A Liga Extraordinária vai pra TV?

Televisão terça-feira, 17 de setembro de 2013

É, ao que tudo indica sim. Fãs mais fervorosos e lambedores de saco de Alan Moore do que eu já estão botando fogo em seus colchões e rebelando-se contra o sistema; porém, não acho que seja pra tanto. E cês querem saber por que? Porque eu sou o único fã daquele filme de 2003. E sim, eu li as HQs, por isso clica em Leia Mais e seja um bom menino.

Caras, sejamos sinceros, ninguém está criando expectativas para esta série. Nós, fãs de quadrinhos já estamos acostumados com o desastre que são filmes baseados em quadrinhos, por isso, alguns de nós, talvez os mais inteligentes, aprenderam a distinguir uma coisa da outra. Um bom exemplo é o filme Constantine, que é foda, mesmo não tendo nada a ver com as HQs. Outro bom exemplo é a série The Walking Dead, que ao contrário da HQ, é muito ruim. Sendo assim, acredito que uma série da Liga Extraordinária pode agradar, se você não ficar comparando-a o tempo todo com as HQs, obviamente.

É claro que não veremos o bizarro fim do Homem Invisível e nem Harry Potter disparando raios mortais pelo pau, mas ainda assim, tem toda uma trama adaptável para a TV, como a invasão alienígena, que caso aconteça, será lindo de ver e eu realmente acredito que esta série será até melhor que a da S.H.I.E.L.D.. É, talvez eu esteja criando um pouco de expectativa, mas caso vocês não tenham lido o 1° volume da Liga Extraordinária, segue um resumo que deixará bem claro que não há necessidade de grandes mudanças. Porém, antes temos que saber se série é um reboot, desconsiderando completamente o filme de 2003, também pertencente a Fox, ou uma continuação. Pois se for uma continuação, o que eu duvido muito, já que quase ninguém gostou do filme, a série deve começar diretamente com os fatos da 2° HQ e certamente com um Alan Quatermain ressuscitado e rejuvenescido por causa da mandinga africana. Porém, acredito que tudo será refeito. Na verdade eu rezo pra que tudo seja refeito, mesmo gostando da película de 2003.

 Quatermain loucão de ópio.

Mas então, contando que a série anulará o filme, o piloto da série não é muito difícil de ser feito. Principalmente com a moda atual de séries sombrias. As coisas que acontecem no início da primeira HQ servem muito bem para o pontapé inicial da série. Mina Harker e Capitão Nemo, a serviço de M, aceitam montar uma nova Liga Extraordinária. Para isso, partem pelo mundo atrás de pessoas, obviamente, extraordinárias. A primeira parada é no Cairo, onde eles encontram Alan Quatermain totalmente fora da casinha e loucão de ópio. Aqui, com certeza entrará a primeira grande mudança. Ou Quatermain não será viciado em ópio, ou será mais ou menos viciado em ópio. É simples, a TV insiste em exagerar nos dramas, e por isso, é provável que Alan Quatermain seja viciado em ópio, mas não no nível da HQ. Esse vício deve ser explorado no decorrer da 1° temporada, ou da 2°, que deve ser quando eles “matarão” Quatermain e começarão a usar seu “filho”, Alan Quatermain Jr. Aliás, taí uma troca de atores que pode ser foda. Se o ator escolhido para interpretar o Quatermain velho for carismático demais, a série terá um problema com o rejuvenescimento do personagem, que obviamente necessitará de um ator mais jovem. Pode ser que a série também não utilize do rejuvenescimento do personagem, pois como eu já falei por aqui, existem pessoas idiotas que acompanham séries por atores e não pela história, o que resulta em seu cancelamento precoce. Enfim…

Após recrutarem Quatermain, e de nos mostrarem como Capitão Nemo é louco e provavelmente o personagem mais foda da série, eles partem para a França, atrás de Mr. Hyde, o que deve resultar em alguns momentos de tensão e alguma cena de ação entre Hyde e o resto da Liga tentando resgatar Mina, que fica de isca pra Hyde. Após alguma destruição, Hyde deverá voltar a ser Jekyll e com isso ingressará a bordo do Nautilus. E então eles irão atrás do último, porém não menos importante, membro da Liga, o Homem Invisível, que com certeza não será o louco estuprador, sendo transformado em um alívio cômico taradão que no máximo espionava garotas nuas em banheiros. É, a Liga já tem um viciado, a Fox não irá abusar e colocar também um estuprador na bagaça.

 Espírito Santo? Não, Homem Invisível sendo Homem Invisível.

Pois bem, com a Liga formada, eles vão para uma base secreta, onde vemos referências a Viagem ao Centro da Terra, além de sermos apresentados ao Professor Selwyn Cavor, de Da Terra à Lua, além de vermos uma fotografia de uma Liga anterior a esta, formada por Gulliver, Senhor e Senhora Blakeney, Reverendo Dr. Syn, Madame Hill e Natty Bumpo, de livros como As Viagens de Gulliver, O Pimpernel Escarlate, Doutor Syn, Fanny Hill, ou Memórias de uma Mulher de Prazer e O Último dos Moicanos. E taí uma coisa que pode dar muito certo na série, é claro, dependendo da liberação de direitos autorais. Existem muitos personagens literários que podem ser citados e até mesmo utilizados nos episódios. Uma série da Liga Extraordinária tem potencial pra ser uma Doctor Who, já que é meio impossível você ficar sem plot tendo todos estes personagens a sua disposição.

Mas voltando ao assunto, é nessa parte que ficamos sabendo o que tá pegando. Professor Selwyn é o criador da Cavorita, material anti-gravitacional que o permitiria voar para a lua. O problema é que este material foi roubado, e o primeiro suspeito deles é o Capitão Mors (De O Pirata Aéreo), que provavelmente bombardearia a Inglaterra com máquinas voadoras e na série eles devem gastar um tempo mostrando a Liga indo atrás dele apenas para descobrir que é inocente, revelando então o verdadeiro responsável pelo roubo, um líder militar oriental conhecido como Fu Manchu (De O Mistério do Doutor Fu Manchu), que provavelmente será o grande vilão de parte da 1° temporada, até que o grande mestre por trás de tudo isso seja revelado, M, o homem que criou a Liga Extraordinária, mais conhecido como James Moriarty, que até então, todos acreditavam estar morto.

Porra, se a Fox conseguir estragar (De novo) uma história com tudo isso, ela definitvamente precisa parar de fazer séries. Além de Alan Moore deixar tudo muito bem amarrado e pronto pra ser adaptado para a TV, mesmo odiando adaptações, existem milhares de situações pra acontecer nos episódios. Fox, de boa, confiamos em você, cara.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Mayara

    Eu achava que só eu gostava do filme de 2003, mas não falava nada com medo de ser linchada.

  • Rivaldo

    Eu tambem gosto garota. Achei sensacional.

busca

confira

quem?

baconfrito