Estreias da Semana – 17/07/2014

Cinema quinta-feira, 17 de julho de 2014

Juntos e Misturados (Blended)
Com: Adam Sandler, Drew Barrymore, Lauren Reynolds, Bella Thorne, Terry Crews, Joel McHale, Wendi McLendon-Covey, Lauren Lapkus, Kevin Nealon, Anna Colwell e Susan Yeagley
Lauren e Jim são pais solteiros que estão em busca de uma fodinha, como todos nós. Mas depois de um encontro que não deu muito certo, eles combinam de nunca mais se verem. Ou se encontrarem pra fazer qualquer coisa juntos voluntariamente. Agora sabe da incrível coincidência que ninguém espera depois disso? Que eles se encontrem devido a força das circunstâncias e, junto de seus filhos, que façam o amor brotar. Ai que romântico, como diria a gordinha do Carrossel.
Então, é uma comédia romântica com o Adam Sandler, não tem como dar certo. Mesmo com a Drew Barrymore.

Transformers: A Era da Extinção (Transformers: Age of Extinction)
Com: Mark Wahlberg, Nicola Peltz, Stanley Tucci, T.J. Miller, Sophia Myles, Kelsey Grammer, Peter Cullen, Titus Welliver, Bingbing Li, Jack Reynor e Geng Han
Depois de sumir com o Shia Labufa, os Transformers somem e deixam apenas seus rastros nas mãos de cientistas inescrupulosos e empresários cagando dinheiro, que resolvem clonar a robozada, ou algo do gênero. Sei lá como robôs vivos se reproduzem. E fora daqui [Sendo “daqui” a Terra], tem um outro Transformer malvadão querendo foder com a humanidade, o planeta e tudo que tiver nele. Inclusive sua mãe os Autobots e os Decepticons, que terão que se unir pra sobreviver. E cavalgar dinossauros metálicos.
Eu não sei como, mas tão me falando aqui no meu ponto que conseguiram cagar uma versão de Jurassic Park com robôs. Devem ter tentado fazer algo que precisa pensar um pouco.

Aviões 2: Heróis do Fogo ao Resgate (Planes: Fire & Rescue)
Com: Julie Bowen e Dane Cook
O avião Dusty, fazendo seus exames de rotina, descobre um problema grave, que o impede permanentemente de participar de corridas. O que ele faz? Entra numa última corrida pra… Não, nadavê, ele entra no corpo de bombeiros na brigada de incêncio, onde ele vai aprender o real significado de ser um herói.
Eu ia reclamar que a Pixar tá virando uma cópia de si mesma, daquelas bem vagabundas, mas ai fui ver e o filme é feito pela Disney, só pelo caça-níquel mesmo. Então vai ter continuação enquanto der dinheiro.

A Pele de Vênus (La Vénus à la fourrure)
Com: Emmanuelle Seigner e Mathieu Amalric
Vanda é uma atriz que batalha para que Thomas, diretor da peça que ela quer trabalhar, admita que ela é a pessoa ideal para o papel de protagonista.
A bagagem aqui é grande, já que o filme é do Polanski, famoso fornicador de criancinhas. Mas como diretor ele é razoável, então deve valer alguma coisa. Ou será que é auto-biográfica?

Sobrevivente (Djúpið)
Com: Ólafur Darri Ólafsson, Þorbjörg Helga Þorgilsdóttir e Björn Thors
O islandês Gulli tava lá, no meio do Oceano Glacial Ártico, quando deu merda no seu barco e ele teve de nadar por mais de seis horas, sendo o único sobrevivente [Ahn, ahn, sacou?] do rolê pelo Atlântico Norte, e tendo que aguentar as acusações e insinuações de que ninguém conseguiria tal façanha.
‘Ças parada de homem versus natureza em que o cara não tem a menor chance e ainda assim ganha sempre me deixam empolgado. Ai eu fecho a janela do quarto e volto pro computador.

Bistro Romantique (Brasserie Romantiek)
Com: Anemone Valcke, Axel Daeseleire, Barbara Sarafian, Filip Peeters, Koen De Bouw, Mathijs Scheepers, Ruth Becquart, Sara de Roo, Stijn Steyaert, Tanja Cnaepkens, Thomas Janssens, Tine Embrechts, Wouter Hendrickx e Zoë Thielemans
Pascaline é uma quarentona que toca um restaurante sem grandes surpresas. No dia dos namorados, ela prepara um jantar elegante e romântico pros pombinhos que ali pousarem, porém esse ano ela recebe um convite de um antigo amor para fugirem rumo a Buenos Aires. E enquanto ela desenrola se decide, outras histórias de encontros e desencontros surgem a tona.
A pessoa sugere fugir pra Buenos Aires, depois não entende porque o negócio não deu certo.

O Melhor Lance (La Migliore Offerta)
Com: Geoffrey Rush, Jim Sturgess e Donald Sutherland
Virgil Oldman é conhecido por seu garbo e elegância no mundo da arte e das antiguidades. Contratado por Claire Ibbetson para vender sua herança de peças artísticas e tal, a moça no entanto não aceita ser vista pessoalmente, provavelmente por ser vesga. Robert, um ajudante e amigo de Virgil, acaba lhe dando conselhos para que Claire mostre a fuça, e como Virgil deve proceder com seus sentimentos em relação à ela.
Eu não entendi se o filme é sobre obras de arte, um véio querendo dar o golpe do baú em uma novinha ou a cara de pamonha dos três.

Leia mais em: , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Luiz Carlos

    Sabe como eu vejo que o cara é meio mané ? É o cara dizer que gosta de Transformers ! Putz meu ! O argumento é basicamente: “Carros que se transformam em Robôs, Robôs que se transformam em Carros…” E haja babaquice de Carros Bons com carros maus…

    E como diria aquele comentarista mala do Neto (da Band): É brincadeira sô, essa Disney ridícula só inventa porcaria agora ! Primeiro aqueles filmes bisonhos de Carros 1, 2, 3… Sei lá quantos, que saco. Agora vem aviões 1, 2…. Qual será a próxima história criativa ? Trens 1, 2, 3…. e depois barcos 1, 2, 3… e depois Elevadores 1, 2, 3 (qualquer meio de transporte vale !).

busca

confira

quem?

baconfrito