House 3º temporada

Sit.Com terça-feira, 21 de agosto de 2007

A terceira temporada de House, que terá seu término nesta quinta-feira (23/08) no canal Universal Channel com o episódio Human Error (não esquecendo que a Rede Record começou a exibir o seriado em sua segunda temporada) foi marcada pela polêmica participação do policial Tritter, personagem do ator David Morse, cujo arco de 6 episódios revelou a real situação fisiológica e psicológica do Dr. Gregory House quanto ao seu vício em vicodin. Para alguns, a entrada de personagens que batem de frente com o dr. House pode parecer truque dos produtores do seriado, no entanto, não esqueçam que o dr. House é uma pessoa que não prima pelo bom relacionamento, sendo antiético, irresponsável, mal educado e extremamente sarcástico com seus colegas e pacientes, que do lado de cá de tela surge engraçado, até porque, sabemos de sua eficiência em resolver diagnósticos impossíveis, mas no mundo real não funciona desta maneira.

Mesmo com a participação de David Morse nesta temporada, o seriado poucas vezes fugiu de sua estrutura de “diagnóstico indecifrável da semana” (convenhamos, os consultores médicos se esforçam para criar diagnósticos complicados), exceção o reflexivo episódio One Day, One Room, onde House se via conversando quase a totalidade do episódio com uma jovem mulher com DST. Esta foi uma temporada onde os demais personagens do seriado tiveram espaço com histórias centradas em suas vidas pessoais e escolhas médicas (como o envolvimento sexual de Cameron e Chase, e o arco envolvendo o pedido de demissão de Foreman, que está ocupando os últimos episódios desta temporada).

Contudo, mesmo House sendo um seriado adulto com ótimos roteiros e dramas pesados, nada me diverte mais do que ver dr. House fazendo clínica no Hospital (como a cena onde ele oferece 50 dólares para quem sair da fila do atendimento, hilário). Dr. House, atualmente, é o melhor personagem masculino da televisão, sendo a indicação de Hugh Laurie ao Emmy, prêmio máximo da televisão americana que ocorre agora em setembro, uma aposta quase certa de premiação (rivalizando com James Gandolfini de Sopranos). Detalhe: House também concorre nas categorias de Melhor Drama e Melhor Ator Convidado, David Morse.

Leia mais em:

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Pra mim, já é um clássico.

    “- Vire pra lá.
    – Porque?
    – Porque você vai vomitar, mas não em mim”

  • Friederichs

    AUHAUHA
    Realmente, house é um personagem fora de sério!

  • ryuk

    começei a assistir house a pouco tempo, estou no episódio 17 da primeira temporada e claro, fiquei viciado. com certeza house é o melhor personagem masculino atual, espero que o hugh laurie ganhe o gremmy, pois ele merece.

  • Outro dia peguei o finalzinho de um capítulo, em que ele chamava um guri na cama do hospital de esperto (ou sacana, sei lá). Depois eles foram jogar xadrez. Achei esquisito, mas eu não acompanho a série mesmo…

  • prosopopeio

    Eu gosto!
    E olha que eu não gosto de quase nada!
    Tirando minha mãe, futebol e videogame.

  • atillah

    Eu também gosto de vídeo-game, futebol e da sua mãe. RÁ!!! Owned.

  • carol

    Nossa eu gosto muito de House , não perco nenhum episodio na Universal Channel , mas as vezes só assisto pra ver o House porque ele tem uns olhos lindos e também porque ele é o melhr ator que eu já vi e sabe até esconder o seu próprio sutaque , admiro muito ele e se alguém souber de alguma loja de confiança que venda a terceira temporada de House po menos de 100,00 reais por favor escreve pra mim…
    Fiquem com Jesus e assistam House
    Beijos para os criadores desse site eu gostei muito dele … Tchauu fiquem com Deus

  • Luciana

    Acho o House simplesmente o máximo.Ele diz e faz tudo o que é politicamente incorreto. Estou louca para vê-lo c/ a Cuddy.Será que vai rolar?Não gostei da troca dos personagens…mas….fazer o quê.Ele é o meu vício…

busca

confira

quem?

baconfrito