Trabalho Interno (Inside Job)

Cinema quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

 Narrado por Matt Damon, o documentário revela verdades incômodas da crise econômica mundial de 2008. A quebradeira geral, cujo custo é estimado em US$ 20 trilhões, resultou na perda do emprego e moradia para milhões de pessoas. Com pesquisa e entrevistas, o filme revela as corrosivas relações de políticos, agentes reguladores e a Academia.

Cês devem lembrar daquela crise de 2008, certo? Que não chegou a afetar tanto a gente aqui embaixo [Por incrível que pareça], mas que devastou a economia norte-americana. Pois é, esse filme fala sobre ela. Sobre como ela foi construida, desenvolvida e encerrada. Encerrada entre aspas, mas tudo bem.

O que, você não acredita que uma crise possa ser construida? Que mané, vai lá assistir a bagaça e depois volta aqui.

Eu sei, eu sei, cês não foram assistir a bagaça. Cês nunca vão. Mas eu tou nem ae, é por isso que leitor é tudo babaca: Se seguisse conselho, não era leitor. Era editor-chefe. Enfim, divago. Mesmo porque, não tem muito o que falar do filme, é uma grande análise sobre a crise: Sua formação, no início da década; seu crescimento, entre 2006 e 2007, a merda sendo arremessada no ventilador em 2008 e as consequências [Ou a falta de] para os responsáveis pela merda toda. Tudo isso salpicado de muita informação sobre economia de mercado e tal.

 “Tá tudo pronto?”

A vantagem de Trabalho Interno sobre outros documentários é que ele, pra não ficar tedioso, usa de recursos mais “dinâmicos”, como música boa, sem contar a introdução, que mostra em menor escala algo semelhante que aconteceu na Islândia, terra do gelo e da Björk: Bancos fizeram cagada e fodeu geral. Claro que não é a mesma coisa, mas é uma boa procê ver onde cê tá se metendo.

Trabalho Interno

Inside Job (120 minutos – Documentário)
Lançamento: EUA, 2010
Direção: Charles Ferguson
Roteiro: Chad Beck, Adam Bolt
Elenco: Matt Damon, William Ackman e Daniel Alpert

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito