Duff McKagan’s Loaded

Música sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Guns N’ Roses acabou há muito tempo, e, à parte daqueles que passaram os últimos vinte anos num frigorífico, todo mundo sabe que somente dois ex-integrantes ainda fazem bastante barulho por onde passam. Axl Rose e Slash são queridinhos do público – o que já era de se esperar das principais faces da banda. Mas e o Duff? Alguém lembra dele?

O ex-baixista (E melhor compositor que passou pelo Guns, diga-se de passagem) montou sua própria banda em 1999, a Loaded.

 Sempre achei ele O cara.

A Loaded faz sucesso relativo, apesar de nunca ter emplacado nenhum hit realmente grande mundo afora. Acredito que a maioria dos fãs tenha sido pego emprestada dos fãs mais jovens do Guns, mesmo tendo som um pouco mais dançante e puxado pro hard rock.

O próprio Duff comanda o vocal, e surpreende muito. A voz dele pode não ser potente, mas é rouca e sexy marcante. Um timbre bem diferente.

A Loaded era, inicialmente, encheção de linguiça. Tinha sido criada como banda de apoio pro álbum solo do Duff, o Beautiful Disease. O álbum nunca saiu do estúdio, o Duff seguiu com o Velvet Revolver e a pobrezinha voltou pro nada, apesar de dois álbums lançados: Um ao vivo, o Episode 1999: Live; e Dark Days, álbum de inéditas e material reutilizado do já finado projeto solo do Duff. Cada músico seguiu seu caminho, feliz e contente, sem pôr muita fé na volta da banda.

Mas eis que, em 2009, houve o tão aclamado retorno. Weiland, vocalista do Velvet à época, saiu da banda, e a Loaded pôde voltar a funcionar. Os músicos, que já haviam manifestado vontade de retornar a atividade da banda, mandavam arquivos em mp3, gravados em casa mesmo, uns para os outros e logo Sick, de 2008, foi lançado.

Pena que depois, mais uma vez, a Loaded voltou pro hiato. Duff trabalhou durante um tempo com o Jane’s Addiction e conseguiu o título de maior fogo no cu da história da música, contabilizando um total de 789 quatro bandas por onde ele já passou.

A sorte é que dessa vez o hiato foi breve e, aparentemente, nosso querido baixista finalmente sossegou o rabo num lugar só. Em abril desse ano, The Taking foi lançado. Fez bastante sucesso, e We Win, música nova da banda, acabou sendo usada pela ESPN na trilha sonora de alguns jogos.

Pra finalizar, se você for carioca e não for fazer nada na sexta à noite, dá um pulo no Vivo Rio pra dar aquela moral pra banda. Apesar de alguns boatos, o show não foi cancelado, e o baixista mais charmoso e gostoso do mundo vai se apresentar, com certeza.

Nota do editor: Apesar de parecer, isso não foi um merchã maroto. Eu espero.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • o Duff é muito foda sendo baixista/cantor mas eu preferia ele no Velvet Revolver, que foi uma pena não ter dado certo com o Scott que fez a banda meio que parar por uns tempos =´(

  • acho o duff foda até peidando, pena que todo mundo baba o ovo do viadinho do axl :

  • apresar de muitas musicas do guns serem boas tanto que até pagodeiros e posers ouvem (como o caso da sweet child o’ mine) nunca gostei muito do axl principalmente agora que ele já não canta e do new guns depois da saída do buckethead (que foi o unico motivo do chinese democracy não ter sido uma grande porcaria) =]

busca

confira

quem?

baconfrito