Anos 00 – O que foi isso?

New Emo quinta-feira, 29 de julho de 2010

Estou vendendo minha casa. Meu cachorro também. Algumas das minhas roupas, equipamentos e tal. Vou me mudar desse mundo, talvez passe uma nave qualquer que o meu detector espacial, feito de macarrão e silício, consiga encontrar e me dê uma carona.

A desgraça toda começou nos anos 2000 mermo. Nos setenta, tinha os punks pra se matar salvar, o oitentão tinha os black power pra colocar ordem na casa, e os noventa uns grunge por ae fazendo festa. Mas e os anos 2000? Degradação, meu irmão, degradação deste divino templo neoquadrangular do corpo vivo da música!

Primeiro que não dá pra definir. Você tem de tudo, e na maioria ruim. Qual foi a grande banda, daquele que faria falta, que despontou nos anos 2000? Eu não consigo contar nem cinco. Agora conta quantas te encheram o saco? Lady GaGa, Justin Bieber, RBD, 50 Cent, Creed, Fall Out Boy, James Blunt, 30 Seconds to Mars, Myley Cyrus, Jonas Brothers… PQP, é muita coisa! E sim, é uma opinião preconceituosa eu tenho direito de ter um dia de fúria estou com fome sem almoço deu vontade de trollar enfim.

Por vezes, só me vem na cabeça o Nu Metal. Quem não gostava de Linkin Park quando começou? Cara, ver o Chester re-bo-lan-do hoje dá nojo. Deve ser o DNA da mãe falando mais alto. Enquanto isso o Slipknot se esforçando ao máximo para parecer o filhinho de Satan e orgulhar seus seguidores, mas histéricos na época do que um Restart de hoje em dia.

 Nóis tenta ser mal. Mas só tenta.

Pow, e pra foder ainda mais a coisa, Michael Jackson morreu no fim dos anos 2000. Tem coisa mais triste? Michael, faz um moonwalk dae do céu pra nós, rapá. Pelo menos ele morreu junto com as boy band, que não dão o ar da graça faz tempo. Que vão em paz, em nome do divino templo neoquadrangular do corpo vivo da música.

Falando nisso, eu tenho uma teoria. Podemos definir o nível de perigo das igrejas de acordo com a quantidade de nomes. Saca só:

Igreja do Evangelho Rejuvenescido -> Nível 3, fique com um olho aberto.
Igreja do Fogo Pleno O Negócio É Aqui Irmão -> Nível 6, só falta dar o golpe da oferta na avó.
Igreja -> Única exceção da regra, a Igreja Católica é tão perigosa quanto uma de nível 8, pois tem a disposição um exército de padres pedobear.
Igreja Universal do Reino de Deus -> Nível 666.

 Vai dizer que não parece a macumba que tanto combatem?

Voltando ao assunto… Os anos 2000 nem tiveram aquelas muié gostosa de se ver. Britney já havia começado a curva de montanha russa para o fundo do poço da sua vida, Beyoncé rebola tanto que parece um liquidificador e dá medo, e nem as doidinhas do High School Musical salvavam. Tudo sem sal.

Acho que os anos 2000 serviram pra dançar. A web pipocou, ser DJ virou status, e qualquer um conseguia fazer um remix no quintal de casa. Depois era só arrumar doce ou bala um equipamento qualquer e colocar os malucos na pista pra dançar. Mas mesmo assim, não dá pra dizer que foi só isso. Tinha us negão do Gangsta Rap, que gostavam de se exibir mais do que bêbado em festa. Só lembrar das brigas entre Murder Inc. e G-Unit.

Pra complicar ainda mais a situação, anos 2000 foi a época que o emo saiu do armário se revelou ao mundo. Igual ao indie. E tem o funk, o pagode… Dá até dor de cabeça transportar o foco pro Brasil.

A lição disso tudo? Sejamos uns bons mineradores, pra retirar algumas pequenas, poucas mas valiosas pepitas de ouro no meio de muita LAMA.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • clap clap clap

  • Eduardo

    séc XXI começo mal pro rock, os unicos bons exemplos que consigo citar é System of a Down, The Mars Volta e White Stripe. A não ser esses, nao consigo achar uma banda que apresentou algo novo ao invés de fazer mais do mesmo.

  • André

    The Reign Of Kindo. <3

  • Link

    Palmas para você, moço (:
    E é por isso que a cada dia que passa eu acho mais incrível a música europeia.
    Até onde eu saiba, Eurovision tem lançado muita coisa boa para o resto do mundo…

  • guilherme

    uma das poucas bandas que surgiram nos anos 2000 e que na minha opinião prestou, foi Airbourne.
    tem outras também que vale a pesquisa… mas que são poucas, são!

  • Ryllder

    Só o bom e velho rock and roll para salvar essa pataquada toda!

  • Pior que a década tá praticamente fechada. Num cenário desses, o que vocês imaginam que vem lá pelas bandas de 2016? Degradação, alienação, e bem menos coisas boas para encontrarmos.

    @Link

    Eurovision tem mesmo feito isso. Grandes festivais tem esse poder. Só lembrar aqui no Brasil mesmo, década de 60-70. Grandes nomes foram levantados por causa de festivais, e alguns deles televisivos. Vide o grande, Raul Seixas.

  • Link

    @Harry
    Eu não era nascida nessa época, então não posso falar muito ): Sou da época mesmo do Eurovision. E o que me surpreende é ver menininhos de 12 anos dançando rebolation com a música vencedora do ano passado e ouvir garotinhas de 14 anos cantando Satellite por aí.
    Tem sido um grande impacto para o mundo, de certa forma, mas as pessoas estão meio cegas em relação a isso :) Muitas músicas que tem se ouvido por aqui vem direto de lá e, no meu conceito, tem sido muito bom.
    A citar, acredito que uma banda que marco (aqui talvez não, mas lá fora marcou sim) foi a banda turca maNga, criada em 2001. É fato que só agora ela foi ganhar espaço internacional, mas desde antes já estava abalando as coisas lá na Europa (y)
    Acredito que há, ainda, música boa no mundo. Não está de todo perdido.

busca

confira

quem?

baconfrito