Jogando e ficando puto Pt. 8

Nerd-O-Matic quinta-feira, 04 de dezembro de 2008

Comentário relevante da semana

Continuando a série “Eu só tenho leitor Crasse A”, admirem o comentário do Cagão (que não é o Red)

Depois do comentário Crasse A, o Felipe sugeriu que nosso amigo Cagão desse um pause no jogo pra aliviar suas entranhas. Mas sabe, não é a mesma coisa. Além do mais, no caso do XBox 360, todo o tempo em que ele fica ligado (mesmo que em pause) é mais tempo que o processador fica esquentando e ameaçando torrar o aparelho todo. Aí como é que eu vou dar aquela barrigada susse se eu ficar preocupado com a hipótese de eu sair do banheiro e meu 360 estar derretido e pingando plástico no chão da sala? Nem dá.

Coisas que eu odeio nos games pt.8

Cara, é tanta coisa que anda me incomodando no universo gamístico que eu até estou tendo problemas pra escolher sobre o que falar nesses derradeiros artigos da série.

Mas vamos nos focar nessas experiências mais comuns, pelas quais todos gamers costumam passar. Por exemplo, você já viu algum jogo ruim pro seu console preferido?

Jogos Motherfuckerers

Sim, hoje falaremos dos jogos motherfuckerers (plural de motherfucker). Mas como vocês sabem que sou sempre científico e exato nos meus textos, primeiramente vamos dar a definição do que é um jogo motherfucker de forma planificada:

Um jogo motherfucker é aquele jogo que você compra, joga por meia hora, coloca na caixa de novo e vai até a empresa do desenvolvedor pra introduzir o jogo nos respectivos rabos dos responsáveis pela criação do mesmo.

Agora todos estamos falando a mesma língua. Percebam que não estou falando de jogos RUINS (como o último Alone in the Dark), estou falando de jogos que nem deveriam ter saído, em primeiro lugar. Não é aceitável que alguém tenha gastado tempo fazendo esses jogos. Não é aceitável gastar plástico para embalar esses jogos. Não é aceitável nem mesmo gastar as cores que foram utilizadas nesses jogos. Eles são um desperdício de recursos naturais e artificiais.

Citei o último Alone in the Dark, como um jogo ruim, mas não motherfucker. Qual é a diferença? A diferença é que Alone in the Dark teve sua jogabilidade extremamente prejudicada por um passo ousado que os desenvolvedores quiseram dar, que foi tentar tirar a série daquela mesmice de survival horror, tendo competidores fortes como Resident Evil e Silent Hill. Os caras tentaram fazer algo diferente na jogabilidade, dando mais liberdade ao jogador e adicionando o fogo como uma arma manipulável e que podia assumir diferentes formas de ataque. Faltou tempo de desenvolvimento e feeling gamístico, mas pelo menos eu dou crédito aos caras por tentar mudar alguma coisa no gênero. É assim que os jogos avançam.

 Valeu a intenção

Vocês ainda não entenderam o que é um jogo motherfucker? Vou desenhar pra vocês agora e até o fim do texto:

 Motherfucker
 Motherfucker

Sacaram a diferença? Alone in the Dark é aquele jogo que você pelo menos quer jogar pra ver o que deu errado. Existe todo um respeito pela série e tals. Agora me diga: desses jogos aí de cima, você quer jogar algum? E por que CARALHOS tem tanto jogo com CAVALOS pra Wii e DS, alguém pode me explicar? É uma maneira sutil de dizer que os desenvolvedores curtem enrabar de forma grande os jogadores com jogos ridículos como esses?

 Motherfucker

É lógico que jogadores mais experimentados acabam reconhecendo um jogo motherfucker só de olhar pra capa do maldito. É ate covardia, depois de um tempo. Algumas dicas:

– Se tiver “Princess” no título, é jogo motherfucker;
– Se tiver cavalos e garotas desenhados na capa, é jogo motherfucker;
– Se tiver crianças sorrindo na capa, é jogo motherfucker;
– Se tiver “training” escrito na capa, é jogo motherfucker;
– Se tiver “happy” escrito na capa é jogo motherfucker;
– Se tiver “fun” escrito na capa, é jogo motherfucker (nenhum jogo que seja realmente divertido precisa anunciar isso na capa)

 Motherfucker

Bom, não preciso dar a lista toda pra vocês. Se você ainda não sabe reconhecer um jogo motherfucker só de olhar, é porque você merece se foder. Aposto que você curte Cooking Mama.

 Motherfucker

Mas como eu dizia, para os jogadores hardcore a existência em si desses jogos não chega a ser um problema, porque nós sabemos filtrar e separar essas merdas dos jogos que interessam. O problema é quando você tem um Wii e um DS, como no meu caso e você tem essa ENXURRADA de jogos motherfuckerers. Meu, SÓ SAI MERDA pro Wii e pro DS, é impressionante. Eu estava fazendo uma contagem rápida e concluí que só 1 de cada 9 lançamentos do Wii me interessam. No caso do DS, só um de cada 14 ou 15 lançamentos me interessam. As estatísticas são semelhantes para qualquer jogador que se preze.

