MP3 – Liberdade de escolha

New Emo quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Pegando carona com a excelente coluna Nerd-o-Matic da semana passada, sobre pirataria nos games, nada melhor que falar sobre MP3. Não rola fazer aquela famosa introdução clichê de que “estamos na era digital”, eu quero que a era digital pegue fogo. Então, vamos começar com uma foto da Juliette Lewis.

juliettelewis.jpg Você compraria um cd dela ou baixaria as mp3? Eu comia. Após colocar um saco na cabeça dela.

Bom, o preço dos cd’s tá um absurdo, isso é fato. Ir até a Galeria do Rock procurar por cd’s usados até vale a pena, mas só dá cds que foram usados para encerar uma calçada de cimento, aparentemente. Colecionar cd’s é do caraleo, eu colecionava e antingi a marca dos 50 cd’s em dois anos e meio, já que eu conhecia poucas bandas, então não poderia apelar para as independentes que vendem seus cd’s em revistas a 2 reais. Eu gastava uma grana feia, o primeiro cd que eu comprei pra começar de vez a coleção foi um do Limp Bizkit, o Chocolate Starfish and the Hot Dog Flawored Water, por 30 reais. Péra, LIMP BIZKIT? Eu não me envergonho de ter gostado dessa banda, e este cd é fenomenal. Eu considero eles como o Charlie Brown Jr. gringo, mas prefiro deixar essa de “passado obscuro” pra uma próxima coluna. Agora sim vem a vergonha: O segundo que eu comprei foi o de estréia do Linkin Park, por 25 conto. Tava na cara que eu ia ter o pior gosto da galáxia e ia falir com isso. Aí vem a pergunta:

Por que CD é TÃO CARO?
Pros artistas ganharem cerca de 11%, NO MÍXIMO, do valor das vendas. As gravadoras sugam MESMO, por isso muitas bandas preferem permanecer no meio independente, eles lucram muito mais vendendo os cd’s mais baratos e, o que é irônico, vendendo MENOS. Afinal, ter uma gravadora fodida significa ter uma divulgação do caraleo. E os cd’s são um cartão de visitas para os shows que a banda vai fazer, e aí sim vem o lucro. E até os shows são caros pra cacete.

Ou seja, já faz tempo que a música virou uma profissão “ambiciosa”, daquelas que valem a pena levar a sério pra ter um puta carro e poder conhecer o presidente dos EUA pessoalmente (?). Mas leia esse “levar a sério” como um “VEN-DI-DO!”. As bandas se habituam ao que tá na moda, em sua maioria, pra agradar o povo que acompanha a moda e toda aquela conversa que você já conhece. Duvida que as gravadoras contribuem com isso?

metallica.jpg LIVIN LA VIDA LO-CA!

O Metallica é o exemplo de que comprar cd desanima. Os cd’s dos caras são caros, e eles quase processaram os EUA por causa dessas redes P2P em que os usuários compartilhavam músicas da banda, e por aí vai. Foi uma discussão tão longa que surgiu a dúvida: Você é a favor da MP3? Que lixo, cara. Eu gastei 50 contos no cd com dvd do álbum St. Anger, e me arrependo MUITO. Os caras cagaram, e o dvd é totalmente desnecessário, não tem nada demais nele. É aí que tá, véi, esse lance de pagar caro por algo que você pode não gostar sendo que você pode optar por não pagar nada mas ser obrigado pela banda a PAGAR é hipocrisia, ditadura e coisa de TANGA. É fácil pensar: Os caras não ganham quase nada vendendo os cd’s, e o Metallica ganha uma fortuna com shows. É óbvio que essa de não apoiar a MP3 é uma questão de orgulho.

Não é bem o cd que é o “cartão postal” da banda para os shows, são as músicas. E as músicas jogadas na internet, sendo compartilhadas da melhor forma, que são as recomendações, é uma puta divulgação que atrai um público mais fiel do que as divulgações fodonas das distribuidoras. É claro que até mesmo 3% das vendas em uma grande gravadora é grana pra cacete, mas discutir isso levaria horas e infinitos exemplos. Não é porque os caras fazem “música por dinheiro” que eles continuam em gravadoras, e não é porque os caras fazem “música por prazer” que eles desistem dessas divulgações e qualidades pra fazer um esquema mais caseiro, no meio independente. Toda banda procura seu espaço na mídia, mas música não é cinema. Você vai no cinema pra ver um filme apenas uma vez, e compra o dvd do filme pra ver de vez em nunca. Se você é uma pessoa normal, claro. Um cd você escuta o dia INTEIRO, até. E se a banda faz shows acessíveis pra você, você vai tentar ir na maioria deles, por mais que eles toquem as mesmas músicas sempre.

E então, seus putos, por que cês não param logo com essa frescura e começam a disponibilizar as músicas para download no site de vocês, ou apenas pra gente ouvir no MySpace & afins? Já rendi pelo menos uns 5 fãs pro Autoramas com apenas algumas músicas, não é brincadeira. Lembro que uma vez, uma velha amiga gostou tanto da banda que começou a correr atrás dos caras nos shows, tirou fotos, e até adicionou um dos integrantes no Orkut, trocando scraps e tal. Isso sim dá certo, acho que é muita monotonia o cara ir em um show só por ter comprado um cd que foi jogado na cara dele através da mídia e do botão repeat das emissoras de rádio por aí e apenas… estar lá, e voltar quem sabe um dia. Eu levo música a sério, mas confesso que não frequento muitos shows. Creio que no ano que vem isso mude, não sei porque. O que deveria mudar mesmo é essa putaria, sinceramente.

E aí, você fica com a consciência limpa quando gasta 40 reais num cd do Green Day ao invés de baixar ele num blog de MP3?

BLOGS RECOMENDADOS (MP3)

Lágrima Psicodélica
Acorde Final
Blog Stoned
+ Adicione seu blog aqui!

CLIPE DA SEMANA

Tick Tick Boom – The Hives

SHOW

Festival Planeta Terra

Links externos: Ofertas

Four in the Floor – Juliette and The Licks
Chocolate Starfish and the Hot Dog Flawored Water – Limp Bizkit
St Anger – Metallica
American Idiot – Green Day

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Mas a moda vai pegar. Radiohead disponibilizou o disco em seu site e o fã podia pagar o preço que quisesse por ele, o qual foi lançado hoje. Eu paguei 0 dólares, por exemplo. Recebi o email (hoje) com o link pra download, bonitinho. Aí o Nine Inch Nails declarou no site, esta semana. Enfim…

  • errei a tag ok

  • Leo

    Concordo com você. Até porque, de uma forma ou de outra, as músicas do CD vão aparecer na Internet. É melhor disponibilizar na Internet e parecer cool por isso, assim como fazem Bnegão, Mombojó, Ecos Falsos e outras bandinhas de merda, do que ter as músicas soltas pela internet e não ganhar nada com isso.

  • Letícia

    “Afinal, ter uma gravadora fodida significa ter uma divulgação do caraleo.” O que inclui o que eu penso ser a coisa mais perversa e alienante desse mundo artístico: o maldito do jabá, que nos obriga a ouvir as mesmas músicas chicletes em TODAS as grandes rádios, ou seja, faz ter Black Eyed Peas 24 horas por dia numa Jovem Pan da vida.

    Eu postei isso no comentário do post dos games lá, mas, é o que eu penso mesmo, lutar contra mp3, download na internet é pura e simples burrice, é dar murro em ponta de faca, porque isso vei pra ficar e pronto!! O sistema vai ter que se adaptar a isso, é muito mais inteligente! A internet é um puta meio de divulgação, e até mas barato, mais democrático, na minha limitada opinião.

    Concordo que CD é caro demais demais demais, e que é até legal comprar umas relíquias, aquele CD daquela banda, um que nunca vai dar pra arrepender mesmo… Mas fora isso baixar músicas é infinitamente mais prático, barato, e viável.

  • Cara, penso assim: Baixar é como um teste, como algo que você prova pra ver se gosta. Porque se vc próprio parar pra pensar em você, vais ver que teu desejo é ter aquilo original, com encarte, fotos, sem defeito entre faixas e tal. Eu mesmo não tenho tudo original pelo fator grana, mais quando tiver pretendo ter uma coleção, é claro que não vão começar por Limp Bizkit, apesar que se parar pra pensar, começar com Pink Floyd, por exemplo, vai arder um pouco no bolso, mais é sempre legal ver encarte, fotos e zas…
    Resumindo, liberdade para ouvir, testar e gostar.

