Além da Vida (Hereafter)

Cinema quinta-feira, 06 de janeiro de 2011

 O filme conta três histórias: George, que vive em São Francisco, nos EUA, e é um ex-médium, tem o poder de se comunicar com o mundo dos mortos, mas considera tal habilidade uma maldição, por isso largou o negócio e agora vive uma vida monótona: Trabalha em uma fábrica, não tem amigos e mora sozinho; Marie é uma jornalista francesa, que estava na Tailândia na época do tsunami e passou por uma experiência de quase morte, o que a fez conseguir ver o mundo dos mortos e, ao voltar para a França, decide investigar mais essa experiência; e na Inglaterra, onde vivem os gêmeos Marcus e Jason, que têm uma mãe viciada, mas fazem de tudo para ajudá-la, até o dia em que Jason morre atropelado e Marcus vai atrás de alguém que possa fazê-lo entrar em contato com o irmão morto.

Apesar de parecer filme baseado em alguma ideia do Chico Xavier, é do Clint Eastwood. Sim, é dele mesmo. E o roteiro é do Peter Morgan, que escreveu Frost/Nixon e A Rainha. Mas aqui os dois se perdem. E se perdem feio. Eu poderia dizer que o ruim do filme é a ideia de ter vida pós-morte, mas não é isso, pois o único tipo de filme que tem compromisso com a verdade são os documentários. O pior do filme é abusar de fórmulas batidas, de diálogos bregas e pouco inspirados, de situações absurdas e das relações interpersonagens completamente artificiais. E a convergência das três histórias ainda é a cereja do bolo de erros do filme.

E o roteiro de Morgan ainda abusa de coincidências, como a mensagem da secretária eletrônica exatamente logo após o assunto da mensagem surgir na conversa ou os três protagonistas se encontrarem num lugar grande e exatamente no mesmo dia. E quer algo mais clichê do que alguém reclamando que o dom que possui é, na verdade, uma maldição? E você sabe que ele vai usar a habilidade posteriormente, para o bem de todos.

 Não é a Oda Mae Brown, mas também fala com os mortos

Nenhuma das três histórias é bem trabalhada. Um erro inesperado cometido pelos responsáveis do filme, basta ver seus filmes anteriores: Peter Morgan não deixa ponta solta em Frost/Nixon e Clint Eastwood fez Menina de Ouro e Os Imperdoáveis, que dispensam maiores comentários. Um exemplo de grande pisada na bola de Além da Vida é a personagem de Bryce Dallas Howard, que aparece do nada e some do nada, sem dar notícias.

O ponto alto do filme é a atuação de Matt Damon, que já vem se tornando um dos grandes atores da geração. Apesar de estar com um personagem fraco num filme fraco, Damon se sobressai, conquistando a melhor atuação entre todo o elenco. A hesitação dele no relacionamento com a personagem de Howard e como anda sempre triste e sempre deslocado e distante nos lugares que está, apenas com o irmão como relacionamento. Também merece destaque a atriz belga Cécile de France, que interpreta Marie, que também faz o que pode com a personagem.

 Ele quer deixar de atender, mas mantém o site online? Tá bom, então

Pra não dizer que o filme todo se nivela por baixo, a sequência inicial, que acompanha o tsunami na Tailândia é excelente. Desde os efeitos especiais (Além da Vida está entre os 15 pré-indicados ao Oscar nesta categoria) até as pessoas tentando se salvar da fúria do mar. Além do cenário pós-destruição, também bem elaborado. Só um ponto fraco: Em certo momento um carro prensa Marie contra a parede e logo depois ela tá andando, sem sequelas, como se nada tivesse acontecido.

Como eu disse ali em cima, o problema do filme não é lidar com assuntos pós-morte, mas sim do filme em si. Mas não escapa das armadilhas de filme com cunho religioso: Se levar a sério demais e se auto-afirmar como verdade absoluta, colocando qualquer opinião contrária como “vilão” ou pessoas de caráter e ações duvidosas. Basta tomar como exemplo como uma médica se refere a quem não acredita em vida após a morte e como o produtor de TV, que também não acredita em vida após a morte, é colocado como oportunista e que só pensa em audiência e num bom programa. É esse mal que assola qualquer produção com fundo religioso. Exceção à regra? A Vida de Brian, do Monty Python, que faz é ironizar o fanatismo religioso.

Além da Vida

Hereafter (129 minutos – Drama)
Lançamento: EUA/França/Inglaterra, 2011
Direção: Clint Eastwood
Roteiro: Peter Morgan
Elenco: Matt Damon, Cécile de France, George McLaren, Frankie McLaren, Bryce Dallas Howard, Jay Mohr

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • vassourada

    Some things in life are bad
    They can really make you mad
    Other things just make you swear and curse.
    When you’re chewing on life’s gristle
    Don’t grumble, give a whistle
    And this’ll help things turn out for the best…

    And…always look on the bright side of life…
    Always look on the light side of life…

    If life seems jolly rotten
    There’s something you’ve forgotten
    And that’s to laugh and smile and dance and sing.
    When you’re feeling in the dumps
    Don’t be silly chumps
    Just purse your lips and whistle – that’s the thing.

    And…always look on the bright side of life…
    Always look on the light side of life…

    For life is quite absurd
    And death’s the final word
    You must always face the curtain with a bow.
    Forget about your sin – give the audience a grin
    Enjoy it – it’s your last chance anyhow.

    So always look on the bright side of death
    Just before you draw your terminal breath

    Life’s a piece of shit
    When you look at it
    Life’s a laugh and death’s a joke, it’s true.
    You’ll see it’s all a show
    Keep ‘em laughing as you go
    Just remember that the last laugh is on you.

    And always look on the bright side of life…
    Always look on the right side of life…
    (Come on guys, cheer up!)
    Always look on the bright side of life…
    Always look on the bright side of life…
    (Worse things happen at sea, you know.)
    Always look on the bright side of life…
    (I mean – what have you got to lose?)
    (You know, you come from nothing – you’re going back to nothing.
    What have you lost? Nothing!)
    Always look on the right side of life…

  • A Vida de Brian é genial demais.

busca

confira

quem?

baconfrito