles, claro, os pais de RJ e o seu orientador educacional.

Cabe aqui um parágrafo sobre a família de RJ, que é uma das mais desajustadas que tive o prazer de ver em uma série de TV. Mas, ao mesmo tempo, é uma família que você facilmente se identifica. Claro, com uma bizarrice ou outra, não é difícil entender porque a vida de RJ é complicada.

A série é exibida pela MTV americana. Acredito que por isso ela tenha liberdade pra abordar vários assuntos com bastante humor negro e muita “sexualidade”. Apesar de não ter nada explícito, a série não esconde nada, e quando a sequência é pesada demais, utiliza-se de animações extremamente bem feitas para contar a história.

Eu recomendo fortemente pra quem adora comédias adolescentes. Com certeza a serie não irá agradar a todos, principalmente no caso de garotas, mas vale apena você pelo menos assistir ao episódio piloto.

Cabe aqui uma curiosidade: Originalmente, a idéia por trás de The Hard Times of RJ Berger surgiu de um trailer fictício protagonizado pelo nosso adorado théo, digo, McLovin, o ator Christopher Mintz-Plasse.

Rafa Barbosa já foi estagiário na época de Pipoqueiros, mas obteve sua alforria. Hoje em dia mora numa caverna e luta contra o crime. Se você considerar “reclamar pelo twitter” combate ao crime.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Vinicius

    É, vou baixar os primeiros episódios e dar uma avaliada.

busca

confira

quem?

baconfrito