Battlefield Vietnam (PC)

Games terça-feira, 10 de janeiro de 2012

É, é um jogo de 2004. E já vou avisando que não sou nenhum crítico profissional, então falarei do básico. Eu sei, por exemplo, que a Inteligência Artificial desse jogo sofreu críticas por ela não ser exatamente inteligente algumas vezes, no modo singleplayer. Também posso dizer que os gráficos dele são até bons, tendo em conta o ano de seu lançamento. Mas enfim. Não sou muito de escrever nessa área, então só faço quando são jogos que gosto. E, depois de já ter visto Battlefield Vietnam muitas vezes por aí e de ter ele no meu computador, só recentemente é que fui prestar atenção e jogá-lo direito. E descobri um jogo bem interessante.

Primeiro, a Guerra do Vietnã foi um conflito ocorrido no meio da Guerra Fria. Durou 19 anos e 180 dias, precisamente de primeiro de novembro de 1955 até a queda de Saigon, em trinta de abril de 1975. Em termos leigos, foi uma guerra entre os países apoiados pela URSS – o bloco socialista – e os aliados dos Estados Unidos – o lado capitalista. Em termos de cultura, essa guerra de quase duas décadas influenciou muito a cultura dos Estados Unidos, e por conseguinte, você aí que está intimamente ligado com o que se passou ou se passa naquele país. Mesmo sem querer, você teve contato com tudo isso se já ouviu bandas como Jefferson Airplane ou The Doors, se já viu filmes de guerra, estudou um pouco que seja de História, etc. Para os fins do nosso texto, vocês precisam saber basicamente disso. Vamos então para o jogo em si.

Battlefield Vietnam foi desenvolvido pela companhia sueca Digital Illusions CE e lançado pela Electronic Arts em quinze de março de 2004 na América do Norte e mais tarde em outras partes do mundo. É o segundo da franquia Battlefield, tendo sido precedido por Battlefield 1942. Óbvio, mas eu preciso dizer que é um FPS, jogo de tiro-em-primeira-pessoa. Preciso também dizer que respeito bastante o início da série Battlefield, principalmente por seu cuidado histórico. Mas… Vamos por partes.

 Cobra, um dos helicópteros mais importantes do conflito e do jogo.

Primeiro, os mapas reproduzem acontecimentos reais, como a Trilha de Ho Chi Minh, a Batalha de Hue, de Khe Sanh, Operação Dardo em Chamas ou a Queda de Saigon. Procurando por esses nomes pode-se conhecer a história do que você está jogando. Além disso, os desenvolvedores deram atenção para as armas. Podem ser encontrados os rifles AK-47, de fornecimento soviético para o Vietnã do Norte, ou a famosa Browning .50, a “rambo”, de origem americana.

Muita gente tinha preguiça de aprender a pilotar, mas eu fico especialmente animado com os aviões e helicópteros. Estes últimos tiveram um grande papel no Vietnã, sendo usados pela primeira vez em uma guerra de maneira efetiva. Os F-4 Phanton II dos Estados Unidos, por exemplo, tinham mísseis teleguiados e são visivelmente mais interessantes do que os MiG-17 e 21 soviéticos, quando se joga com eles. Isso sem falar no rápido helicóptero Cobra e o gigante Boeing Chinook, que ainda é fabricado, de tão bom que era. Enfim, eu me empolgo mesmo.

Falemos da maneira de jogar. Batllefield Vietnam repete basicamente o modus operandi do 1942: Ocupar e conquistar os pontos de controle inimigos, além de defender seus próprios. Mas, além disso, para tentar chegar mais perto da realidade do Vietnã, existe uma assimetria entre os times, por assim dizer. Enquanto os times do lado americano têm uma grande variedade de armas, artilharia pesada e veículos, os vietnamitas precisam confiar mais em armas anti-tanque e anti-aéreas, além de suas táticas de guerra na selva. Inclusive, quem joga pelo lado comunista tem a oportunidade de testar os “Sipi Holes”, que se tratam de pontos de início móveis, simulando os buracos na selva que permitiam que os vietnamitas aparecessem do nada na frente dos inimigos, saídos literalmente do chão – uma tática de guerra que deu muito trabalho para os americanos.

 MiG-17 soviético roubado de um pátio vietnamita por este que vos escreve e pousado na base americana com segurança, heh.

Um ponto alto: A trilha sonora. De fato, é possível ouvir The Kinks, Jefferson Airplane, Creedence ou Deep Purple tocando nos menus e telas de espera, além de sintonizar a rádio dentro do jogo, quando estiver em um veículo, apertando a tecla 0 (zero) e escolhendo uma música. Vale à pena ouvir.

Ademais, o jogo foi relançado em 2005, teve alguns patches que adicionaram novos veículos, mapas e até um mod produzido pela própria EA Games, baseado no jogo predecessor. Enfim, apesar de ter apenas sete anos de idade, arrisco chamar Battlefield Vietnam de um clássico. Também, apesar das já mencionadas queixas de alguns jogadores da inteligência artificial do modo singleplayer ser meio lerda (E é mesmo, mas nada muito grave), não consigo pensar em outro problema dele. Foi bem feito, produzido com esmero e até fiel historicamente, na medida que é possivel a um jogo de computador.

Battlefield Vietnam


Plataforma Avaliada: PC (Microsoft Windows)
Lançamento: 2004
Distribuído por: Electronic Arts
Desenvolvido por: Digital Illusions
Gênero: FPS (First Person Shooter)

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • muito bom o texto cara e exatamente oq vc disse muitos tem preguiça em aprender a pilotar e eu sou um desses kkkkk

  • meu mapa preferido eo Combodian excursion muito show, adorei o post e bem assim msm a parte de pilotar…

busca

confira

quem?

baconfrito