Especial The Walking Dead #02 – Shane

Televisão terça-feira, 12 de outubro de 2010

Sabe qual a vantagem de escrever esses textos? Pô, são textos sobre ZUMBIS, mano. Não tem como ser uma bosta. Eu tô me divertindo, pela primeira vez, escrevendo isso aqui e nem tô ligando se ninguém ler ou comentar. Acho que vou passar a usar o word e ficar conversando comigo mesmo. Afinal, cês são chatos pra caralho. Aliás, o que você faria em meio a uma invasão de zumbis? Sempre tem aquele nego que quer ficar parado em um lugar e o que quer ir prum lugar mais seguro. Na realidade, todo mundo morre. Acho que eu ficaria bebendo cerveja em algum lugar. Afinal, até os mortos respeitariam a santidade da Guinness e esperariam eu acabar de beber. Eles são legais, diferente dos vegetarianos.

Então, eu falava de… Algo. Ah sim, The Walking Dead. Que maravilha, bora continuar. Ah, nem preciso avisar que vai ter spoiler comendo solto, né não? Mas não se preocupe, eu aviso antes. Ou não.

Shane é um personagem interessante. Digo isso porque é através dele que você percebe as principais mudanças que tão pra ocorrer com todo mundo. Afinal, viver em um mundo onde todo mundo tá meio morto e atrás de você não cria um ambiente familiar, certo? Desculpa, Suzana Von Richthofen, eu tinha que te sacanear. Nada pessoal, mas cê entende bem do assunto. De qualquer maneira, Shane é o melhor amigo de Rick. Os dois são parceiros, inclusive, no trabalho como policiais.

Em uma das perseguições, os dois estão atrás de um motorista violento que se recusa a parar (Na HQ é apenas um homem, com o carro parado, e só os dois tentam prendê-lo. Ao que parece no trailer, dois caras tão atirando contra uma equipe maior de policiais. Aumentaram a incompetência, né). Na troca de tiros, Shane deveria dar cobertura a Rick, mas, sabem como é, se nem eu sou perfeito, como ele seria, não é verdade? Então, Rick leva o famigerado tiro que coloca ele pra dormir enquanto tudo aquilo acontece. Shane passa a se sentir culpado, já que a culpa foi realmente dele, não é verdade?

Enquanto Rick está internado, sem a menor noção do que acontece pelo mundo, Shane passa a proteger sua mulher e filho. Chega a um ponto, porém, que a situação fica insuportável pra qualquer um que não fosse zumbi, e chega a notícia: O governo chama geral pras cidades grandes, oferecendo proteção e toda aquela história que vocês já sabem. Shane convence Lori a ir a uma das cidades, com Carl, para se proteger, deixando Rick no hospital. Não que isso fosse algo digno de ser feito, mas tavam evacuando a área mesmo, e falaram que um pessoal cuidaria pro hospital não sucumbir (Novamente, um zumbi daria risada disso. Muita risada).

Não preciso falar que Shane passa por uma situação de enlouquecer. O cara já tava se sentindo culpado de ter errado em uma operação com o seu parceiro – e melhor amigo -, colocando-o em coma, e agora é obrigado a deixá-lo à própria sorte. Foda? Não, não, foda é dar uma de pé na rede. Isso é foda pra caralho, mas só se você não for um psicopata.

[SPOILER]

 Pois então, vou ser sincero: O Shane não é um personagem que sobrevive por muito tempo na história, mas o que ele faz até o seu fim é importante pra caralho pro desenvolver da trama. Pensa que a mulher de Rick estava com medo. E sozinha. Isso foi um eufemismo pra “tava querendo dar”, pros mais crentes. Shane, como o bom amigo, vai lá e faz o favor. E quem não faria, não é verdade? É, cês não têm escrúpulos, mesmo. De qualquer forma, ele é o tipo de cara que não consegue esquecer as coisas. Esse erro – assim definido pela própria Lori – fez com que o cara criasse uma esperança de ser o novo maridão, pensando que o original tivesse ido pro saco. Não é uma graça de tamanha grandeza que dá vontade de empalar usando a Estátua da Liberdade?

Acontece que, como já dito no spoiler anterior, Rick não morre, e pra piorar: Reencontra sua família, vivendo com Shane e um punhado de sobreviventes nos arredores da cidade que fora destruída. Tudo vira uma festa de “ê blz hein se ta vivo nuss que loko”, mas esse clima de ZL não dura pra sempre. Shane começa a sentir ciúmes de Rick e Lori. Pra completar a merda federal, os dois passam a discordar sobre como continuar a sobreviver: Ficar compartilhando um trailer, congelando perto da cidade, esperando o exército imaginário salvar o dia, ou seguir para um lugar mais seguro pra conseguir dormir direito, pelo menos.

Tudo fica ainda mais complicado quando um zumbi acaba mordendo uma das sobreviventes. Isso porque, um tempo antes, Rick deu a ideia de treinar o grupo a operar armas de fogo. Imagina se não tivesse ensinado. Puta bando de incompetentes. De qualquer forma, a culpa cai em cima de Shane, já que ele insistiu que o lugar era seguro e que o grupo deveria continuar por lá. E isso resultará em um desfecho que cês nem imaginam. Ou imaginam, porque é clichê, mas eu não vou contar agora. Sim, sou chato.

[/SPOILER]

Sabe o que eu acho? Acho que a amizade, em meio a um bando de zumbis, tá mais pro lado dos mortos-vivos do que pros vivos. Pensa bem, os monstros não ficam se comendo e andam em bando. Ok, nem sempre andam em bando, mas eles conseguem destruir geral quando o fazem. Todos os sobreviventes desse tipo de história parecem querer arrumar uma treta interna, como se não fosse suficiente lutar pra se manter inteiro, PQP hein.

– Matei dez zumbis, hein cara.
– Legal, hein.
– Olha, matei ONZE! Cê não matou nenhum? Relaxa, nem todos tem o talento.
– Comi tua mãe, aquela vagabunda.
– O QUEEEEEEEEEEE FILHO DA PUTAAAAAAAAAA

É, eu torço pros zumbis. Eles têm mais senso de humor. Próximo texto desse especial, bora falar da Lori. E, se pá, tentar alguma coisa com ela. É fácil, eu também já peguei.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Bianca

    Tô atrás da HQ, mas olha, tá difícil de achar.

  • Luhh

    ndrangheta-br.blogspot . com/search/label/The%20Walking%20Dead

    Não sei se aqui tem frescura com link, mas não custa nada ser prevenida.

busca

confira

quem?

baconfrito