Diablo III para consoles? + Saiba o que o produtor tem a dizer sobre a petição!

Games terça-feira, 08 de julho de 2008

Pois é, véis. Paul Sams, um dos chefões da Blizzard, disse ao blog de games do guardian.co.uk (não tem nome NENHUM nessa porra!) que o mais complicado para levar Diablo III aos consoles seria ajeitar os controles (tendo em vista que o game usa botões pra carái) entre oooutras coisas que o cara mais enrolou do que explicou. Me lembro bem do Diablo para o Palystation, e te digo que aquilo foi uma tentativa bem frustrante de levar o game para o console da sony – e vale frisar que o primeiro Diablo, do PC, pelo menos pra mim, é o melhor da série.

PORÉM, agora com Xbox 360 e Playstation 3, a coisa pode mudar. Ainda assim eu fico com os dois pés atrás; Diablo foi um jogo feito para PC’s e nada tira isso da minha cabeça.

Aproveitando o assunto, o produtor Keith Lee comentou sobre a petição que fizeram contra o game novo. Basicamente, o cara disse que a cor, sem todos aqueles tons escuros, permitem que você veja quão sujo e assustador masmorras são. Se for tudo escuro, segundo o cara, você não vai reparar muito. A frase marcante do cara foi: “A cor é a sua amiga”.

Nem preciso falar que isso foi uma desculpa bem fraca, né? Porra, quantas pessoas têm medo do escuro e quantas têm medo da claridade? Cores vivas são cores vivas, véi! Você usaria a palete de cores usada no filme Speed Racer no filme do Jason? Não! Ninguém precisa saber com clareza como uma masmorra é; todo mundo sabe que isso é assustador logo no nome. E o que ajuda ainda mais é o tom escuro, gótico, das cores.

Não que eu me orgulhe disso, mas eu faço design e no curso aprendi que as cores são sensações. Você pode desenhar um cara chorando, mas são as cores VIVAS que você usa que tornam aquele desenho ALEGRE. É por isso que eu digo: Keith, falou besteira E ainda não convenceu!

Nunca fui tão xiita. :amd:

Leia mais em:

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Thiago

    Théo pelo o que eu li sobre a entrevista do cara, ele quis dizer que alguns ambientes são claros e com cores vivas (como as florestas e ambientes externos) pra contrastarem com as masmorras escuras e sombrias. Não acho que ele estava se referindo as masmorras serem todas pintadinhas com cores felizes e desenhos de bixinhos…

    Falow! Parabéns pelo site seus tangas!

  • @Thiago
    Cara, eu percebi que ele meio que se expressou mal na entrevista, ou pelo menos foi ingênuo. Mas enfim, eu espero que seja da forma que você falou, senão é foda. ;[

    Por isso eu considero o primeiro jogo o melhor: Ele é situado num lugar já em ruínas, sombrio. Sei lá, é essa a característica do Diablo, e eu SEI que eu to sendo chato pra carái.

    E valeu pelo elogio, véi. :amd:

  • A minha interpretação é a mesma do Thiago, ou seja, a idéia é de contraste, faz mais sentido. No entanto, na geração dos “gráficos acima de tudo”, eu não confio muito. Algo que sempre me vem a cabeça (apesar de antigo) e quando foram fazer o primeiro Metroid para Game Boy Advance: um jogo que tinha um clima completamente sombrio virou um carnaval. Mas no fim das contas tanto faz, eu não gosto de Diablo mesmo, he he he.

busca

confira

quem?

baconfrito