Estreias da semana – 21/02

Cinema quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2014

Clube de Compras Dallas (Dallas Buyers Club)
Com: Matthew McConaughey, Jennifer Garner, Jared Leto, Denis O’Hare, Steve Zahn, Michael O’Neill, Dallas Roberts, Griffin Dunne, Kevin Rankin, Donna Duplantier, Deneen Tyler e Ian Casselberry
Ron Woodroof era um eletricista heterossexual. Desnecessário falar disso, né? Não, porque ele foi diagnosticado com AIDS em 1986, e nessa época isso era coisa de gay, entre outros tabus. Os médicos deram meses de vida, mas Ron falou foda-se essa merda, seus putos, e montou um esquemão de tráfico de remédios ilegais que deram muito mais tempo de vida pro cara, e que acabaram se tornando exemplo de como tratar outros pacientes.
Depois de Breaking Bad, virar traficante se mostrou um ótimo jeito de lidar com doenças. Mesmo que esse caso seja baseado em uma história real.

Robocop
Com: Joel Kinnaman, Abbie Cornish, Gary Oldman, Samuel L. Jackson, Jackie Earle Haley, Michael Kenneth Williams, Jay Baruchel, Jennifer Ehle, Aimee Garcia, Miguel Ferrer e Melanie Scrofano
Em pleno 2028 [Que não é citado no filme, até onde eu me lembro], o mundo todo utiliza robôs da OmniCorp, exceto os EUA. Porque a lei não permite robôs atuando em solo americano. O que a OmniCorp faz? Encontra uma brecha na lei e cria um ciborgue, o Robocop. Metade máquina, metade humano, metade CG, Alex Murphy é trazido de volta dos mortos através da tecnologia, que faz com que ele não seja mais ele mesmo, mesmo que ele mesmo esteja dentro dele mesmo. É, é isso ae.
Não é um remake, não é um reboot, é uma releitura. E mesmo estando com o pé atrás inicialmente, eu achei que o Padilha acertou a mão.

Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum (Inside Llewyn Davis)
Com: Oscar Isaac, Carey Mulligan, Justin Timberlake, Ethan Phillips, Robin Bartlett, Max Casella, Jerry Grayson, Jeanine Serralles, Adam Driver, Stark Sands, John Goodman e Garrett Hedlund
Llewyn Davis tem um nome bizonho e um violão, em Nova Iorque, na década de 60. E sofre com o inverno, porque poucos são os que realmente ganhavam a vida com essas coisas, ainda mais nessa época. E não dá pra culpar ninguém além de si próprio, Llewyn, já que além de escolher uma carreira merda, cê não se compromete com os trabalhos que ajeita.
Sei não, esta porra tá com cara de que, apesar de mais um produto dos badalados irmãos Cohen, ser bem enfadonha.

12 Anos de Escravidão (12 Years a Slave)
Com: Brad Pitt, Michael Fassbender, Chiwetel Ejiofor, Benedict Cumberbatch, Garret Dillahunt, Michael Kenneth Williams, Paul Dano, Paul Giamatti, Ruth Negga, Sarah Paulson e Scoot McNairy
Nos Estados Unidos pré-guerra civil, um negro livre chamado Solomon Northup é sequestrado e vendido como escravo [D’OH!] e tem que aguentar um senhor salafrário por doze anos [AH VÁ!]. Porém, nesse décimo segundo ano de sofridão e sofreguidão, ele encontra um abolicionista canadense que mudará sua vida. Deixa eu adivinhar, porque vai libertar o rapaz?
Ah, os dramas construidos pra colher Oscar. Não que sejam ruins, mas sei lá. Mania de torcer pros underdogs da vida.

Um Conto do Destino (Winter’s Tale)
Com: Colin Farrell, Russell Crowe, Will Smith, Jennifer Connelly, Matt Bomer, William Hurt, Kevin Durand e Jessica Brown Findlay
Peter Lake é um orfão que tenta roubar uma mansão em pleno inverno. Achando que está sozinho no local, acaba conhecendo Beverly Penn, que tem uma doença foda e fica entrevada, e acaba se apaixonando por ela. Mas ai do nada ele está sendo perseguido por Pearly Soames e sua máfia, e recebe a ajuda de um cavalo branco de nome Athansor, e eles embarcam numa bad trip viagem pelo tempo pra salvar o amorzinho de Peter.
Não sei vocês, mas ao ler essa resenha eu não consegui penser em outra coisa que não fosse: DORGAS MANOLO IARIARIRA!

Pompeia (Pompeii)
Com: Kit Harington, Kiefer Sutherland, Jared Harris, Emily Browning, Carrie-Anne Moss, Jared Harris, Adewale Akinnuoye-Agbaje, Jessica Lucas, Paz Vega, Sasha Roiz e Currie Graham
Um escravo que se tornou gladiador tentando salvar sua mulher/esposa/pretendente/buceta fixa, que é filha de um comerciante, mas foi prometida a um senador corrupto romano, em meio ao caos que Pompeia virou por conta da erupção do Vesúvio, e toda aquela história que vocês já deviam conhecer.
E toda a premissa vai por terra quando a gente lembra que o Vesúvio matou a galera de Pompeia INSTANTANEAMENTE, e é por isso que a cidade é tão famosa. Vai tomar no cu, Hollywood.

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito