As melhores animações de Natal

Televisão quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Chegou a penúltima coluna do ano, e a primeira na casa nova.

Semana passada, infelizmente, não foi ao ar, por conta das mudanças (sendo o primeiro, não intencionalmente, a honrar o nome de Pipoqueiros deste site), nesta volta, em dia diferente, não retomarei do ponto em que parei a última, afinal, é Natal.

Oras, e o que isso tem a ver com este Papo Animado?

Tudo, jovens mancebos, pois essa é a época que as TVs são inundadas com especiais de Natal, seja do tipo que for, Xuxa, Roberto Carlos, Nada Fofa (argh!!!) e, é claro, desenhos.

Infelizmente, a qualidade dos desenhos especiais dessa época vem caindo ano a ano. E olha que não sou daqueles que só porque ficou mais velho acha que tudo que era da minha geração é o melhor de todos. Está uma porcaria mesmo.

Tomado pelo espírito natalino fiz uma coletânea dos melhores desenhos que homenageiam o aniversário de Papai Noel (ou era do baby Jesus, agora não lembro, só lembro que a data está errada XD).

6) Knick Knack – Curta da Pixar.

Knick Knack não é bem um especial de Natal, por isso que aparece nessa colocação, mas como o personagem principal é um boneco de neve e muita gente liga isso ao Natal – influência americana – então escolhi esse curta do bonequinho que tenta fugir de sua redoma de vidro para ficar com a galera da praia e xavecar a bonequinha loira peituda, para abrir os trabalhos.

 Sem censura

Curiosidade, quando a Pixar ainda era independente e sugeriu passar seus curtas antes das animações, a Disney, uma reles distribuidora, falou que só liberaria Knick Knack se reduzisse os seios das bonecas. Não preciso nem comentar o quanto isso é ridículo, mas há no mundo quem defenda.

5) Shrek Especial de Natal – O Natal de Shrek

Sei lá porque tantos nomes, mas esse é o único da atualidade a constar na lista.

A história é bonitinha e é bem clássica, Shrek está em seu pântano sossegado, mas Fiona que teve uma criação católica fervorosa lembra que o Natal está chegando e que gostaria de comemorar à moda antiga com os trigêmeos e o ogro mais emburrado das animações. Acontece que chega a época do Natal e, claro, o verdão esqueceu da data. Logo, Burro, Gato de Botas, Biscoito de Gengibre e os outros personagens dos filmes decidem ajudar à sua maneira e do modo que encaram o Natal, gerando algumas risadas e uma boa mensagem no final.

  Shrek enfeitando a floresta com ajuda do Burro

Sinceramente, bem marrômeno.

4) Family Guy – Uma Família da Pesada

É comum séries fazerem especiais de Natal, não seria diferente com desenhos, mesmo eles sendo politicamente incorretos.

 Reparem na cara de felicidade do Brian e da Lois

O especial de Natal de Family Guy não é um dos melhores episódios da série, mas é bem engraçado e divertido, levando em consideração a surtada que a Lois dá após tudo dar errado no Natal e o Stewie fazendo de tudo para ser bonzinho e ganhar seu tão sonhado plutônio do Papai Noel. No final tudo termina (quase) bem, com todos desejando Feliz Natal, menos Lois que balbucia alguma coisa babando, por conta do excesso de tranqüilizantes em sua corrente sanguínea que usaram para acalmá-la durante seus momentos de loucura.

3) O Estranho Mundo de Jack

Longa com uma das idéias mais loucas e originais que já vi. Aliás, uma das animações que melhor retratam o Natal sem apelar para os velhos clichês natalinos.

Para quem ainda não conhece a estória, Jack Skellington é um personagem sobrenatural que vive no mundo do Halloween, onde a existência de todos é baseada no fato de sempre preparar o Hallowen do ano seguinte. De saco cheio dessa mesma ladainha, um dia Jack resolve sair para dar uma volta e acaba encontrando portais que sempre levam a algum tipo de festa comemorativa. Jack escolhe entrar no portal que leva à cidade que celebra o Natal e fica maravilhado com aquilo tudo, mesmo não entendendo nada do que viu. Ao voltar, sugere aos seus amigos que seqüestrando o Papai Noel poderiam ter uma festa como aquela que viu e descreveu. Com todos apoiando, com exceção de sua namorada, Jack seqüestra o velho obeso vestido de vermelho e cria a versão mais trash de Natal que se pode imaginar.

 Trailer do filme

Além do filme ser legal pela originalidade da coisa, foi a primeira animação a usar, totalmente, a técnica de stop-motion (comum em trabalhos feitos com massinha). Concorreu ao Oscar de Efeitos Especiais.

Curiosidade a la Disney: O CEO da empresa, na época, resolveu que o filme levaria o selo da distribuidora Touchstone, pertencente à marca, pois achou que a animação era sombria demais para levar o selo Disney. Mudança corrigida no relançamento da película, em 3D, pela empresa em 2006.

2) Os Simpsons – “O Prêmio de Natal”

Só não é o primeiro lugar por pouco. Os Simpsons tem vários especiais de Natal, mas esse é mais especial que os outros por vários motivos, mas, principalmente, por ser o primeiro episódio da série mais longeva da televisão mundial.

 Família Simpsons unida no Natal

Esse episódio marca o quanto a série carregaria de acidez e ironia nestes 20 anos de exibição. A história conta o planejamento da família Simpson para a compra dos presentes de Natal, mas Bart resolve fazer uma tatuagem com Margie gastando todo o dinheiro dos presentes para removê-la. Enquanto isso, o Sr. Burns cancela o bônus de Natal dos funcionários da usina, lascando com Homer, que arruma um emprego noturno como Papai Noel. Claro que com o que recebe não dá para comprar nada, mas dá para a ceia. Homer decide arriscar tudo apostando em corridas de cachorro. Óbvio que ele aposta no pior de todos, que após ser escorraçado pelo seu dono e também pelo Homer, o patriarca da família é convencido por Bart para levá-lo para casa, sendo escolhido o presente de Natal da família Simpson (com uma certa oposição de Marge).

Assim como “Estranho Mundo de Jack”, esse episódio marca pela originalidade à época, impactando a sociedade americana e arrebatando fãs em todo mundo. Um dos meus episódios favoritos.

1)Especial de Natal do Snoopy e Charlie Brown

Sério, isso foi um marco da minha infância. Todo ano tinha esse especial e era daquelas coisas que você não cansa de ver.

Para variar, o Minduim, vulgo Charlie Brown, está deprimido por conta do Natal, vendo todos felizes e se preparando para celebrar a data, ele corre para a barraca de conselhos da Lucy, que após não chegar a lugar nenhum, o aconselha a dirigir a peça de Natal da turma.

 Vários desenhos já plagiaram isso

Revitalizado e empolgado, o velho Charlie sai juntando a galera e botando a banca de diretor que é ele que manda naquela porra, chegando a ser ovacionado – menos pelo Snoopy, que o vaia, deixando-o bem puto.

Ao passar as instruções, tintim por tintim, ele vê que ninguém prestou atenção em nada, pois todos estavam dançando, em uma das cenas mais plagiadas da cultura pop.

Brown fica extremamente deprimido, com Lucy, que era a mais ranhenta e nervosinha da turma, tomando as rédeas da situação e distribuindo os papéis da peça, com um Snoopy tirando uma da cara dela, até ser ameaçado, adotando a postura de um cão normal e afável.

 Melhor amigo do homem é o KCT

Como boa conselheira, Lucy manda Brown ir atrás de uma árvore, com o garoto deprê ganhando uma nova razão de viver. Mesmo contando com a ajuda de Linus, Charlie Brown não acha nenhuma árvore que represente o espírito natalino, por conta de tudo tomado por árvores gigantescas e nababescas, porém artificiais. Até que encontra uma arvorezinha bem mixuruca e se encanta por ela.

Feliz, alegre e crente que cairá nos braços da galera, o velho Brown chega com sua arvorezinha para a peça, sendo ridicularizado por tudo e por todos, inclusive seu cachorro, embora isso não fosse novidade.

Ele tem um colapso nervoso e fica indagando se alguém pode explicar o que é o Natal, com um Linus, debaixo de holofote e tudo, explicando tudo.

 Melhor momento do desenho

Mesmo assim, ele pega seu pinheirinho manda todo mundo para putaquepariu  e sai andando sem rumo, inconformado com tudo.

O golpe final vem quando ele vê a casa do Snoopy com o primeiro prêmio de casa decorada, com ele pegando um dos enfeites da casinha e colocando no pinheirinho, que, claro, desaba, não agüentando uma bolinha de Natal. Charlie não resiste e sai desesperado para casa, chorando e, dando a entender que com certeza daria cabo da sua vida.

A galera, ainda emocionada com o discurso de Linus, chega, pega os enfeites da casinha do Snoopy e coloca na arvorezinha, transformando radicalmente o pinheirinho e entrando numa cantoria emocionante, chamando a atenção de um desconsolado Charlie Brown, que feliz, entra na cantoria.

 Encerramento emocionante

Até me alonguei além da conta, mas só de lembrar, mareja os olhos, por tudo que esse desenho significa, seja pela época, pelo discurso de Linus – que é mais eficiente que muito crente que bate na porta – e pela crítica, meio sutil, meio direta, à geração consumista de hoje.

Melhor Animação de especial de Natal ever.

Enfim, a todos um bom Natal e espero que tenham gostado da seleção.

Leia mais em: , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • sandrine

    Melhor Animação de especial de Natal ever. (2)

    Parabéns, Bolinha. Não me decepcionou.

  • Mel

    Nossa!!! Adorei!!!
    Com certeza as melhores animações de Natal…
    Os Simpsons – “O prêmio de Natal” é o meu preferido!!
    PARABÉNSSS!!!!

busca

confira

quem?

baconfrito