 Motherfucker

Vocês têm noção de como essas merdas de jogos prejudicam a indústria como um todo? Na prática isso significa que o jogador desavisado ou que não sabe filtrar os jogos tem pouquíssimas chances de pegar um jogo realmente bom e bem-feito. Pense, as chances são de 1 em 15, no caso do DS. Porra, depois de umas 10 tentativas frustradas de pegar um jogo bom é provável que o cara desista de comprar mais jogos, ou que venda o console.

 Motherfucker

Não é à toa que tem tanta gente que compra o Wii e dois meses depois já tá vendendo;

 Motherfucker

E, pior, a existência de muitos jogos ruins é fator preponderante para o crescimento da pirataria. Quando você não pode ter certeza sobre a qualidade dos jogos lançados evidentemente você vai querer experimentar os jogos antes de comprar. Você fica escaldado. Você fica mais cuidadoso antes de gastar seu suado dinheiro em um jogo. Lançar jogo ruim é um tiro no pé para os desenvolvedores.

 Motherfucker

Agora pensem nos jogos da Blizzard; Diablo, World of Warcraft, Starcraft e outros. Você pode até não curtir o gênero, mas eu te desafio a dizer que algum desses jogos é ruim ou motherfucker. A Blizzard sempre lança jogos excelentes no mercado, que são exemplos para os demais produtores e desenvolvedores. Taí o motivo dela ser uma das poucas empresas que vende MILHÕES de jogos já no lançamento. O cara que compra a marca Blizzard SABE que não precisa experimentar o jogo, porque sempre vai ser bom. Você compra Blizzard de olhos fechados.

 Blizzard = DÊOS

Jogos motherfuckerers são um câncer gamístico. Não jogue. Chute o saco de quem joga. Faça sua parte.

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Perfeito, não faltou palavras para expressar minha tristeza quando vou ver os lançamentos do DS.

  • Bravo!

    Zelda: Twilight Princess = Motherfucker ?

  • Gabriel

    Não diga Motherfucker, Motherfocker é muito mais elegante.

  • Bleach

    Realmente no DS é foda de axar jogos bons…

  • Lei da oferta e da procura…

  • Ronaldo Milani

    UOUU, blizzard é foda, desde os super nintendos os caras manjavam d+, black tower (ou +/- isso) foi um dos melhores, escravos, cabeças explodindo, armas e bombas.

    Podiam misturar essas porras de poney com os blizzards da vida, explodindo cavalos, crianças, poneys e tanguinhas!

  • Grimmjow

    Eu quero jogos de pôneis com gráficos de ultima geração no meu ps3. =3

  • Abilidbod

    Zelda: Twilight Princess nao eh moda foca!
    eh OMG!

  • Vecna

    Putz, isso não deveria estar em um “jogando e ficando puto”.
    QUEM joga essas merdas? Sua irmã de 6 anos com síndrome de down? Se eu tivesse uma irmã de 6 anos com síndrome de down, ela jogaria SONIC e SUPER MÁRIO, mas não jogaria essas porcarias.

    E… concordo com o elogio feito à Blizzards.
    Eu vou comprar Diablo III, sem medo, se rodar no meu pc. Apesar de todas as frescuras com cores, sei que vai ser um dos melhores jogos de 2009… ou vai ser a primeira vez que a Blizzards me decepciona.

  • joao

    Puta que pariu! so tem cavalo no Nintendo DS! devê se uma tara dos desenvolvedores…ou talvez eles devem pensar que jogo é igual a brincadeira de criança..

  • Amém!

  • Java

    DS e WII eh da nintendo (vai vir meia duzia de nerd dizendo dã descobriu a america) bem o que eu kis dizer com essa informação lógica é que naum eh de hj que a nintendo fika lançando “joguinhos coloridos demais”

  • Hum
    Eu concordo com o texto, sobre os jogos serem uma porcaria.
    Mas temos de pensar no seguinte. Nos USA, país totalmente “moralista”, as criançinhas VÃO SIM jogar essas porcarias. Poha, compram pros filhos “Barney and his friends in the forest”, coisas do tipo. Enfim… tem que manter o moral, joguinhos certos, aquela coisa toda infantil. Enquanto esse moralismo falso estiver por lá, teremos cavalos de sobra.

  • Nico
  • ghostued

    pqp, esses caras da peta devem ter tomado chá de cogumelo…
    não é possível que se dêem ao trabalho de fazer uma versão em flash de um jogo TOSCO só pra dar medo de comer carne em criancinhas…

  • bel

    honey, você pode substituir “jogos motherfuckers” por “jogos de menininha”. obviamente que esses jogos citados não são direcionados para marmanjos com barba na cara, e eu tô te dizendo isso porque tenho uma irmã de vinte e cinco anos que só gosta de jogo motherfucker como os citados no post.
    pra ela, resident evil é um tipo de jogo motherfucker porque “mimimi, tô com medo de continuar a jogar” e daí me obriga a zerar o jogo porque quer ver como termina a história.
    acho que, na verdade, minha irmã é uma motherfucker.

  • Red

    Exatamente, que NÃO sou eu.

