Afro Samurai pode ter Samuel L. Jackson, mas não é tudo isso não

Televisão terça-feira, 01 de julho de 2014

Eu não sei se é impressão minha, mas ultimamente eu tenho notado um padrão: O endeusamento do Samuel L. Jackson. Tudo que ele faz é foda, tudo que ele poe a mão é ouro. E isso começou depois que ele deu as caras como Nick Fury nos filmes da Marvel. Mas que engraçado, ninguém lembra de Serpentes a Bordo. Ou dos dois Triplo X. A diferença é que os já citados são de se esperar que sejam ruins. Já Afro Samurai tende a enganar: Samurais e cowboys disputando duelos pra ver quem manda na parada. Parece bom, mas não é.

Antes de mais nada: Sim, você pode assistir a parada inteira no Youtube. Ou aqui embaixo, já legendada, na maciota pra você:

E antes que venha alguém de mimimi [E eu nem comecei com os spoilers. Mas agora começa], falando que eu não sei apreciar as maravilhas do oriente e não sei mais o que: Eu não falei que o negócio é ruim. A questão, pra mim, foi que houve um hype, e ele não se sustentou, já que o desenho [Anime é um desenho também, cale-se] é divertido, mas não é épico, legendário ou todas essas tolices que vocês gostam de afirmar sobre qualquer coisa que gostem.

O plano de fundo é interessante por si só: Japão feudal, porém misturado com tecnologia moderna e abertura de portos. Porque não sei se vocês sabem, mas no Japão feudal não haviam negros, nem qualquer estrangeiro, já que os portos eram fechados pra entrada e saída de pessoas por quase 200 anos. Mas isso é na vida real, e a gente tá falando de uma obra de ficção. Temos a galera usando em sua maioria armas brancas, mas tem gente com arma de fogo, tipo lança granada ou mesmo um fuckin’ RPG, aquele negócio que parece uma bazuca mas não é bazuca. Sim, bazuca é uma coisa, RPG é outra. Sua vida é uma mentira.

 E tem uma evolução das duas coisas chamada “motosserra movida a foguete”. Não sei como não tem essa belezoca em mais jogos.

Mas eu tou perdendo meu foco. Ok, temos o Afro Samurai pequeno, vendo o pai, usuário da bandana número 1, ser morto por Justice, usuário da bandana número 2. O usuário da 1 só pode ser atacado pelo usuário da 2, mas o usuário da 2 pode ser atacado por todo mundo, foi explicado no primeiro episódio ali, porra. Jurando vingança, ele se torna fodão o suficiente pra ser magrelo e, no entanto, conseguir socar brutamontes quatro vezes maiores que ele. Como ele conseguiu isso, Mister M? Também não faço ideia, já que isso não é explicado durante a parada. Mas também não importa, já que o negócio nem é pra ser realista. É nego cortando bala em dois e matando quarenta e sete pessoas atrás dele, é munição explosiva que não explode mesmo com faíscas entrando em contato com o material explosivo. Como vocês podem perceber, eu sou uma daquelas pessoas muito agradáveis de assistir coisa junto, daquele naipe que fica apontando erros nas coisas e ignorando outros totalmente relevantes. Mas não são só armas de fogo, tem celular, tem binóculo cheio de firula e muito mais.

O modo como algumas coisas [Lembrando sempre, não todas] são explicadas é o flashback, porque história linear é a puta que pariu, o negócio é ficar indo e voltando ao invés de mostrar o que interessa simplesmente. Além da treta do pai, tem o orfanato onde Afro ficou e se tornou um modafoca sabe-se lá como. E tem os amiguinhos do orfanato que não são mais amiguinhos. Além de um grupo de retardados que se auto-proclamam os Sete Vazios. Pela esperteza inata, o vazio deve ser da cabeça oca. Sério, como alguém que quase mata uma criatura várias vezes não combina cada um dos métodos que resultou no quase, obtendo um overkill? Se bem que esse tipo de falha é comum na ficção. Nego burro é foda.

Mas sabe o mais bizarro de tudo? É o fato de que, de uma hora pra outra, um moleque que toma um piau brabo de uns bandido requenguela do nada resolve virar o satanás de asa e cortar gente, furar nego, desossar frango e não ter medo de interrogar os adultos. Se bem que medo de interrogar os adultos ele aparentemente nunca teve. É de se imaginar também que ele nunca tenha trepado, devido ao fato de estar muito preocupado com vingança e tudo mais. Até a doida do orfanato reaparecer na vida dele, toda se querendo. Mas nada tema, com o Afro Samurai não há problema… Até que ela morre.

E eu nem comecei a falar da versão de cabelo branco que segue o Afro, o tal de Ninja Ninja. Se você prestar atenção, em nenhum momento é citado o que ele é, mas dá pra ver claramente que só o Afro consegue ver/interagir com ele. Ele é o que? Um fantasma, um amigo imaginário, um gnomo chato pra caralho? Eu chuto todas as opções simultaneamente ao mesmo tempo.

O negócio é aproveitar a brisa de samurais brigando com pistoleiros em busca de vinganda pela morte do seu pai sem pensar muito que você ganha muito mais.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito