E Supernatural volta a errar

Televisão sexta-feira, 23 de Maio de 2014

Vou começar esse parágrafo de introdução com uma frase para espantar todos os fãs adolescentes e tias carentes daqui: Supernatural deveria ter acabado na 5° temporada. Sim, deveria. Eu sei, eu fiz esse texto elogiando a 8° temporada, que aliás, era a única história que realmente valia ser contada após o cancelamento do Apocalipse. O que eu quero dizer é que a 8° temporada deveria ter sido a 6° e última temporada, sem a queda dos anjos e com o fechamento do inferno e do paraíso. Essa seria a única forma de termos um final feliz em Supernatural. Mas eu quero um final feliz? Claro que não, mas 99% dos fãs querem e se tem uma coisa que a CW não faz é decepcionar fã adolescente e tia carente.

É incrível ver como não houve evolução alguma após a 5° temporada. Sabe quando cê tem uns 10 anos e se dá conta da morte e fica bolado pensando que um dia seus avós, seus pais e seu cachorro não estarão mais aqui e sente um desespero antecipado totalmente desnecessário? Então, esse tipo de desespero passa com o tempo, quando finalmente aceitamos que todos irão partir e que isso é normal. E isso acontece conosco, que não temos trabalhos arriscados e absurdos como os Winchesters. O que eu quero dizer é que se você é um caçador, principalmente no caso do Winchesters, que foram caçadores a vida inteira, você tem que entender e aceitar que mais cedo ou mais tarde será o dia da caça e você se foderá. Aliás, um final feliz para um caçador é morrer em combate. E isso até que tinha finalmente sido entendido por Dean ao final da 5° temporada, quando Sam foi pra jaula com Lúcifer e Miguel. Porém, a partir da 6° temporada, começaram a colocar os irmãos como se toda a experiência adquirida até ali não significasse porra nenhuma. E é aí que nós chegamos ao segundo parágrafo deste texto:

A equipe criativa de Supernatural não é tão criativa assim.

É sério. Se vocês deixarem o fanboyzismo de lado e pararem de escrever fanfics bizarras onde os dois irmãos se pegam, vocês verão que toda a evolução que os personagens tiveram nos primeiros 5 anos da série foram descartados porque os roteiristas não sabiam como abordar um drama mimimi entre os irmãos que não fosse não sei viver sem você ou não vou arriscar sua vida [Soco na cara e vai enfrentar criatura fodelona sozinho]. Sem falar em todas as mentiras e desconfianças desnecessárias. É sério, quantas vezes o Dean não ouviu o Sam e vice-versa e no final o outro estava certo? Porra, será que ninguém aprende com os erros nesta merda de série? Não, é claro que não. Inclusive eu, que continuo assistindo essa merda mesmo com todos os erros cometidos por ela. Mas voltando a falta de criatividade, o início da 6° temporada foi praticamente a mesma coisa do início da 1° temporada. Apenas os irmãos estavam invertidos. E por falar em 6° temporada, quantos arcos fodas os roteiristas tinham em mãos e não aproveitaram porra nenhuma. E então vamos para o 3° parágrafo desta delícia de texto:

MIMIMI para de assistir meu MIMIMI affs, poser MIMIMI…

Os roteiristas não sabem desenvolver várias tramas ao mesmo tempo.

Na 6° temporada tivemos Sam sem alma, a guerra civil no Paraíso, os instrumentos celestiais roubados, a batalha pelas almas do purgatório e a Mãe de todos os monstros. E quais desses arcos foram bem desenvolvidos? Nenhum. Tá, o lance com o Castiel Deus no final até que serviu pra dar um gás pra 7° temporada, mas aí o que eles fizeram? Tiraram o Cas de jogada pra colocar uns Leviatãs, inimigos tão fodas, que você fodia com alvejante. Enfim, eu já falei sobre isso antes e como dito neste texto, parecia que os roteiristas tinham aprendido com os erros da 6° e 7° temporadas, mas aí veio a 9° temporada cheia de trama mal aproveitadas novamente. Sam possuído por um anjo, Abbadon lutando pelo trono do Inferno, a guerra entre facções angelicais na Terra, Metatron querendo ser o novo Deus, Crowley brisando nos sentimentos por causa do sangue humano e Dean com a marca de Caim e a Primeira Lâmina, que foi o que rendeu alguma coisa, já que ao invés de desenvolverem esses arcos, os roteiristas preferiram gastar episódios com O Mágico de Oz e um “piloto” pra um spin-off que sequer irá ao ar.

Gadreel, assim como Metatron, provou o que muitos já desconfiavam: Os únicos anjos fodas que existiam no céu eram Zacariah e Uriel. Os dois, por mais que fossem os vilões principais, eram tão patéticos que eu preferi acreditar que Abbadon é que seria a grande pica das galáxias dessa temporada, mas ela acabou morta de uma forma tão escrota quanto a Mãe de todos na 6° temporada. O vício de Crowley em sangue humano era tão forte que desapareceu de um episódio pra outro e então chegamos a Dean assassino porra louca por causa da marca de Caim e da Primeira Lâmina. OK, o cara nocauteou o irmão, porque achou que o cara não era macho o suficiente pra enfrentar Metatron e foi peitar o anjo sozinho. O que aconteceu? Exatamente. Morte. DE NOVO! O fodelão do Dean não conseguiu matar o cuzão do Metatron. “Ain, mas o Metatron tava com o poder de Deus.” Porra nenhuma, se tivesse no mínimo com o poder de um arcanjo tinha se livrado de Sam, Dean e Castiel da mesma forma que Lúcifer e Miguel fizeram ao final da 5° temporada, estalando dedos. E o Sam, que o Dean nocauteou por ser fraco pra enfrentar Metatron Cu de Rola só conseguiu retomar o controle do próprio corpo quando estava possuído pelo Lúcifer, o Pé Preto, o Cramunhão, o Mochila de Criança, o irmão do Jacob, o 7 Pele, o Coisa Ruim, o Tinhoso… PORRA, DEAN. PORRA!

E aí, pra terminar de vez com as provas da falta de criatividade da equipe criativa, Sam tenta invocar e vender sua alma para Crowley, mas o rei do inferno está muito ocupado salvando esta season finale patética com um baita dum monólogo foda, assim como fez na 8° temporada. Por fim, Crowley coloca a Primeira Lâmina na mão do corpo desfalecido de Dean Winchester, que ressuscita como um demônio. Mais precisamente, um Cavaleiro do Inferno. “Uau, um Winchester demoníaco!” Pera, onde foi que eu já vi isso? Ah é, na 4° temporada, quando Sam estava bebendo sangue demoníaco e fazendo altas merdas. AH TOMÁ NESSE CU PRETO SUPERNATURAL.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Felipe Santiago

    Olha… Qualquer mimimi vindo a questionar esse post é pura coisa de fanboy inconsciente e cego que abre a boca pra dizer “Supernatural é a melhor série do mundo, perfeita, ahh, coisa linda, parem de falar falar mal seus… *início dos xingamentos porque não tem argumentos para questionar*”.
    Eu sou um grande fã de Supernatural, comecei a assistir no segundo ano da série e não parei desde então, mesmo com as grandes incoerências que foram a 6ª e 7ª temporadas. Não consigo parar de assistir, admito, mas é foda perceber que a cada episódio a coisa não anda, tá sempre empacada nas mesmas situações. E novamente o Dean morrer? PORRA, cara. A morte simplesmente deixou de ser um elemento de risco na série, porque não é surpresa pra ninguém que quem morre sempre volta, ficou apelativo demais. Eu vi o Dean nesse episódio e pensei “oh, que emocionante, que triste, que desesperador… não, pera, é claro que ele vai voltar”.

    Fico é contente por ver mais posts desses por aí, ao invés de gente falando bem e puxando saco de algo que não anda bem há muito tempo. Li aqui exatamente tudo o que penso a respeito de Supernatural atualmente e fico feliz por saber que não estou sozinho nesse mundo.

  • André Cadaxo

    Realmente, não sei se são os irmãos que não aprendem nunca ou nós que não tomamos vergonha na cara e paramos de assistir. Mas, não da pra abandonar apesar de tudo. A série tem a sua ‘mágica’. Acho que tenho mesmo é esperança que pelo menos o final dela seja bom.

  • Daniel dos Santos

    Eu parei de assistir no meio da sexta temporada e nenhum arrependimento até agora.

  • FooFighter

    Teve uma referência ao Man In Black do Lost ali no texto ou foi só impressão minha (LOST everywheeeere)?

busca

confira

quem?

baconfrito