Desaparecidos (Trade)

Cinema quinta-feira, 06 de março de 2008

 TEXTO Bom, todo mundo já tá cansado de dramas que envolvem estupros e coisas do tipo. Desaparecidos (Trade) é daqueles que falam sobre… tráfico sexual. Todos os anos, mais de 800.000 pessoas são transportadas pelas fronteiras internacionais contra suas vontades para serem escravizadas pela epidemia global do tráfico sexual.

Adriana (Paulina Gaitan) é raptada por traficantes sexuais após seu aniversário de 13 anos, levando seu irmão Jorge (Cesar Ramos), de 17 anos, a loucura: O cara sai desesperado atrás de sua irmã. Um resgate a qualquer preço. Veronica (Alicja Bachleda) foi outra jovem, um pouco mais velha, raptada por esses caras – e que acaba virando amiga de Adriana. Por outro lado, Jorge está sozinho. Afinal, é nessas horas que você descobre quem é seu amigo de verdade. Ou, melhor: É nessas horas que você descobre que não tem amigos. Após uma conversa com um entendido do mundo do crime, Jorge começa a investigar um local e acha sua irmã. Sem querer fazer besteira, ele rouba o carro de seus “amigos” e começa a seguir o caminhão.

Futuramente, o cara conhece Ray (Kevin Kline), um policial do Texas que, curiosamente, também perdeu alguém de sua família para o tráfico sexual. Os dois viram aliados nessa corrida contra o tempo: Eles precisam encontrar Adriana antes que ela vá para o leilão virtual e seja comprada por algum pedófilo, desaparecendo do mapa.

O que mais chama a atenção no filme foram os personagens. Desconhecidos e HUMANOS, sabe? É o que eu sempre costumo dizer: Não dá pra ter dó ou levar a sério o Brad Pitt correndo, desesperado, atrás de sua irmã, sequestrada por traficantes do sexo. Os atores fizeram um papel sensacional no filme. Sensacional. Não deixaram o realismo escapar; eu diria que, assim como Tropa de Elite, Desaparecidos (Trade) é um tapa na cara. Não é uma comparação, são dois filmes diferentes. O último só peca por contar com cenas clichês, deixando então o realismo de lado e voltando a ser um drama. Uma pena.

Enredo

A história em si é bem envolvente. Não há buracos; porém, há uma certa “enrolação” em alguns pontos. Exagero de suspense, essas coisas. Mas nada que estrague o filme, pelo contrário: Você sempre dá de cara com cenas e atos inesperados. Além de um humor negro e ácido de qualidade.

Efeitos visuais / sonoros

Como não estamos falando de um filme de super-heróis, não há nada demais neste aqui. Mas o que tem tá impecável. A trilha combina com o filme, aquele ambiente mexicano. Visualmente, não há muito o que se falar. Maquiagens entram aqui? Se sim, eu também não tenho o que falar sobre elas. QUEM liga pra maquiagens?

Personagens

Agora sim. Acertaram perfeitamente na escolha do elenco, NINGUÉM falhou ali. Como eu disse acima, os personagens são HUMANOS. Destaque para Cesar Ramos, que passou um realismo realmente comovente e Kevin Kline, outro que vai te “deprimir”. Juntos, os dois passam por brigas, piadas e dramas sensacionais. Atores muito bem aproveitados. Eu diria que Alicja Bachleda (aliás, eu não diria, tendo em vista que eu não consigo pronunciar este nome) fez um papel relativamente fraco, se enquadrando no modelo de suspense adolescente – o que é uma pena. Porém, ela foi bem explorada. Literalmente, se você prestar atenção no filme. (heh)

Sabe quando você vai ver um filme sem expectativas de ver um filme realmente bom e, no fim do filme, sai com a língua queimada? Desaparecidos (Trade) é um filme acima das expectativas, daqueles que mostram a realidade sem apelar muito para o clichê – mas não deixa de apelar. É um drama, mas não chega perto de Babel, por exemplo. O único drama neste filme citado é ter que vê-lo até o fim, na boa. Desaparecidos (Trade) prende sua atenção, o filme é realmente envolvente. Com um fim espetacular DUAS VEZES (sim, quando você pensa que o filme acabou…), posso fechar a resenha com uma frase: Se minha crítica não convenceu, não se deixe enganar e vá ver o maldito filme. Você não vai se arrepender. Se você tiver estômago fraco, aí sim.

Desaparecidos

Trade (119 – Drama)
Lançamento: EUA/Alemanha, 2007
Direção: Marco Kreuzpaintner
Roteiro: Jose Rivera
Elenco: Kevin Kline, Cesar Ramos, Alicja Bachleda, Paulina Gaitan, Linda Emond, Zack Ward, Kate Del Castillo, Tim Reid, Pasha D. Lycnikoff

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito