Batalha final contra minha paciência

Nerd-O-Matic quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Ah, as épicas batalhas finais dos jogos. O momento decisivo. Aquela hora na qual você faz valer todo o tempo que gastou no jogo. A hora de explodir seu saco.

Batalhas finais precisam ser épicas, mas isso não significa que elas precisam ser LONGAS e CHATAS pra cacete. Esse é um grande erro dos desenvolvedores, que ilustrarei neste momento com o último jogo que terminei.

Então, eu tava jogando bastante Devil Survivor nas últimas semanas, jogo do qual já falei aqui. Levei umas duas semanas pra passar pelo jogo todo e depois disso mais duas fucking semanas pra passar da última batalha. Sério.

Lógico que eu não me dediquei totalmente ao jogo nessas quatro semanas, eu tenho outras coisas pra fazer, além de outros jogos pra jogar. Mas acho que dediquei cerca de 75% do meu tempo gamístico a Devil Survivor. As primeiras duas semanas foram legais, as duas últimas infernais. Porque a batalha final é um saco. É uma batalha final difícil, mas não de um jeito bom. Batalhas difíceis e boas são aquelas onde você entra pela primeira vez, apanha pra caralho e precisa ficar pensando em uma estratégia decente pra vencer o chefe. Não é o caso nesse jogo. Aqui a última batalha lança mão de todas as piores características de chefes finais para prolongar desnecessariamente o seu tempo de envolvimento com o jogo. Dá uma sacada em como o lance se desenrola:

Essa batalha foi XAROPE, porque não pára de acontecer respawn de inimigos comuns o tempo todo. Cê vai matando os que tão no caminho até o chefe, mas ao longo dos turnos outros aparecem nos mesmos lugares e vêm atrás de você. Daí, enquanto cê fica lá levando porrada dos bichos random que aparecem toda hora, ainda precisa detonar o chefe, que é a cabeça dourada que aparece no vídeo. Chata pra caralho. Ela fica recuperando energia no fim de cada batalha, um dos expedientes mais pentelhos utilizados em RPG pra prolongar desnecessariamente a contenda. Mas tudo bem, você vai lá e dá uns overkill com seus personagens fodões, derruba a desgraçada e daí você pensa “Terminei a porra do jogo. Tá tudo bem agora”.

Mas não tá tudo bem agora, você foi ludibriado. Porque a verdadeira batalha começa DEPOIS dessa merda. Olha só:

Sim, aquilo era só um gostinho da encheção por vir. Depois daquela merda toda você enfrenta DE NOVO todos os outros chefes do jogo. Meu, eu odeio de coração quando usam isso em um jogo. EU JÁ MATEI OS PUTOS PORRA! Isso é cheating cara, sério. Isso não se faz. Devil Survivor é um jogo apelão da porra.

Você enfrenta todos os 7 chefes em sequência. VSF, é muita batalha. Não tem pausa no meio, não tem chance pra reorganizar suas habilidades, não tem nada a não ser fodeção e enrabação. Aí, claro, você morre vezes seguidas. Porque você precisa montar a sua equipe de um jeito que ela consiga enfrentar todos os pontos fortes de SETE FUCKING CHEFES DIFERENTES.

Aí cês entendem como eu gastei duas semanas nisso.

Mas ok, cê detona os 7 chefes em sequência, e a essa altura você pensa “AGORA SIM É NÓIS NO FINAL DO JOGO. Tá tudo bem agora”.

Não, né. Ainda tem o chefe final:

ÊÊÊ chefe final FDP. Além de ser resistente a todos os tipos de ataques ele só toma dano mesmo pra UM tipo de ataque específico, e esse tipo específico muda a cada certo número de turnos. Então você fica tentando proteger seu time contra os ataques apelões dele, enquanto espera pela brecha pra conseguir fazer dano decente e finalmente derrotar o desgraçado.

Porra, pelo menos acabou. Eu não gosto quando termino um jogo e fico ALIVIADO, ao invés de ficar SATISFEITO. Isso normalmente significa que o jogo se estendeu mais do que o necessário. Uma pena, porque até a batalha final esse jogo só tava mandando bem. Morte aos finais de jogo xaropes, longos e arrastados. Eu tenho mais o que fazer, cacete.

Caso não tenham entendido a piada do Entei, façam o favor de irem se ilustrar aqui.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Enfrentar todos os chefes de novo é um saco mesmo. Quando o chefão final é um apelão, tem HP vinte vezes maior que o seu e ranca o triplo do dano ainda passa, o foda mesmo é você dar o seu melhor ataque e descobrir que ele é imune a ele, isso é foda.

  • Eduardo

    Também foi suave para mim até o sétimo dia. Tinha que ter uma estratégia razoável para terminar os chefes de alguns certos dias. Mas esse último dia me fez desistir (sou loser mesmo, mas um loser feliz). Segundo você mesmo disse uma vez, não preciso terminar um jogo se é uma tortura termina-lo para ter apenas pelo prazer de acabar. Tem vários jogos ainda para terminar no DS, talvez um dia eu volte nessa última fase…

  • Alívio mesmo.
    Muitos jogos são assim, mas sei lá, dá mais vontade de zerar do que tudo.
    Mas para mim os piores são aqueles que vc tanto gosta, rala pra caralho, e quando chega no final vê algo assim: ”Continua”
    AHHHH VONTADE DE MANDAR O JOGO PRA CASA DO KCT!

  • Leandro

    não se fazem mais chefes finais como antigamente…

    deu até saudades do sephiroth… aquilo sim que era ultima batalha de jogo… tempos bons que não voltam mais…

  • agora não me diga que esse chefe torra a paciência do cara
    http://www.youtube.com/watch?v=sQZuidKexBQ

  • Kliffer

    Cara, melhor “chefe” que já enfrentei foi o OmegaMark XII do FF12 do Ps2 PQP poha de chefe apelão…

    mas tem tmb o chefe mais longo da minha vida.. deixei os personagens lutando sozinhos até (graças ao famoso Gambit) que foi o Zodiark ¬¬’
    8 horas de Batalha…ninguem merece…

    eee Saudades do Sephiroth²…

  • Ass

    CONGLATURATION!!!

    You have completed a great game.
    And prooved the justice of our culture.
    Now go and rest our heroes!

    Ps: Ghostbusters – NES

busca

confira

quem?

baconfrito