GTA Online: Um sonho que se realiza ou um pesadelo iminente?

Games sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Você, que joga Grand Theft Auto faz anos e sempre se perguntou “Imagina eu jogando isso com os meus amigos, ia ownar geral kkkkkkkk”, prepare-se: Você poderá fazer isso em breve [Se for rico, óbvio, porque o bagulho vai demandar um PS3 ou Xbox 360 ou um PC fodalhão quando resolverem soltar pra PC, porque vai ser pesado pra caralho].

Dá um bizu no trailer, que promete mais que político em época de eleição:

Dublado pela moça do Google Translator.

Finalmente. Desde o GTA III existem iniciativas não-oficiais pra se jogar essa parada em modo multiplayer, mas só agora a Rockstar se deu conta da grana que tava perdendo [Ou conseguiu fazer a bagaça funcionar sem foder a porra toda], então botaram [Ou botarão, já que vai sair quinze dias depois do jogo em si] um adicional no GTA V pra fazer isso. E, particularmente falando, é a melhor ideia de todos os tempos do mundo dos jogos, já que qualquer macaco treinado consegue jogar melhor que os NPCs do jogo [Pelo menos até os que eu joguei]. Sem contar que essas ações conjuntas pra fazer missões são o mais próximo de estar num filme tipo Uma Saída de Mestre sem correr o risco de ir pra jaula e ficar com o furico largo. Tem ainda as corridas personalizadas, que podem ser de carro, barco, avião, helicóptero, moto, quadriciclo, a pé, de cavalo, pedalinho ou fazendo moonwalk, que provavelmente irão dar um banho em qualquer Need for Speed da vida.

Mas vamos aos problemas: Conforme o Kirk já explicou pra vocês, nego não tá nem ai pras missões/história/qualquer coisa que não seja tocar o terror no meio da cidade, porque sim. O caos num caso desse tende ao infinito, considerando que o cabra quer mais é ver o circo pegar fogo, e vai passar fogo em quem tiver no caminho, seja um pedestre NPC indo pra casa depois de um dia de trabalho NPC pra descansar com sua família NPC, seja um jogador que tá lá, fazendo um serviço na moral, porque qualquer idiota sabe que chamar atenção quando você tá fazendo algo errado não é uma boa ideia.

Ain, mas são só 16 pessoas por jogo, não vai ser tipo um MMORPG.

Claro, sua ameba. Se fosse tipo um MMORPG, haveriam duas consequências:

1ª – Não haveria servidor/conexão que aguentasse.

2ª – Não haveria jogador que aguentasse. Paciência tem limites, cara.

Bom, pelo menos eu fico muito puto quando tou lá, fazendo minha missão e um taxista FILHO DA PUTA me atropela e fode a porra toda. Eu caço ele até os confins do mundo e faço ele pagar da forma mais sádica possível. Imagina o que eu não faço com um jogador imbecil que me atrapalhou [Ainda mais se eu tiver chamado ele pra jogar]? E há quem diga que jogos deixam as pessoas violentas. Nem a pau, eles só fazem a violência da pessoa aflorar. Dentro do ambiente do jogo, na maioria dos casos. E esse é o motivo pelo qual eu acho que, a despeito da parte boa, esse vai ser o maior destruidor de amizades de todos os tempos. Ou vai ser só mais um jogo de tiro em que a galera vai se matar de novo, e de novo, e de novo, e de novo, enquanto ignora toneladas de outras coisas que o jogo oferece.

Mas pelo menos dá pra fazer essas ações coordenadas que você viu no vídeo. Ou daria, se você tivesse algum amigo que não é uma paca completa.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito