Estreias da semana – 22/11

Cinema quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Sobrenatural: Capítulo 2 (Insidious: Chapter 2)
Com: Patrick Wilson, Rose Byrne, Barbara Hershey, Angus Sampson, Ty Simpkins, Andrew Astor e J. LaRose
A família Lambert continua a ser assombrada por um terrível segredo de infância que os ligou ao mundo dos espíritos, ou algo assim.
Se o primeiro não parecia grande coisa, imagina uma sequência?

Um Final de Semana em Hyde Park (Hyde Park on Hudson)
Com: Bill Murray, Laura Linney, Olivia Williams, Andrew Havill, Blake Ritson, Buffy Davis, Eleanor Bron, Elizabeteh Wilson, Elizabeth Marvel, Jonathan Brewer, Martin McDougall e Olivia Colman
Franklin Delano Roosevelt era um fodelão. Tão fodelão que acabou tendo um relacionamento amoroso com sua prima distante, Margaret Stuckley, durante um fim de semana de 1939. E nesse mesmo final de semana, o presidente americano [Adivinha, era o Roosevelt] estava recebendo uma visita do rei e da rainha da Grã-Bretanha pela primeira vez nos EUA. Pra que? Pra pedir apoio contra os nazistas.
A premissa do filme é tão estranha que eu nem tenho como dizer que me interessa ou não. Mas Bill Murray é Bill Murray e merece respeito.

Trem Noturno Para Lisboa (Night train to Lisbon)
Com: Jeremy Irons, Mélanie Laurent, Christopher Lee e Charlotte Rampling
Professor de latim no ensino médio e especialista em línguas antigas, Raimund Gregorius é um zé-ninguém. Até que salva uma suicida que desaparece, deixando apenas seu casaco com um livro no bolso. Indo atrás do autor, Raimund, ou Mundus, como foi apelidado, acaba se embrenhando em uma trama cheia de intrigas políticas e emocionais, terminando por tocar questões históricas, filosóficas e medicinais, amorosas e trazendo uma epifania do sentido da vida.
Se você chegou até aqui acordado, provavelmente o filme é pra você. Eu dormiria pesado numa bagaça dessa.

Jovem e Bela (Jeune & jolie)
Com: Carole Franck, Charlotte Rampling, Djedje Apali, Fantin Ravat, Frédéric Pierrot, Géraldine Pailhas, Jeanne Ruff, Johan Leysen e Laurent Delbecque
Isabelle tem 17 anos, é burguesa, boa vida e tem família estável. E se torna prostituta. Sem moralismo, sem culpa, sem melancolia, ela não atrela sexo à emoções, mas ao aprendizado sobre seu corpo. Dividido em quatro capítulos que se passam em quatro estações e tem quatro observadores [Irmão, cliente, mãe e padrasto], o filme é uma espécie de retrato da juventude bem de vida da atualidade.
Bonitinha e não é cabeça oca. Quem diria que um filme francês cabeça iria me parecer razoável, no mínimo?

Um Estranho no Lago (L’Inconnu Du Lac)
Com: Pierre Deladonchamps, Christophe Paou, Patrick D’Assumçao, Jérôme Chapatte e Mathieu Vervisch
Franck é um jovem passando um belo verão a beira de um lago. Lá, ele conhece e se apaixona por Michel, bonito, poderoso e muito perigoso [UI!]. Franck sabe que ele é tudo isso, e não está nem ae, pois quer viver essa paixão.
Esse pôster não me inspira confiança, dá a impressão de que é uma safadeza [No sentido de estelionato] dos brabos.

Tatuagem
Com: Irandhir Santos, Jesuíta Barbosa, Rodrigo García, Sylvia Prado, Sílvio Restiffe e Ariclenes Barroso
Brasil, 1978. A ditadura chegou ao seu limite, politicamente falando, mas isso não é relevante. O que é relevante é que um soldado de dezoito anos e um agitador cultural que é dono de um cabaré anarquista estão num romance. O que temos é o resultado dessa reflexão.
Puta que pariu, porque nego sempre quer fazer filme-cabeça sobre a ditadura? Cadê os filmes-cabeça sobre o Brasil Império, sobre o Brasil Colônia? E os filmes de ação da ditadura? De espionagem? Os thrillers? Se foder, Brasil.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • FooFighter

    É, mais um fim de semana em casa com a patroa de boa na lagoa.

busca

confira

quem?

baconfrito