Fallout: New Vegas (PC, XBOX 360, PS3)

Games quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Umas das coisas que mais gosto de fazer é perder tempo jogando. Já joguei quase todos os jogos “populares” dos últimos tempos, e devo confessar que fazia tempo que não achava um RTS que me agradasse tanto quanto Fallout: New Vegas. Apesar te ter visto por ai muita gente dizendo que FNV na verdade é um Fallout 3.2, são bem visíveis as mudanças que foram implementadas nessa nova versão do jogo. Vou tentar mostrar aqui alguns pontos interessantes que fizeram esse título entrar para os meus favoritos.

 Essa também é a cara do Pizurk quando atrasamos um texto.

A história se passa em uma Las Vegas pós apocalíptica, três anos após os acontecimentos de Fallout 3 e 39 anos após Fallout 2. Tudo gira em torno da disputa do território de New Vegas por parte da NCR (New Califórnia Republic), e da Caesar Legion, uma espécie de facção baseada nos antigos costumes romanos. É claro que também existem outras facções menores disputando o controle do território, assim como os velhos conhecidos Super Mutantes.

Quem jogou Fallout 3 há de concordar comigo que a liberdade de jogo é incrível, a possibilidade de alternar a ordem das quests entre a main ou as side quests é algo meio batido nos jogos de hoje, mas a Obsidian tornou isso muito mais interessantes nos seus jogos, inclusive no FNV. Alem disso, também é possível fazer alguns favores dentro do jogo sem necessariamente ter que encará-los como quest. Como por exemplo, em certa altura do jogo em que você ouve relatos de que uma criatura estranha está matando o “gado” de um fazendeiro local próximo a meia noite. Se você se der ao trabalho de ficar de tocaia até a meia noite, próximo a casa do fazendeiro, vai encontrar a criatura fazendo suas peripécias por lá.

 Só pra se ter uma noção do mapa. Imagine há pelo menos uma coisa interessante em cada uma dessas marcas

Outro ponto interessante do jogo é a possibilidade de poder levar consigo algumas companhias. No Fallout 3 já era possível se aventurar pelas wastelands levando consigo um companheiro, mas em FNV você pode contar com a ajuda de até 2 companhias distintas, que podem ser alguém que você tenha ajudado no meio do caminho, um robô que você mesmo tenha montado, ou ainda uma criatura que tenha cruzado seu caminho e que decidiu vir atrás de ti.

Como já falei antes, a liberdade é incrível. Dá pra realmente sentir-se parte do enredo. Porém, a criação do personagem ainda não está lá essas coisas, até por que é igualzinha a do Fallout 3. Entretanto, o clima do jogo é totalmente diferente do seu antecessor. Logo no início da trama já da pra ter noção de que a coisa é tratada de uma forma bem mais “cowboy”, o que faz com que você às vezes se depare com um rifle lazer ao lado de um rifle pneumático dentro do seu inventário, ou que você tenha que enfrentar inimigos armados até os dentes com as armas mais potentes do jogo, ao lado de ralés segurando um .38 que tem como principal defesa um capacete de motocicleta.

 Arrebentando robôs no melhor estilo cowboy

Outra coisa que eu gostei bastante é a possibilidade de encontrar algumas armas raras ou únicas em algumas situações, seja encontrando um paladino da Brotherhood of Steel morto, ou invadindo uma antiga fábrica de armas abandonada e tendo que resolver uma série de puzzles para chegar até um compartimento secreto. Enfim, se você gosta de se aventurar por ai sem se preocupar com missões e ainda sim se deparar com situações interessantes, acredito que vá gostar muito desse jogo, pois a cada buraco que você se enfia dá pra achar alguma coisa nova, nem que seja um escorpião maior que os outros com uma vontade louca de te matar.

O sistema de Perks também está maior, com mais opções pra vocês escolher. Os Perks são atributos especiais que podem ser escolhidos pelo jogado à medida que vai se aumentando de nível. Alguns são bem básicos e te oferecem somente a possibilidade de carregar mais peso no inventário, enquanto outros podem fazer que em certa altura do jogo apareça um homem misterioso vestindo um sobretudo cinza pra ajudar você a dizimar todos os inimigos de um determinado perímetro.

Pra não dizer que eu só puxei o saco do jogo e que não disse nada de ruim sobre ele, vou apontar alguns pontos negativos, ou pelo menos alguns que me chamaram atenção. Em primeiro lugar o polêmico fato de que o jogo parece mesmo uma continuação do Fallout 3. Não que isso seja decepcionante, mas eu realmente esperava algo totalmente reformulado ao invés de um novo título com uma melhora na engine. Como já disse antes, isso não é algo que te faça desistir de jogar, mas te da um baque logo no início do jogo, até porque para os fãs da série, Fallout 3 é um baita jogão, então um continuação até que não seria ruim, uma história nova então, nem se fala.

Em segundo lugar, os bugs. O jogo é muito bugado mesmo. Tive que parar de jogar por umas 5 semanas até que o patch de correção fosse lançado e eu pudesse voltar a desbravar o mundo sem problemas. No meu caso, o cavaco da coisa era na hora de salvar, tinha vezes eu já tinha feito 70% de determinada quest, salvava, e quando ia carregar o save, me deparava com um desestimulante crash! Mas pra quem for começar agora isso não será problema, pois já existem vários patchs capazes de corrigir a maioria dos problemas encontrados no jogo.

 “Acho que esse cara ai não tá muito bem não, acho melhor da um copo d’agua pra ele.”

Resumindo: Se você gostou da série Fallout até agora, se achou Fallout 3 muito curto, ou simplesmente ta procurando um jogo qualquer para ser introduzido a série, FNV é com certeza uma boa pedida. Dá pra perder um bom tempo com esse aqui, vai por mim.

SPOILER: Se alguém já tiver passado aquela missão de invadir a cidade radioativa cheia de ghouls e quiser compartilhar comigo como fez essa façanha, entre em contato comigo pelo e-mail. Eu fiz do jeito mais difícil, e depois descobri que deixei um detalhe pra trás!

Fallout: New Vegas (PC, XBOX 360, PS3)


Plataformas: PC, XBOX 360, PS3
Plataforma Avaliada: PC
Lançamento: 2010
Distribuído por: Obsidian
Desenvolvido por: Bethesda Softworks
Gênero: RPG

Leia mais em: , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • stimp

    Parabéns pelo ótimo review.
    Comprei um xbox360 a 6 meses e só jogo Fallout3, sou obcecado por esse jogo.

    Mas mesmo assim esperava uma versão diferente. As vezes o visual de Fallout, apesar de incrível, cansa.

  • Lil

    “até porque para os fãs da série, Fallout 3 é um baita jogão”

    né bem assim não, mas enfim. Ainda não joguei FNV. Mas eu realmente não esperava um jogo reformulado depois do que fizeram com FO3.

  • Vito

    “até porque para os fãs da série, Fallout 3 é um baita jogão”

    Tem razão, esqueci de colocar “a maioria” no meio da frase.

  • Nathan

    Belo review, é sempre bom ver material sobre games aqui.
    Só um detalhe: Fallout é um RPG e não RTS.
    Abraços

busca

confira

quem?

baconfrito