  • Jonh B. God

    Cara, quanto a CD’s, acho baixar o melhor mesmo, além disso, pra ter divulgação, basta ter contatos, eu mesmo, conheci muitas bandas da trilha do Need, ou de filmes… Ve essa do World in Conflict, meu irmão baixou a musica, e eu taquei ela no K750i… Agora é só esperar a discografia chegar… mas saca, a forma de trabalho das gravadoras tem que mudar, O foco tem que sair do CD, os filmes se atualizaram, já tão com HD-DVD, enquanto o CD num sofre um update há muito tempo… DRM tambem é um saco. O melhor caminho pros artistas é achar outras formas de divulgar seus trabalhos, e as gravadoras tem que repensar seu ganha pão…

  • joao

    vo da uma olhada no Cd da metallica porque a do greenday eu ja tenho.

  • Leef

    “A internet é um puta meio de divulgação, e até mas barato, mais democrático, na minha limitada opinião.” Ahn…de Democratico na internet, só pornografia mesmo, basta ver as paginas pagas, a diferença de bandwith e tudo mais, mas não é assunto pra ca.
    A questão dos downloads de internet merecia n posts sobre isso, ainda assim distribuição pela internet se trata de download pago e não simplesmente shareamento de arquivo. Como alguem que esta no meio da musica a 6 anos, devo dizer que os downloads de internet costumam ser bons para trazer uma base de fans inicial, apos isso a banda nescessita de capital para crescer, e portanto Releases que são os CDs, a distribuição por internet é underground e não chega aonde as gravadoras chegam, o marketing de internet é limitado pois com tanta bandinha no myspace…quem vai visitar logo a sua? é um numero minimo se comparado ao que as gravadoras oferecem de midia e espaço, e fazendo uma conta simples, um cd independente custa em media 10 realitos, sendo que 2 sao pra caixinha com o cd, e 3 reais pro encarte (é, o mesmo preço que um piratão) ja um cd prensado bonitão, 30 conto, destes 30 que vão 10% pro artista, logo 3 reais. Agora enquanto um cd indepentende não tem divulgação nenhuma e nao vende nem na lojinha de cd nem na banquinha, pra cada cd vendido uma gravadora vende pelo menos 10, oq ja da 30 reais, mais doq os 10 independentes, fora que os selos cobrem as despesas com gravação, e encarte e caixinha, oq ja aumenta o lucro ou ao menos diminui o gasto.

    Se a solução fosse tão OBVIA assim vocês nao acham que as banas seriam TODAS independentes e ninguem estaria correndo atraz de selos?
    =P

  • QUANTA VERDADE !

  • ate a bjork disse que quem faz música por dinheiro, se fode.
    cds e tal não dá e nunca deu grana. é fato.
    e processar a gente! ah.. não dá.
    façam como madonna que inventa mil e uma coisas em seu palco, atraindo gente e consequentemente, grana! nao é a toa que ela saiu da warner!

  • Claro que não, Leef. As bandas RUINS ainda precisam do jabá, de qualquer jeito.

  • num pais onde o presidente assiste dvd pirata liberou geral

  • doctor.rock@rock.com

    Sou obrigado a concordar com o Faustão:

    “Quem sabe faz ao vivo”

    Se isso é verdade então só ganha dinheiro quem é competente,
    concordam comigo?

    doctor.rock@rock.com

  • BROTHER, PRIMEIRAMENTE ELOGIAR O SEU BLOG QUE É DECENTE. EM RELAÇÃO A INDUSTRIA FONOGRAFICA, SE UM CD NA LOJA CUSTASSE 10 REAIS, COMPRARIA MUITOS. O PROBLEMA É QUE O GOVERNO FEDERAL GANHA EM CADA CD VENDIDO 40% DE IMPOSTO. AIH A GRAVADORA REPASSA TUDO PARA O CONSUMIDOR. ESSA É MINHA OPINIÃO. ABRAÇO.

  • gley

    Caramba! sou um veio de 50 e poucos anos e nos fins dos anos 60 toquei em banda e um colega de banda disse: ‘cara musica um dia vai acabar’, o loco como acabar? pensei – foi se o tempo que os caras se viravam na fita de rolo pra fazer uma nota de um solo passar de uma caixa pra outra, pra bolar uma capa de disco com mensagens ate ocultas – o cara era um profeta – essa porra acabou.

busca

confira

quem?

baconfrito