5 versões nacionais de bandas internacionais (Ou NÃO)

Música terça-feira, 16 de setembro de 2014

Que? Sei lá, to meio bêbado. Ah, lembrei. Imagina que você é estrangeiro. Pronto? NÃO? E agora? Então, agora imagina uma versão brasileira da sua versão estrangeira. Sacou? É simples cara, cê tem que imaginar uma coisa, depois você tem que desimaginar essa coisa e imaginar como essa coisa seria imaginando a versão imaginada e desimaginada. Morô, bicho? Porra, vou simplificar. O Jô Soares é o Jay Leno, o Roupa Nova é a Toto, o Roberto Carlos é o Elvis, o Erasmo Carlos é o Johnny Cash, os carros são como as lanchas, as motos são como os jet skis e os pedestres são como os banhistas e a Malta é a Goo Goo Dolls. É, cada um tem a versão que merece. Não que eu tenha algo contra o Jô Soares, mas como esse papo de ficar comparando coisas não tá com nada eu vou mudar repentinamente este texto para 2 músicas muito fodas que todo mundo deveria conhecer. Mas como vocês não leem esse parágrafo de introdução, vocês só vão perceber isso quando clicarem em Leia Mais, o que vai resultar em alguns insultos nos comentários. Ou não, caso após você ficarem putos e sem entender nada, vocês resolvam finalmente ler esse maldito parágrafo.

É isso que vocês merecem.

Já que este texxxto não faz mais o menor sentido e provavelmente o Pizurkão o barrará (Ou não, depende da quantidade de cogumelos) vamos direto ao assunto. Neste exato momento estou completamente bêbado curtindo o som de duas bandas e gostaria muito de compartilhar esta fodacidade toda com vocês. A primeira é…

Mostarda na Lagarta – Botão do Fodacy

Caras, essa banda é D+. Se não me engano ela é de Belém, o que não quer dizer porra nenhuma, mas explica o fato do vocalista usar óculos, já que do Espírito Santo pra cima todo mundo é meio tom de pele e cego. Sério, o vocalista da Vivendo do Ócio, o Jean Wyllys, o cara do Sujidades, o Chinaski e todos os outros. Mazóiaquesomdaora. Sim, OLHA O SOM!

Já a segunda banda é… MUDEI DE IDEIA. Não, esse não é o nome da banda, eu que mudei de ideia sobre a direção desse texto novamente. Acho que neste momento, após todo esse tempo faltando com meu compromisso para com este site, devo desculpar-me. Primeiramente com o chefão, o dono do chiqueiro e fazedor de bacon, Pizurk, que não larga o osso e mantém o óleo sempre quente nesta bagaça. Segundamente ao Loney, cobridor de debizagens e que diferentemente de mim nunca ficou tanto tempo sem escrever para esta delícia de lugar. E terceiramente a todos vocês, leitores deste belo site. Mas diferentemente do que o Careca Petrópolis comentou no texto do Loney, o Bacon não está morto e sei que do que depender dos baconzitos remanescentes ele jamais estará. Por que? Porque o que é imortal não morre no final, BITCHES.

E aproveitando este espaço e a bebedeira, gostaria de convida-los a conhecer o Traz o Pão e (Caso vocês queiram ver este gordo em movimentos lentos) o Satirismo. Um enorme beijo nesses corações cheios de luz, (;*), fiquem com Deus e até amanhã. Espero vê-los todos os dias a partir de hoje.

JURO QUE AMANHÃ O TEXTO É SÓBRIO.

Nota do editor: Agora cês sabem porque o Jopes não escreve mais. É porque ele tá fazendo videozinho pra ser o novo Felipe Neto.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito