6 músicas nacionais que são melhores que o Avenged Sevenfold

Música segunda-feira, 28 de julho de 2014

Porque 6? Porque lista com 5 tá muito mainstream e se tá mainstream tá ruim e é por isso que serão 6 músicas. Tá achando ruim? Não, tá achando é pouco? Pois bem, então vamos aumentar isso aí pra 10 músicas nacionais que são melhores que o Avenged Sevenfold. Quê, 10 também é mainstream? FODA-SE!

E você irá indagar-me: O QUE DIABOS ISSO TEM A VER COM AVENGED SEVENFOLD? Nada, a intenção é apenas você ouvir essas músicas no lugar de Avenged Sevenfold. Sim, no lugar. Porque se você ouvir essas músicas e Avenged Sevenfold você está errado. MUITO ERRADO!

Cássia Eller – Vá Morar com o Diabo

O acústico MTV da Cássia Eller é simplesmente o acústico mais barulhento já feito, ficando atrás apenas do Ultraje a Rigor. E porra, Cássia Eller foi a última grande roqueira do Brasil, tendo acima dela apenas a digníssima Rita Lee. E sim, eu sei que essa música é do Riachão e somente Cássia Eller seria capaz de deixa-la mais foda que a original.

Pato Fu – Rotomusic de Liquidificapum

Pato Fu é praticamente o Quarteto Fantástico da música brasileira, ninguém liga, mas quando dá um pouquinho de moral não consegue mais largar. E sei lá, mas esse punk é mais punk que o punk dos punks.

Jair Rodrigues – Disparada

Essa música não somente é foda hoje, como também foi foda em 1966, onde ganhou em primeiro lugar o festival da TV Record, que naquela época tinha algum amor próprio. É claro que em 1966 ninguém deixaria um preto vindo lá da puta que o pariu ganhar um festival de música cheio de caras bacanudos, e como naquela época a Globo ainda não tinha inventado o manual da mamata pra Record copiar, eles deram a vitória pro mestre Jair Rodrigues, mas ele “empatou” com aquele tédio de música chamada A Banda do Chico Buarque e Nara Leão.

Baiano e os Novos Caetanos – Ameriqueiro

Caras, Chico Anysio e Arnaud Rodrigues juntos cantando músicas humoristicamente ácidas para carambolas. Não tem muito o que dizer, não tem do que duvidar. Dois mestres do humor fazendo o que sabem fazer melhor e em forma de musical. SALVE CHICO RODRIGUES!

Beth Carvalho – Andança

Tia Beth é uma das maiores cantoras nacionais e essa música não poderia ficar melhor se não na voz dela. E sim, eu sei que Elis Regina também cantou essa música e por mais que eu goste muito mais de Elis do que de Beth Carvalho, a tia ruiva leva essa facilmente. É a vida, beijo no ombro, Regina.

Cordel do Fogo Encantado – Anjos Caídos

Dessa vez eu vou forçar um pouco a barra, tanto que vou precisar de um vídeo com Vagner Moura e Antônio Fagundes pra convencer vocês de que esta é uma música do caralho. Talvez a melhor música desta lista após Disparada de Jair Rodrigues. Mas CARALHA, se existe no mundo poesia mais bonita do que essa, eu NÃO quero conhecer. Eu tô chorando. PORRA, EU TÔ CHORANDO!

Teatro Mágico – O Mérito e o Monstro

Seguindo a onda do Cordel, pura poesia livre e foda. Não importa o quanto você se ache ogro barbudo fã de Matanza que acha que todo o resto é viadagem, quando você ouve algo como Me mato pra não morrer, não tem como seu lado menos bruto não aflorar. E não, cê não vai começar a dar a bunda só por entender um certo tipo de poesia. A não ser que você esteja enrustindo esse brioco, mas aí, isso não tem nada a ver com a música.

R.Sigma – Sobre Trunfos e Bandeiras

Músicos alternativos, vocalista com vozinha fina [NÃO, vocalista não é músico], não é nada de novo, mas tem um certo tipo de qualidade aí, hein. E se tudo aquilo que tememos nos deixar. Olha, poesia. Vamos dar mais 1 minuto de atenção pros caras. Carai, virou um rock-rock pós rock meio pós punk anti new wave punk-délico. D+ não?

Mostarda na Lagarta – Índio Rock

Desde o surgimento de Mamonas Assassinas, milhares de bandas tentam fazer sucesso com músicas engraçaralhas. Só que se tem algo que é difícil é fazer musiquinha engraçaralha. Primeiro porque você tem que parecer natural. Não adianta, qualquer banda que se fantasie pra tocar qualquer música atualmente é comparada com Mamonas Assassinas, o que até é bom, pois nos poupa de bandinha ruim na mídia. Sério, se eu tivesse 25 anos quando Mamonas Assassinas surgiram na mídia eu odiaria ainda mais os caras. Mas as vezes aparecem uns caras fazendo musiquinha engraçaralha que não remete diretamente aos Mamonas, mas lembra mais o mestre Rey Biannchi, o que é muito foda.

Guido – Amém

Música caipira de classe que passa por cima de todos os sertanejos undergrounds que vocês se arriscam a conhecer. Adendo pro tropicão não combinado nos 4:18.

Kaly e os Hóspedes do Chelsea – Reflexões de uma Terça-Feira a Tarde

Reflexões de uma Terça Feira, Quarta Feira, Quinta Feira e Sexta Feira a tarde. Essa música expõe todo o tédio e o inesperado que pode acontecer em dias de semana. Menos na segunda feira, nada acontece na segunda feira. Lembrando que sempre haverá um mendHiggor dormindo em sua porta.

Leia mais em: , , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito