Estreias da Semana – 04/07/2019

Cinema quinta-feira, 04 de julho de 2019

Homem-Aranha: Longe de Casa (Spider-Man: Far From Home)
Com: Tom Holland, Zendaya, Jake Gyllenhaal, Marisa Tomei, Samuel L. Jackson, Cobie Smulders, Tony Revolori e Jacob Batalon
Depois dos acontecimentos de Vingadores: Ultimato, o Amigão da Vizinhança vai dar um passeio por outra vizinhança: A Europa. Mas nem tudo são flores nessa viagem, já que aparentemente uma treta envolvendo elementais e Mysterio, fazem com que Nick Fury apareça pra solicitar uma mão do Cabeça de Teia.
Eu ainda acho que o Mysterio tá dando um migué, como sempre.

A Árvore dos Frutos Selvagens (Ahlat A?ac?)
Com: Ahmet Rifat Sungar, Murat Cemcir, Öner Erkan, Serkan Keskin e Hazar Ergüçlü
Ao retornar à sua cidade natal, Sinan tenta publicar sua obra literária, juntando dinheiro para tanto. O problema é que seu pai, viciado em jogo, faz com que suas dívidas afetem a vida e os planos de Sinan.
Se você não quer ver o Aranha, é uma ótima pedida. E mesmo que queira, também é recomendável [Mas aí as chances de você entender são menores].

Um Homem Fiel (L’homme Fidèle)
Com: Louis Garrel, Laetitia Casta e Lily-Rose Depp
Marianne estava com Abel, mas o troca por Paul, que além de tudo é o melhor muy amigo de Abel. Quando Paul morre, oito anos depois, Marianne e Abel retomam o relacionamento, o que faz com que o filho de Paul com Marianne, Joseph, tenha várias questões. Sem falar na irmã de Paul, Eva, que desde criança ama Abel.
Resumindo, é uma versão reduzida de Quadrilha, do Drummond.

Boas Intenções (Les bonnes intentions)
Com: Agnès Jaoui, Alban Ivanov, Claire Sermonne, Marie-Julie Baup e Philippe Torreton
Isabelle é uma professora que, do alto de seus 50 anos, resolve dar aulas voluntárias num centro social. Por algum motivo, ela transforma isso numa competição, e com a ajuda de seu monitor, Thiago, ela vai alfabetizar quem precisa.
Eu só queria saber como raios aulas de alfabetização podem se tornar uma gincana.

Cézanne e Eu (Cézanne et moi)
Com: Guillaume Canet, Guillaume Gallienne, Alice Pol, Déborah François, Freya Mavor e Gérard Meylan
Paul Cézanne é um pintor rico. Émile Zola é um escritor pobre. E isso não importa, já que os dois se tornam amigos pra toda vida, tendo se conhecido quando crianças. E mesmo que a vida tenha desafios, eles não vão enfrentá-los sozinhos.
Por mais que pareça haver uma pretensão histórica, eu não consigo não imaginar isso como um daqueles filmes sobre “o valor da amizade verdadeira”.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito