Ira! – Enfim, a putaria acabou.

Música segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Bom, há uns dias atrás eu publiquei aqui uma matéria sobre o possível fim da banda Ira!, atraindo alguns fãs que deixaram comentários homenageando a banda, coisa linda de se ver. Porém, durante a semana a coisa foi feia.

Pra você que não tá sabendo nada do que aconteceu, o Nasi, vocalista da banda, anunciou em uma entrevista pra uma revista que estaria saindo da banda por definitivo, assim que a mesma entrasse em férias, no fim do ano. Depois alguns sites publicaram uma nota onde ele desmentia o que disse, afirmando que a banda apenas entraria de férias, e que TALVEZ ele saísse. Depois, o cara voltou a falar para a mesma revista, reafirmando que vai sair da banda. Mas não foi só isso.

Vou tentar resumir ao máximo:

Nasi foi ameaçado com uma faca pelo próprio irmão e empresário da banda, e ainda saiu na porrada com ele. Depois de fazer o BO, ainda soltou os cachorros pra cima da geral, principalmente de Edgard Scandurra que, segundo ele, queria ser o DONO da banda. Então o cara decidiu sair de vez da banda, aí vieram com uma história de que ele teria que pagar uma multa se não comparecesse nos próximos shows do Ira!, e foi aí que eu desisti de me manter atualizado no assunto.

Agora, aparentemente a coisa tá mais calma, e Edgard Scandurra assumirá os vocais da banda, que publicou um comunicado que você lê aqui, ó:

Em virtude das dúvidas e incertezas suscitadas pelas seguidas declarações, documentadas na mídia impressa e eletrônica, na qual o cantor Marcos Valadão, também conhecido como “Nasi” anuncia seu desligamento do grupo, nós; Ricardo Gaspa, contrabaixista, Andre Jung, baterista e Edgard Scandurra, guitarrista, declaramos que:

Em respeito aos nossos milhares de fãs, aos nossos familiares, ao nosso agente, nossa gravadora, nossa equipe técnica e seus familiares, o Ira! vai continuar.

Cumpriremos todos os compromissos profissionais anteriormente assumidos, continuaremos a bem sucedida turnê do álbum “Invísivel DJ”, obra que muito nos orgulha e que se encontra no início de sua divulgação.

A tristeza e a dor que esse momento provoca nos faz mais fortes e aguerridos.

Com quase 26 anos de estrada, sabemos que a garantia da continuidade do grupo sempre residiu na conduta democrática que, independentemente da circunstancial popularidade, ou do papel desempenhado, garantiu direitos, deveres e receitas iguais para todos os membros.

A vontade da maioria sempre prevaleceu sobre interesses individuais.

Ficar ou sair é uma decisão de foro íntimo, mas é uma decisão absolutamente individual, a continuação do grupo é uma decisão coletiva.

Em diversos momentos na nossa história tivemos que nos apresentar em shows sem que um integrante estivesse, por um motivo ou outro, presente.

Em nenhum dos shows citados, o público deixou de comparecer ou se entusiasmar com a força do repertório, ou a performance dos que se apresentaram então.

Essa é a certeza que temos de que nossa continuação será plena de energia criativa e que novas belas páginas serão escritas na obra do Ira!.

Quanto aos problemas pessoais pelos quais está passando “Nasi”, estamos certos que, com a ajuda de seus familiares, ele os superará.

Repetindo a máxima do nosso metier; o show tem que continuar.

Paz, Amor e Ira!

Prefiro não dar opinião sobre o assunto, não sou fã da banda e prefiro só dizer que fatos como este me… revoltam. E ainda me cheira a marketing. Enfim, queria saber o que passa nesse momento na cabeça dos fãs.

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito