Episódios Finais – House 4ª temporada

Sit.Com terça-feira, 17 de junho de 2008

Nesta semana o canal Universal exibe a season finale de 4ª temporada de House, o episódios Wilson’s Heart, continuação direta da trama anterior, House’s Head. Talvez, atualmente, House seja a melhor série dramática (apesar do humor) da tevê americana em termos de protagonista. A série apesar da clássica estrutura “caso médico impossível da semana”, conseguiu nesta temporada desenvolver ainda mais seu já complexo protagonista, o inacreditável, em todos os sentidos, Dr. Gregory House.

***contém spoilers***

Com o surgimento da greve dos roteiristas, a 4ª temporada ficou dividida entre a seleção dos novos auxiliares médicos de House e a disputa de House e Amber pela atenção de Wilson. Nestes primeiros episódios a série acabou ganhando status de comédia devido ao alto teor de ironia e sarcasmo de House frente á seleção dos novos médicos (como não se divertir com as eliminações lembrando realitys shows tipo Survivor – fogueiras nas estacas – e The Bachelor – cerimônia das rosas?).

Como destaques a relação ambígua de House com Thirteen (sim, notaram como não sabemos o nome da personagem da bela Olivia Wilde), o bacana episódio Frozen (onde House trata uma psicóloga numa estação no Pólo Sul pelo computador, a química entre os dois é o ponto alto do episódio) e, obviamente, estes dois episódios que fecharam a season finale.

O episódio House’s Head é, sem dúvida, uma das melhores coisas que eu assisti neste ano, a fuga sempre eficiente da fórmula da série, o mistério envolvendo a memória de House, a montagem e o texto foram espetaculares. O episódio final, Wilson’s Heart, sobre a procura de detalhes sobre a condição de Amber (sempre bem defendida pela atriz Anne Dudek), o desespero de Wilson e a culpa de House, pode ter se mostrado menos criativo que o anterior, no entanto, pela primeira vez na série, me emocionei com a figura trágica de House. O final é tão dramático (e triste) que quase esquecemos que o humor preencheu quase toda a temporada; sem sombras de dúvida, Hugh Laurie é o melhor ator em cena nos EUA atualmente, não tem pra ninguém!

OBS.: durante a temporada senti a falta dos antigos personagens Cameron, Chase e Foreman (que voltou com maior participação já na metade da temporada), porém, mostra que os roteiristas arquitetaram muito bem esta temporada. Quem imaginaria que passaríamos oito meses e os três coadjuvantes, ainda presentes na abertura da série, não estariam de volta aos seus cargos. O que será que nos reserva a 5ª temporada, além do inevitável drama da cena final?

Leia mais em:

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Concordo contigo, esses dois episódios finais foram espetaculares e se complementaram perfeitamente.
    Adorei quase todos os episódios dessa temporada, mas analisando-a como conjunto deixou a desejar, justamente pela falta dos três pupilos do House. Não li nenhum spoiler da quinta temporada, mas tenho certeza que eles terão maior destaque.

    Abraço, adorei o texto!

  • Caio, The Eldar

    House é minha série favorita entre as atuais, e com certeza a menos previsível das séries atuais.

    Sobre o nome da “Thirty One”, dá uma olhada no episódio “House’s Head”, quando House faz o costumeiro “procedimento que todos são contra mas salva o paciente” o que a Dra. Cuddy está gritando. Já é melhor que nada.

  • Lucas

    Foi a primeira vz q eu tive vontade d chorar assistindo a uma série, sinceramente. Esse Season Finale foi espetacular.

    Alias, esses 2 ultimos episodios foram Mais q Excelentes. House eh a melhor série da TV sem sombra d duvidas

  • LINCOLN/BH

    Não sou assíduo telespectador, já trabalhei em TV e por isso me cansei dos empacotados, entretanto, confesso que a única motivação d’eu manter a CableTv em minha casa é a série HOUSE.
    Adoro assistir, inteligente e provocadora nos faz pensar e isso é raro em termos de séries.
    A interpretação, o roteiro e principalmente a direção são magistrais o que nos faz ver rever e aguardar os novos episódios. Espero, sinceramente, que a série dure pelo menos o mesmo que dura hoje a série ER, sem comparações. Resumindo Adoro “HOUSE”.
    Abraços

busca

confira

quem?

baconfrito