    Obviamente eu mantenho distancias de joguinhos manafockeres (e seus apreciadores) por isso não me incomoda muito esse tipo de merda.

    O foda é quando vem um amigo e fala “malandro tal jogo é foda, PQP muito bom”

    ai tu vai e (baixa) compra a porra do jogo e é uma merda. isso me deixa puto

    [INFORMAÇÃO DISPENSAVEL]
    Igual aconteceu com 1 filme q um viadinho desse blog recomendou. A biba veio e postou: “[REC] dá medo pra caralho.”

    Como eu já estou a uns 2 anos esperando por um filme de terror q realmente dê medo, eu me preparei.
    Esperei ficar de noite, fiz a pipoca, chamei 3 amigas gostosas pra assitir, abraçei meu ursinho de pelucia (o Teddy) e botei a porra do DVD.
    e pra surpresa geral o filme é uma merda
    Ate o Teddy me zoou. foi foda.

    O moral dessa historia acima seria: “Opnião é quinem cu, cada um tem o seu”

    Só que eu acabei de me ligar q esse não é o assunto desse comentario (e nem essa é a moral da historia) por isso vou deixa-lo aqui e linka-lo quando esse assunto estiver em pauta.
    [/INFORMAÇÃO DISPENSAVEL]

  • King

    Póis é… Mas é que a Nintendo, acredito que só está em pé até hoje por causa do lançamento desses malditos joguinhos. É um mercado diferenciado, cara… nem dá pra competir com as gigantes Microsoft e Sony dentro da categoria “Jogos para gamers Hardcore”. Se você reparar, a Nintendo só começou com essas viadices depois do Playstation ser lançado.
    Acredito que poreríamos classificar os consoles da Nintendo como consoles familiares (convenhamos, poucos jogos para um jogador só prestam).

  • Bahamuto

    Putz, gostei do comentário final sobre a Blizz (já sou íntimo), huahuahau
    Fui fazer um curso com a minha camiseta do WOW com blizzard escrito na manga… no primeiro dia já veio 4 nego falar comigo e trocar idéia.Outro dia veio uma menina perguntar sobre a minha camiseta:”Que banda é essa?”… sem comentários…

  • K

    @Ronaldo Milani

    O nome do game da blizzard para super nintendo se chama BLACKTHORN.
    Inclusive eu tenho o emulador por causa dele xD


    Horses/Pets/Wii = MEDO!!!

    oO’

  • Matheus Santos

    gosto de jogar game Motherfucker, eles ajudam a limpar o meu intestino, alem de servir para entreter aquela priminha chata na hora do futebol.

  • Pouco tempo atrás, morei com uma guria. Sonho de consumo, japa com peito e bunda, inteligente, gamer nervosa, jogava coisas legais como The King of Fighters e RPG Old-School, me apresentando coisas fodas tipo Legend of the Dragoon. Aliás, ela é a única pessoa que vi pessoalmente terminando Alex Kidd original sem perder uma mísera vida.

    Único defeito, que ela acabou adquirindo algum tempo depois, foi viciar nos jogos mais motherfuckers que eu já vi… Longe desses seus exemplos, ela seguiu uma carreira pior: Jogos totalmente em japonês de séries doentias, tipo Power Rangers ou aqueles animes que nunca sairão aqui no Brasil e que jogos de estilo indefinido são lançados. A minha HD era lotada dessas coisas raras, mal sobrava espaço pra eu ter meus FPSs e RTSs pra me sentir macho.

    Aliás, único defeito o caralho. Ganhei um par de chifres lindo.

  • @Nico

    É, pensei nisso quando eu vi o Cooking Mama 2 no topo. Porque a Nintendo num entendeu o recado da própria PETA que agora pede que eles torturem animais, não gamers?

  • Dohko

    Não sei se poderiamos incluir como modafocas os End Games toscos.

    Aquele jogo de 1 mês de pura fodeção, enigmas que chamávamos os amigos para ajudar a resolver, ou até mesmo recorríamos aos malditos “detonados”.
    Tudo isso pra o que?

    Para ver o final do game ser uma merda geral, um rebosteio sem tamanho. A vontade de nunca ter terminado o jogo e sentir todo o tempo derperdiçado é foda.

  • Bruno

    Jogos bons para DS:

    Advance Wars Dark Conflict, Advance Wars Days Of Ruin, Advance Wars Dual Strike: 3 jogos de estratégia pra queimar seus (cinco) neurônios.

    [LISTA ENORME DE JOGOS EDITADA POR MIM – Atillah]

    Tem outros que não mencionei por serem muito alternativos, mas eles estão lá e é só procurar. Pra quem gosta de jogos inspirados em outra mídias(senhor dos anéis, star wars), rwm opções também.

    Realmente a proporção de jogos bons pra DS é de 1:15, mas pra mim isso é mais que suficiente. Veja que leva muito pra zerar todos os jogos que eu mencionei. Não há motivo pra reclamar da falta de jogos bons pro DS.

  • [TRG]Vash

    outra coisa que eue vi nesses jogos motherfuckerers sao que ele sao recomendados para quem tem 3 anos de idade mas ainad assim é um tiro no pé

busca

confira

quem?

baconfrito