Estreias da Semana – 16/04/2015

Cinema quinta-feira, 16 de abril de 2015

Chappie
Com: Hugh Jackman, Sigourney Weaver, Sharlto Copley, Dev Patel, Miranda Frigon, Yo-Landi Visser, Jose Pablo Cantillo, Janus Prinsloo e Eugene Khumbanyiwa
Chappie chegou ao mundo coberto de expectativas, como qualquer ser vivo. Exceto pelo fato de que não é um ser vivo, mas sim um robô. Um robô que pensa e sente sozinho, por si só, sem programação, ou seja lá como funciona essa porra. E ao mesmo tempo que é um prodígio, é uma ameaça tão grande que vai ter que lutar pra sobreviver. E, segundo o pôster, vai ter que lutar pelos humanos também. Terceirização é foda.
Numa espécie de Skynet ao contrário, um robô com um fuzil não é um inimigo que eu queira enfrentar, na boa.

Frank
Com: Michael Fassbender, Domhnall Gleeson e Maggie Gyllenhaal
Jovem músico aspirante a ser um grande fodalhão, Jon está convencido de que se adiantou demais ao entrar numa banda de rock monerninha liderada por Frank, um músico lendário que esconde sua identidade numa cabeça de papel machê gigante. Mas com o tempo, ele descobre que a galera tá de boa.
Reza a lenda que o Fassbender manda muito bem, a despeito de ter que usar uma cabeçorra de papel o tempo todo.

Não Olhe para Trás (Danny Collins)
Com: Al Pacino, Jennifer Garner, Jennifer Grey, Annette Benning, Bobby Cannavale e Josh Peck
Danny Colins é uma diva lenda musical que vive sem grandes turbulencias graças aos louros colhidos. Mas sua rotina vira do avesso ao receber uma carta de seu empresário. Quer dizer, na verdade a carta é entregue por seu empresário, mas foi escrita por ninguém menos que o líder dos Beatles, John Lennon, e que por algum caralho de asa nunca chegou nas mãos de Danny. Com esse instrumento de mudança agindo em sua vida, ele dá uma guinada na carreira e se reconcilia com o filho. Tudo ao som de Beatles.
Por mais que eu não seja fã de Beatles, eu sei que eles foram influentes pra caralho e blá blá blá. E mesmo com tudo isso, eu não acho essa história, mesmo sendo baseada em fatos reais, relevante.

O Dançarino do Deserto (The Desert Dancer)
Com: Freida Pinto, Nazanin Boniadi, Tom Cullen, Reece Ritchie, Akin Gazi, Marama Corlett e Makram Khoury
Arriscando suas vidas em meio à instabilidade das eleições presidenciais de 2009 no Irã, Afshin Ghaffarian e um grupo de dançarinos formam um grupo de dança clandestino, que conta com Elaheh, que é essa doida ae no pôster.
Tinha um outro cartaz que parecia um shoryuken, mas era um pôster russo, e eu achei que era muita enganação. Mesmo porque, é uma companhia de dança, não um grupo de lutadores de rua.

O Diário da Esperança (A nagy füzet)
Com: András Gyémánt, László Gyémánt, Piroska Molnár e Gyöngyvér Bognár
Durante a segunda grande guerra, uma dupla de dois irmãos gêmeos tem de comer o pão que o diabo amassou na casa de sua avó, já que a mãe não tinha condições de criá-los, então os deixou com a véia, que é ruim feito o cão. Mas graças à ela, eles entenderam que seus corpos precisam de preparo pra suportar a dor e o sofrimento dos tempos de guerra.
Rapaz, pense num filme com uma premissa pesada. É daqueles filmes que você assiste e vê que não tá tão na bosta assim.

As Maravilhas (Le Meraviglie)
Com: Alba Rohrwacher, Sam Louwyck, Maria Alexandra Lungu e Monica Bellucci
Na Toscana rural, cercada de natureza, Gelsomina vive com seus pais e irmãos em paz. Mas tudo vai mudar com a chegada de Martin em sua vida.
Porque a vida das moças do interior ainda gira em torno de pretendentes, ache você isso bom ou não.

Club Sandwich (Club Sándwich)
Com: María Renée Prudencio, Lucio Gimenez Cacho e Danae Reynaud
Uma mãe solteira, ao notar que seu filho querido de 15 anos está de rolê com uma tia da idade dela, começa a surtar. É, é só isso.
Sério que nego ainda encuca com diferença de idade? Tudo bem, menor de idade é crime, mas caralho, se você é velho, lide com isso.

Casa Grande
Com: Marcello Novaes, Suzana Pires, Thales Cavalcanti, Clarissa Pinheiro, Bruna Amaya e Georgiana Góes
Adolescente rico, mimado, criado a leite com pera e Ovomaltino, Jean luta contra a superproteção dos pais, que escondem de todo mundo que estão falidos. E enquanto ele tem suas aventurinhas pela casa grande, os empregados vão caindo fora.
Obviamente uma referência à escravidão, talvez tentando trazer a temática pro nosso tempo. De qualquer forma, parece chato pra caralho.

Quando Meus Pais Não Estão em Casa (Ilo Ilo)
Com: Angeli Bayani, Chen Tian Wen, Koh Jia Ler, Yeo Yann Yann, Bai Cheng Pow, Bin Nasser, Delwin Neo e James Ng
Final da década de 90, durante a crise asiática, Teresa saiu das Filipinas e tá tentando ganhar a vida em Singapura. Trabalhando como doméstica na casa da família Lim, ela acaba virando babá do problemático menino que lá vive, e que odeia Teresa até o tutano do osso. E mesmo assim, a convivência faz com que eles criem um vínculo emocional.
Com um nome que poderia ser sinônomo de panfletagem sobre abuso infantil, até que não aparenta ser um filme tão ruim.

Leia mais em: , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito