Meu péssimo gosto musical é do balacobaco (Versão RS)

Música sexta-feira, 26 de julho de 2013

Muito bem, em solidariedade aos camaradas de gosto duvidoso do bacon, eu vasculhei a minha imensa e impecável biblioteca musical em busca de meia dúzia de músicas brasileiras vergonhosas pra essa lista. A parte do brasileiras já foi difícil e a do vergonhosas quase impossível, mas finalmente, eu consegui.

Hélio dos Passos – Nas Ondas da Vida (Fica Comigo Agora): É meio injusto, eu sei, esse é um caso de algo tão ruim que fica bom multiplicado por um milhão. Mas eu não podia deixar de recuperar o ícone, o poeta, o sex symbol Hélio dos Passos. Autor de sucessos como Morena do Rio Turvo, ele ultrapassou as barreiras da metrópole de Nova Prata e ganhou o Brasil depois de participar do Caldeirão do Huck. E voltou ao anonimato logo em seguida. Mas não sem antes deixar imortalizados versos de beleza ímpar, como “Com o amanhã se faz o hoje, se faz a alegria de agora, no amanhã realiza os sonhos, desta minha vida sonora”.

Mano Lima – Lobisomem do Arvoredo: Continuando dentro do Rio Grande do Sul, agora sim o exemplo máximo do que é conhecido por aí como música tradicionalista, gaúcha e afins. Na verdade, eu me envergonho é de colocar isso numa lista músicas vergonhosas. É bagualismo e poesia pura, ao mesmo tempo.

Só pra Contrariar – Depois do Prazer: Porra, música perfeita pra pedir perdão, vão dizer. O que pode superar “Tô fazendo amor com outra pessoa, mas meu coração vai ser pra sempre seu”? E daí pra frente só melhora. Mas pra ficar perfeito tem que ser acompanhado do clipe brega e ainda por cima tecnicamente ruim que ressalta o lado podre dos anos 90. Sem contar que não tem nada mais divertido do que cantar “Tô fazendo amor com OITO pessoas”…

Pitty – Teto de Vidro: Ah, de volta ao início dos anos 2000, tempo de olhar todo mundo que curtia as bandas nacionais da época de cima por curtir o rock ~de verdade~. Menos CPM 22, que era hardcore, véi. E Charlie Brown, porque né, sk8 na veia. E O Rappa, que e uma banda de respeito até hoje. O que deixa, basicamente, Detonautas e Pitty de fora. E se o desprezo pelo primeiro era genuíno, no caso da Pitty não passava de pose, pelo menos quando ela fez essa música aí.

A Banda Mais Bonita da Cidade – Oração: Mesma vibe da anterior, apesar de eu reconhecer que a banda representa tudo de pior da humanidade, a música é simpática, fazer o quê. Tanto que eu até aprendi a tocar na época (Mas só de zoação né galera, rsrs).

Dr. Sin – Futebol, Mulher e Rock n’ Roll: Pra finalizar, a banda que surrupiou o pior do hard rock norte americano do início dos anos 90. Mas não tem como não curtir a participação nonsense do Silvio Luiz nesse clipe.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Aline

    Ah cara, eu curtia Pitty quando ela estourou, depois me desinteressei e não acompanhei mais a carreira dela. Mas não colocaria na categoria de ‘tenho vergonha por ouvir’. Ela tem umas letras muito boas e o instrumental tbm…
    Dr.Sin sempre ouvi falar mas nunca tomei vergonha na cara pra ouvir. Até agora… Até que é divertidin.
    Agora o Só Pra Contrariar é de doer…

busca

confira

quem?

baconfrito