Já parou pra ouvir algo que você NÃO ouve?

New Emo quarta-feira, 28 de maio de 2008

Exatamente, véis. Amy Winehouse MERECE uma coluna. Ela foi a MAIOR prova de que subestimar um estilo musical, algo “atual”, ou simplesmente uma estrela pop, é um ERRO. E isso é bem óbvio pra quem quer ou precisa se manter musicalmente atualizado. Noob.

Agora, imagina um cara que ouve Pantera, Alice in Chains, AC/DC e PROBOOOOOOOOOT durante o dia inteiro. QUANDO que um puto desse ia atravessar a seção de Metal pra dar uma passadinha por Reggae, Ska, Jazz, Blues e Cocaína? A última opção é aceitável, mas de resto… é improvável.

Rehab. Em primeiro lugar, vale dizer que o primeiro álbum dela, Frank, é descartável. O álbum Back to Black sim é espetacular, do começo ao fim (principalmente o Deluxe Edition). Ouça-o AGORA, vale MUITO a pena. Sério, esse som aí em cima é ABSOLUTAMENTE espetacular. E tem mais.

You Know I’m No Good, o MELHOR som do álbum. Uma pena eu não ter encontrado a versão em estúdio, mas enfim, ache-a VOCÊ.

Mas afinal, qual é o gênero de Amy Winehouse? Anos 60. É, véi, cê já deve ter percebido que muita bandinha hoje em dia tenta ser Anos 60, mas TODAS falham miseravelmente. TODAS. Amy Winehouse é a ÚNICA que tem a MORAL de fazer esse tipo de som. E a prova tá aí, véi.

Outro fato interessante é que ela não é bonita, não é gostosa e nem é gordinha. Ou seja, não é nem um pouco comestível, e isso SEMPRE é um sinal de que música boa vem aí. Quando eu era menor, via clipes e shows das Spice Girls e da Britney Spears no MUTE. Eu só queria ver aqueles rostos bonitinhos e estava começando a descobrir as bundas, os peitos e tudo mais. “As bundas, os peitos e tudo mais” dá um nome de livro, aliás.

Back to Black. Mais um som espetacular. Sério, eu vou dizer “mais um som espetacular” para TODOS os sons desse álbum. É uma pena eu ter deixado meu certo preconceito falar mais alto na época e NÃO ter corrido atrás dos sons dela. E vocês, malditos, nem falaram NADA!

Subestimar é uma coisa bem legal, você sempre se impressiona. No fim, a melhor parte de se gostar de algo novo é ter SUBESTIMADO tal novidade. Agora Amy Winehouse não sai da minha playlist, e não deve sair tão cedo. Assim como não deve demorar muito pra ela morrer. Ela tá completamente destruída, e são DUAS saídas musicalmente falando:

1 – O próximo álbum dela será o MELHOR, e ÚLTIMO da carreira (musical).
2 – O próximo álbum dela será uma BOMBA ENORME.

Ela estava gravando um som com o indie Pete Doherty, e isso nos leva a uma morte rápida ou a opção 2. Complexo. Que cês acham? Aproveitem para me recomendarem coisas diferentes, vamos fugir um pouco do Rock nas próximas colunas, se possível. Façam alguma coisa que preste, porra.

Valeu pela dica do Vimeo, Nighto.

Leia mais em:

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito