Bandas de mentira que deviam existir – Parte 2

Música quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Eu adoro música, gosto mesmo, mas isso não tem nada a ver com esse texto. Rá! Sei bem que a galerinha de magush do mal deve ter sentido falta, no post passado, de algumas bandas que chutão bundas. Então sem mais delongas, vamos a Parte 2.

Escola do Rock

Quando se fala em cinema e em rock juntos, é sobre Jack Black que estamos falando. O cara manda ver um som com o Tenacious D e sem sombra de dúvida é uma das pessoas em Hollywood que mais demonstra seu amor pela música. Quando anunciaram o filme Escola de Rock, ninguém botou muita fé, uma comédia infantil onde um professor excêntrico leciona alguma matéria não convencional em uma sala de crianças certinhas, ao final ele fica amigo delas e elas se transformam em crianças normais. Porra… Quantos filmes você conhece com esse enredo? Só na Sessão da Tarde deve passar uns 3 por semana. Mas esse filme teve algo de diferente, a matéria ensinada era rock n’ roll e acabou tornando-se uma verdadeira homenagem. Quem não viu se fudeu perdeu.

Singles Vida de Solteiro

O diretor Cameron Crowe fez um filme que é para qualquer fã do estilo musical grunge, com a participação de várias bandas que faziam sucesso naquela época: Pearl Jam, Alice in Chains e Soundgarden. No filme, o personagem de Matt Dillon tem uma banda chamada Citizen Dick, que tem como integrantes vários mebros do Pearl Jam. A parte interessante é que criaram nomes fictícios para as músicas do filme e Chris Cornell, vocalista do Soundgarden, tomou os nomes criados como um desafio e resolveu fazer músicas de verdade com esses nomes. O resultado dessa brincadeira foi um dos maiores sucessos do Soundgarden, Spoonman. Sua introdução pode ser ouvida ao fundo de uma cena do filme em uma versão acústica.

Quase Famosos

Essa banda ainda decepciona muita gente que descobre que ela não é real. Cameron Crowe realmente é um diretor frustrado grande fã de rock. Depois de retratar os anos noventa, ele decidiu mostrar a década de setenta. Quase Famosos é para mim um dos melhores filmes msiturando cinema e música de todos os tempos. A história é baseada no próprio Cameron Crowe, que quando adolescente escrevia para a revista Rolling Stone e acompanhou a banda Led Zeppelin. Sim, Stillwater é uma versão fictícia do Led, mas misturando-a com o Lynyrd Skynyrd e The Allman Brothers Band.

PS: Realmente existe uma banda chamada Stillwater, mas que não tem nada a ver com a do filme a não ser o nome.

Scott Pilgrim vs the World

O filme que trouxe de volta as bandas de mentirinha. Temos o power trio Clash at the Demonhead, que teve seu nome tirado de um jogo antigo de Super Nintendo, e a colaboração da banda indie Metric. O genial é que eles não tem guitarrista e mesmo assim ouvimos o som da guitarra. A outra banda do filme que vale mais que um peido a pena é a do protagonista, a Sex Bob-omb, que teve seu nome tirado de uma junção do Sex Pistols e um personagem do Super Mario, Bob-Omb (Aquela bombinha com olhos, lembra?). As musicas foram compostas pelo artista Beck, e se você gosta de indie rock tem várias músicas deles que você pode encontrar por aí.

This is Spinal Tap

Outra banda que tem muito mané achando até hoje que realmente existiu. Mas tudo bem, dessa vez tem perdão, já que o filme é um documentário falso sobre uma banda de hard rock dos anos 70, feito como se a banda realmente existisse e satiriza várias situações das bandas de metau farofa da época, por isso você precisa ter um certo conhecimento de música para achar graça. Por ter um público muito específico, o filme não fez sucesso no seu lançamento, mas hoje é considerado cult. Tanto que uma das músicas da “banda” Spinal Tap, Tonight I’m Gonna Rock You, fez parte do jogo Guitar Hero.

Rock Star

Rock Star foi um filme baseado em uma fase da banda de metal Judas Priest, em que o vocalista original Rob Halford deixou a banda, mas como os integrantes não autorizaram o filme, os produtores tiveram que se virar e trocar os personagens. O filme conta a história de Chris Coles (O sempre canastrão Mark Wahlberg), que se torna vocalista de sua banda favorita, o Steel Dragon, mas ao invés de criar seu próprio estilo, ele copia o antigo vocalista da banda em tudo. A banda do filme contava com músicos reais em sua formação: O baixista do Dokken, Jeff Pilson, o guitarrista do Black Label Society e ex-Ozzy Osbourne, Zack Wylde e o filho do baterista do Led Zeppelin John Bonham, Jason Bonham.

Arrisco me a dizer que incrivelmente o Mark Wahlberg não compromete o filme, pelo contrário, ele foi o ator perfeito pro papel. Mas isso não tem nada a ver com o post…

Leia mais em: , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito