Coraline (Neil Gaiman)

Livros segunda-feira, 22 de Abril de 2013

Deixa eu fazer uma pergunta procêis: Quem aqui já viu Coraline E O Mundo Secreto? Meio assustador, né? E se eu falasse que o livro no qual o filme se baseia é… Bem pior?

Não vou comparar os dois por que, sinceramente, esse é um daqueles raros casos em que o filme é tão bom quanto o livro. Apesar das diferenças gritantes, tanto na história como na maneira que a narrativa é posta, o conjunto final é condizente com a atmosfera proposta pelo Gaiman. Gosto inclusive de pensar em duas estradas que felizmente deram no mesmo fim.

Tudo começa quando Coraline, não Caroline, se muda com a família pra uma casa extremamente vintage. Digo, antiga. Lá, chove o dia todo, o mundo é cinza, os vizinhos são estranhos e blá-bli-bló. Um dia, nossa protagonista acha uma portinha discreta, na sala, e, ao passar por ela, chega exatamente aonde saiu. O outro lado é, na verdade, uma versão igual do mundo. Igual, mas melhor.

A comida é melhor, as pessoas são mais simpáticas, os outros-pais são mais legais e atenciosos. Deixam a menina comer biscoito antes da janta e tudo. A única diferença medonha é que as pessoas têm botões no lugar dos olhos.

Bom, a parada já começa a feder na parte dos botões. Só que como a boa criança ignorada que é, Coraline acha lindo e segue se envolvendo cada vez mais com os outros-seres antes de perceber algo errado. Não conto o resto por que seria estragar o final, mas já adianto que vale a pena.

O livro é infantil e a escrita fiel à personalidade de uma pessoa de onze anos de idade. Só que o conjunto, em si, é simplesmente assustador. Tem alguma coisa meio mágica no jeito com que o Gaiman escreve as coisas, por que, ao mesmo tempo em que estamos na mente de uma criança, dá pra sentir que a percepção da personagem é só a suavização do que realmente acontece.

Difícil de explicar, só sei que dá medo. Dá aflição, dá uns sustos também. Enfim, não subestime o livro só por, aparentemente, ser infanto-juvenil.

Ótimo pra aquele final de semana chuvoso e depressivo, no meio de um feriado, quando cê tá sem saco pra estudar e sem saco pra sair da cama. Só aconselho a dormir de luz acesa mais tarde.

Coraline


Ano de Edição: 2003
Autor: Neil Gaiman
Número de Páginas: 160
Editora: Rocco

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Ainda não li o livro, mas o filme é sensacional!

  • Marina Oliveira

    Do Gaiman eu sou fã Sandman, que não preciso nem dizer, é fantástico. Li também os livros Encantos, o que tem vários personagens estranhamente parecidos com os de Harry Potter, muito bom também

  • Jo

    Lembrando da “polêmica” discussão plágio entre fãs de Gaiman e Rowling, já que o “Harry Potter” havia sido criado anos antes pelo Gaiman em Livros da Magia.

  • Pois é, tava procurando Sandman por um precinho camarada

  • Marina Oliveira

    Sim, acho a maior besteira essa discussão hahaha A JK se inspirou claramente nos personagens do livro pra criar o Harry e o Hagrid, que eu me lembre.. não lembro se tinha outros parecidos

  • Marina Oliveira

    Pô, aquele relançamento lindão que fizeram – absolute sandman – é mais barato e mais bonito também em inglês. Pena que só vi depois que já tinha comprado em português. Na Amazon dá pra achar bem mais barato também (:

  • Uma coisa muito legal em Coraline é que mostraram o roteiro do filme para o Neil Gaiman e ele disse: “mas isso aqui não pode. Está igual ao livro!”. Tanto que no filme tem personagens que não há no livro, justamente para dar um balanço, um ritmo melhor ao longe metragem. O próprio escritor perceber isso é lindjo, pois poderia ser como outros (cof cofalanmoorecof cof) que reclamam de cada modificação que fazem na obra literária quando vai para outra mídia.

  • Aline

    Achei o clima do filme bem dark, uma lindeza só aqueles cenários. Sei lá, sou fã de coisas meio assim, góticas, Burtonianas, enfim… O filme dá um medinho, e o livro deve ser ótimo também. Às vezes a imaginação criar toda a história dá mais medo do que ver tudo pronto.

  • e porra, nem vamos mencionar que trabalhar pra disney é outra história hahahahaha

busca

confira

quem?

baconfrito